Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

24/12/2010 - 06:57

Porto Itapoá abre suas portas para o mundo, investimentos de R$ 475 milhões


Convidados de todo o país e do exterior participam da cerimônia de inauguração do mais novo empreendimento do setor portuário do Sul do Brasil.

Itapoá – De uma ideia surgida há 18 anos, o Porto Itapoá torna-se realidade a partir de sua inauguração, no dia 22 de dezembro de 2010 (quarta-feira). Mais novo empreendimento do setor portuário do Sul do Brasil, o Porto Itapoá é um terminal privativo de uso misto para a movimentação de contêineres. Tem como acionistas a Portinvest Participações (Grupo Battistella e LOGZ Logística Brasil S.A.) e a Aliança Navegação e Logística (Grupo Hamburg Süd).

“A concretização deste sonho foi graças ao espírito empreendedor dos acionistas e investidores, à dedicação de centenas de profissionais e ao apoio da sociedade e dos governos municipal, estadual e federal, que abraçaram o projeto, antevendo as possibilidades de desenvolvimento para a região e para o país”, afirma o presidente do Conselho de Administração Sr. Hildo Battistella.

O Porto Itapoá terá grande abrangência regional e no mercado do Mercosul, que permitirá intensificar o atendimento tanto do transporte de longo curso quanto da cabotagem, ligando o Sul com o restante da costa brasileira, funcionando como um porto concentrador que possibilitará operações de grandes navios que poderão ser utilizados em plena carga - graças à profundidade natural - para atender o comércio exterior brasileiro, notadamente de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Além disso, será um porto de conexão para os complexos portuários do Uruguai e Argentina.

Os números dão uma dimensão do empreendimento: investimentos de R$ 475 milhões - Inicialmente, o Porto Itapoá está preparado para movimentar 350 mil contêineres/ano. Após o término das ampliações (Fase II), terá capacidade para 600 mil contêineres/ano ou um milhão de TEUs/ano. Com localização geográfica estratégica, com profundidade natural de 16 metros e águas calmas da Baía da Babitonga, o terminal é adequado para receber navios de grande porte (com capacidade para nove mil TEUs) já na primeira fase, funcionando como um hub-port, um porto concentrador de cargas que possibilitará o atendimento tanto de transporte de longo curso como de cabotagem.

Um dos marcos da fase final de instalação do Porto foi a chegada, no início de novembro, dos dois navios da fabricante chinesa ZPMC, com o carregamento dos 15 equipamentos, acompanhada com grande expectativa pelos profissionais do Porto Itapoá e pela comunidade. A tecnologia empregada nesses equipamentos une o que há de mais moderno no segmento portuário, proporcionando performance, economia de energia elétrica, óleo diesel e diminuindo o impacto ambiental.

Os demais equipamentos vieram em agosto dos Estados Unidos e da Europa. Os 26 caminhões (TT - Terminal Tractor), de última geração, são utilizados para transferência de contêineres do cais para o pátio e vice-versa, com capacidade de carga de até 60 toneladas. Mais duas empilhadeiras de grande porte (RS - Reach Stacker), com capacidade de carga de 45 toneladas que são utilizadas para movimentar e armazenar contêineres cheios, com até seis posições de contêineres de altura. E ainda, três empilhadeiras (ECH - Empty Container Handler), que movimentam contêineres vazios e empilham até sete posições de altura HC (High-Cube).

Crescimento sustentável - O empreendimento insere-se num cenário de desenvolvimento de Itapoá e região. No recém-realizado Censo 2010, Itapoá foi destaque como o município que apresentou o maior crescimento de domicílios ocupados do Brasil, empatado com outras duas cidades e superando em 40% as estimativas do IBGE. A cidade é campeã isolada em crescimento populacional no Norte de Santa Catarina, com aumento de 60,9% em uma década, enquanto toda a região teve um crescimento de 16,38%.

Benfeitorias públicas - A estrutura do Porto Itapoá com cais de atracação dos situado a 230 metros da beira da praia, permitirá que a população continue utilizando a Praia da Figueira do Pontal, que receberá melhorias e urbanização.

O projeto de urbanização da Praia inclui muro de arrimo para contenção de erosão, calçamento, bancos, ajardinamento e iluminação, além da adequação da linha de costa, ampliando a faixa de areia. A via à beira-mar, passando sob a ponte de acesso ao cais, foi pavimentada ao longo do trecho do Porto com espaço também para o trânsito de ciclistas e pedestres. Um sistema de bombeamento foi instalado para escoamento da água, em caso de acúmulo devido a chuvas anormais e ressaca.

“O mesmo muro de arrimo contorna a figueira que dá nome ao local para preservá-la e protegê-la. A ponte de serviço utilizada durante as obras será reformada e adequada para a atracação de pequenas embarcações, de atendimento emergencial, de vistorias e serviços. Receberá deque e cobertura que servirá como ponto turístico de observação e de lazer”, informa o diretor superintendente, Gabriel Ribeiro Vieira.

Além disso, o Porto já construiu no local um ponto de ônibus com instalações sanitárias públicas e adequará o antigo Centro de Visitação para o recebimento de uma capela.

Tráfego de veículos pesados do Porto terá acesso próprio - A construção e pavimentação da via de acesso entre o trevo do Barreiro (ligação com a rodovia SC-415) e o Porto, passando pela Estrada Municipal José Alves (Estrada da Jaca) e ligando com a orla, através da Rua 2.850, exigirá investimentos custeados pelo Porto Itapoá de R$ 16 milhões e permitirá direcionar o tráfego de veículos pesados ao Porto sem conflitar com o tráfego urbano. Esta obra, quando finalizada, será doada ao Governo Municipal e terá 7,6 km de extensão, com alargamento da estrada existente , passando dos 8 metros de largura atuais para 16,5 metros, incluindo duas pistas de rolagem, acostamentos e calçadas.

Outros R$ 7,6 milhões estão sendo investidos pelo Porto e contempla uma linha de transmissão em alta tensão de 138 KV, ligando o trevo do Barreiro ao terminal portuário, o que garantirá o suprimento de energia adequada para o funcionamento do empreendimento.

O Porto Itapoá teve investimentos de R$ 475 milhões (total), equipamentos que somam R$ 90 milhões, obras de acesso da Estrada da Jaca – R$ 16 milhões, subestação de alta tensão de 138 kV de R$ 7 milhões. Linha de Transmissão de Energia: R$ 6,5 milhões, Tecnologia e Sistemas: R$ 10 milhões, obras civis e infraestrutura: R$ 220 milhões. Cais: 630 metros de comprimento e 43 de largura. Profundidade natural: 16 metros. Berços de atracação: dois para navios Post-Panamax de até 300 metros de comprimento, com capacidade de carga de 9.000 TEUs cada embarcação. Ponte de acesso, de 230 metros. Retroárea, de 136 mil m². Área administrativa e edificações de apoio, de 9 mil m². Seis gates de acesso. 1380 tomadas reefers.

Os equipamentos: Quatro STS (Ship to Shore) / Portêineres; 11 RTGs (Rubber Tired Gantry) / Transtêineres; 26 TT (Terminal Tractors) e cinco empilhadeiras de grande porte (2 RS – Reach Stacker e 3 ECH – Empty Container Handler), e um total de colaboradores de 500 em 2011 (Fase I).

Perfil do Grupo de Empresas Battistella - O grupo de empresas Battistella, fundado há mais de 60 anos, atua com foco nos setores de logística e recursos renováveis. No segmento de logística, além do Porto Itapoá, a Battistella Veículos Pesados distribui cerca de 16% dos veículos Scania comercializados no Brasil, com 14 unidades de atendimento aos clientes localizadas nos estados de Santa Catarina e do Paraná. Desde a fundação do Grupo em Lages, em Santa Catarina, a Battistella opera com florestas e madeira, passando a cultivar pinus desde a década de 60. Atualmente o grupo possui 40 mil hectares de terras, com extensas áreas de preservação de mata atlântica. No segmento de energia auxiliar, a Battistella Distribuidora monta e distribui grupos motores geradores da marca Maquigeral, com 15% deste mercado no Brasil. A Battistella faturou R$ 830 milhões em 2009 e caminha para romper o patamar de R$ 1 bilhão de faturamento em 2010. Seus novos projetos, como o Porto Itapoá e a ampliação planejada dos negócios dos demais setores com alinhamento estratégico ao binômio logística e recursos renováveis, trazem mais valor ao seu conjunto de empreendimentos.

Em reconhecimento a família Battistella, no dia 22/12 será inaugurado também o Centro Administrativo Emílio F. Battistella, fundador do conglomerado que leva o seu nome, uma homenagem ao visionário empreendedor que disseminou e praticou em sua trajetória o lema “O sucesso que vem do trabalho”.

Perfil- A Aliança Navegação e Logística é a maior empresa brasileira no segmento de transporte marítimo de contêineres. Fundada no início da década de 50, a Aliança é pioneira e líder no transporte de cabotagem, além de operar nos principais portos do Brasil e em todos os continentes. Em 1998, a empresa foi adquirida pelo Grupo Oetker, também proprietário da Hamburg Süd, companhia alemã fundada em 1871.

Na cabotagem, a Aliança conta com 10 modernos navios em operação, uma capacidade semanal de 20 mil TEUs e mais de 90 escalas mensais nos principais portos da Costa Leste da América do Sul, desde Manaus até Buenos Aires, oferecendo um serviço confiável ao mercado, com dia fixo de atracação nos mais importantes complexos portuários, boa produtividade operacional e plena integração aos modais ferroviário e rodoviário.

Fundada em 1871, a Hamburg Süd é um dos maiores grupos operando no transporte marítimo e está presente nas Américas, Europa, África, Ásia e Oceania, seja diretamente ou através de empresas coligadas. A Hamburg Süd é a empresa pioneira na América do Sul no emprego de navios de grande capacidade. Até 2011, 16 novas embarcações do Grupo Hamburg Süd, com capacidade variando entre 5,5 mil TEUs e 7,1 mil TEUs, entrarão em operação e serão destinadas ao atendimento das rotas do Brasil para Europa, Américas e Ásia.

Perfil- A LOGZ Logística Brasil S.A., sociedade holding consolidadora de participações em investimentos em logística, foi criada em janeiro de 2010. Os sócios da LOGZ são os FIP Logística Brasil e Empreendedor, administrados pela BRZ Investimentos S.A., que têm participação em importantes empresas do setor de logística, entre as quais se destacam Standard Logística, Elog/Columbia Armazéns Gerais, Poit Energia, além de participação no grupo de controle da ALL América Latina Logística SA. Os aportes de capital realizados no setor totalizam cerca de R$ 800 milhões nos últimos 4 anos, alavancando investimentos de aproximadamente R$ 2,5 bilhões em ativos logísticos. A LOGZ tem como objetivo participar em empresas e projetos em toda cadeia logística, com foco na integração nos diferentes ativos e modais, incluindo a estruturação de sistemas de transporte de cargas, armazenagem, centros de distribuição e recintos alfandegados, terminais portuários de carga, centros logísticos, entre outros. Atualmente, a LOGZ detém participação em dois importantes terminais de contêineres em Santa Catarina e está desenvolvendo um novo projeto para implantação de um terminal graneleiro de 8 milhões de toneladas na região. A empresa tem um programa de investimento expressivo tanto na expansão das empresas investidas – TESC/WRC, TGSC e Porto Itapoá - como em noprojetos de terminais portuários e de logística integrada nas regiões Sudeste, Norte e Nordeste. [www.portoitapoa.com.br]

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: