Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

21/12/2010 - 09:14

Equipamentos para o sistema de transmissão das usinas do Rio Madeira, fornecidos pela ABB viajam por mais de 100 dias

Uma longa viagem de Guarulhos (SP) a Porto Velho (RO), por meio rodoviário, marítimo e fluvial está levando os primeiros transformadores da ABB para Rondônia, destinados à linha de transmissão de 2.500 km, da energia gerada nas usinas do Rio Madeira, RO.

São Paulo – A ABB, líder mundial em tecnologia de potência e automação, está realizando sua primeira entrega de equipamentos para o empreendimento Transmissão de Rio Madeira, em Rondônia. Os dois transformadores conversores, com 269 t de peso cada, saíram da fábrica da empresa em Guarulhos (SP) em setembro de 2010, para serem entregues na obra, em Porto Velho/Rondônia, em janeiro de 2011.

A viagem é dividida em quatro etapas. Um conjunto transportador rodoviário de 90 metros levou os equipamentos por rodovia até o Porto de Santos, onde esperaram o nível de água do Rio Madeira subir para mais do que 8 metros (eram 3m). Na segunda fase os equipamentos seguem de navio até Manaus, numa vigem de 20 dias. A terceira fase é o transporte por balsa para Porto Velho, mais 20 dias. Chegando lá, os transformadores da ABB serão transportados por via rodoviária, mais dois dias, até chegar à obra.

A linha de transmissão ligará as hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau à subestação de Araraquara, no estado de São Paulo, e a energia será transmitida em alta tensão (600 kilovolts), com a tecnologia HVDC (high-voltage direct current, ou corrente contínua em alta tensão). Desenvolvida pela ABB, essa tecnologia gera menor perda e garante mais estabilidade no fornecimento e foi usada na hidrelétrica de Itaipu, um dos maiores sistemas de corrente contínua de alta tensão em operação no mundo.

Este é o primeiro fornecimento da ABB para o sistema Transmissão Rio Madeira. O contrato foi fechado em julho de 2009, prevendo a entrega de duas estações conversoras de 3.150 megawatts, uma localizada em Porto Velho/RO e a outra em Araraquara/SP, para transmitir energia para São Paulo, e uma estação de injeção em “Back-to-Back” de 800 megawatts no sistema de 230 kV em Rondônia. A previsão é que as estações sejam instaladas até 2012, como parte do PAC - Programa de Aceleração do Crescimento do governo brasileiro.

Esse será o segundo projeto de transmissão no Brasil que utiliza a tecnologia HVDC (high-voltage direct current, ou corrente contínua em alta tensão) em 600 kV. A hidrelétrica de Itaipu, com duas conversoras HVDC construídas pela ABB em 1984 e 1987, é um dos maiores sistemas de corrente contínua de alta tensão em operação no mundo. A ABB foi pioneira na tecnologia HVDC, há mais de 50 anos, e permanece líder mundial no setor.

A tecnologia HVDC gera menores perdas de energia que os tradicionais sistemas CA, além de estabilizar o fornecimento de energia intermitente que poderia interferir na grade de transmissão. Por esta razão, é a melhor alternativa para projetos de fornecimento de energia de longa distância, de fontes localizadas em áreas remotas para os grandes centros onde a eletricidade é necessária.

A ABB é líder em tecnologias de potência e de automação que proporcionam aos clientes dos setores industriais e de concessionárias a melhoria de performance energética, enquanto reduz os impactos ambientais. O grupo ABB opera em cerca de 100 países e emprega em torno de 117.000 funcionários. [www.abb.com].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: