Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

25/09/2010 - 09:19

Diretor de Londres 2012 diz que quer medalhas e enviar mensagem 'verde' para o mundo


Dan Epstein, diretor de Sustentabilidade do projeto londrino, deseja que os Jogos Olímpicos sejam mais do que mensagens de celebração e paz. Diretor de Operações do Brasil 2014 mira exemplo da África do Sul e defende atuação conjunta das Forças de Segurança locais e de cada país. Arthur Repsold, presidente da GL events Brasil, garante segunda edição da Sportsevents para 2011.

Londres quer ficar marcada como sede dos Jogos Olímpicos mais “verdes” da história. Para isso, a cidade planejou por mais de dois anos os primeiros passos rumo a 2012 e agora vem levando ao pé da letra o conceito sustentabilidade. Esse foi o tema da palestra do diretor de sustentabilidade do comitê londrino, Dan Epstein, nesta sexta-feira, dia 24, no encerramento da SportsEvents, conferência estratégica que reuniu no Riocentro empresas que pretendem realizar negócios envolvendo os mega eventos esportivos que acontecerão no país nos próximos anos.

Epstein, membro da Autoridade Olímpica, falou sobre a preocupação da organização em deixar um legado sustentável não só para a cidade, mas também em deixar um pensamento mais “verde” para o mundo. “Quando nasci, existiam três bilhões de pessoas no planeta. Hoje, já alcançamos seis. E não demorará muito para chegarmos a nove. Por isso, o mundo tem que acordar e se preocupar cada vez mais. A Inglaterra quer sim ser o melhor país no quadro de medalhas, mas também queremos que, durante os Jogos, quando o mundo estiver olhando para nós, Londres possa passar uma imagem positiva, de preocupação com o meio-ambiente e, assim, inspirar novas cidades a fazer o mesmo” afirmou o londrino para depois completar: “Os Jogos sempre passaram mensagens de celebração e paz, mas agora também vão ter que falar sobre sustentabilidade”.

Segundo Epstein, o maior símbolo desse novo conceito é o Parque Olímpico. “Antes de começarmos a trabalhar no local, a área era muito fechada, praticamente industrial. Para se ter uma ideia, as pessoas que moravam no local tinham uma expectativa de vida de oito anos a menos de quem mora no centro da cidade. Agora, a gente vem trabalhando para melhorar a qualidade de vida da população local”, explica o inglês ao mostrar a expansão do antigo Parque, que, depois das obras, passou a ser ligado ao tradicional Rio Tâmisa.

Brasil 2014 - O diretor de operações do comitê Brasil 2014, Ricardo Trade, mostrou aos participantes da SportsEvents nesta sexta-feira algumas das ideias que estão sendo estudadas para a Copa do Mundo. Uma delas refere-se à segurança e tem como exemplo a África do Sul. “Visitei a área de segurança e cada país trouxe oito integrantes de sua Força de Segurança. Quando os jogos aconteciam, eles estavam trabalhando em conjunto com as seguranças locais nas entradas de suas torcidas. Isso passa ao torcedor a sensação de que ele está em casa. A responsabilidade é do Ministério da Justiça, mas atuaremos em conjunto”, explicou.

Outra ideia, segundo Ricardo Trade, diz respeito à garantia de segurança aos exames antidoping. ”Pensamos em colocar chips nessas amostras para monitorar onde elas estarão e evitar fraudes”.

A imprensa também está nos planos principais do diretor de Operações. ”Operação de Imprensa é algo muito grande e super importante. O jornalista terá o melhor tratamento e receberá informações adequadas”, falou. “Em Pretória vi jornalistas dormindo debaixo de mesas, por que não auxiliar esse trabalho colocando uma rede de Wi-Fi nos ônibus, por exemplo? Também vamos pensar em poltronas de massagem e um local de lazer para a imprensa”, adiantou.

Sportsevents em 2011 - Para Arthur Repsold, presidente da GL events Brasil e organizador da SportsEvents, a primeira edição, que contou com 81 empresas de 13 países, superou as expectativas iniciais. “Realizamos 185 reuniões privadas entre os empresários e os organizadores da Copa de 2014 e Jogos Rio 2016. Aqui todos puderam ter conhecimento do andamento do cronograma de cada evento, justamente o nosso objetivo inicial ao criar esse evento inédito. Considero um sucesso absoluto”, comentou Repsold, que garantiu a realização do evento em 2011.

O evento também agradou às empresas participantes, em particular, a ferramenta online Networker. Para Marcelo Tavares, gerente do setor de Esportes e Infraestrutura do UK Trade, órgão de fomento de negócios do Reino Unido que viabilizou a participação de 25 empresas inglesas, foi muito importante o contato com as duas instituições em um mesmo local. “Acredito que isso tenha facilitado muito para os dois lados, seja para o Reino Unido quanto para os comitês organizadores. As palestras foram excelentes e os encontros privados essenciais e proveitosos para realização de negócios. Pretendemos estar presentes novamente em 2011 e, quem sabe, com uma presença ainda maior de empresas”, comentou.

Se agradou às empresas envolvidas, a Sportsevents também foi importante para os comitês organizadores. Ricardo Trade, do Brasil 2014, destacou a oportunidade de apresentar o cronograma de trabalho. “É muito importante este tipo de iniciativa para podermos mostrar a todos o trabalho de um evento com esta magnitude. E este contato direto com as pessoas que fazem negócios no esporte é fundamental”, exaltou.

Leonardo Gryner, CEO do Rio 2016, defendeu iniciativas como essa. “Estou bastante impressionado com o interesse de empresas de tantos países em relação aos Jogos. Isso demonstra a confiança que eles têm em nosso país”.

Perfil da Fagga | GL events Brasil - A Fagga Eventos, com 45 anos de experiência, atua na organização de conferências internacionais, eventos corporativos e promoção de feiras e exibições. Com mais de 2.600 eventos realizados no Brasil e 250 no exterior, a Fagga tem expertise em eventos internacionais, entre eles os Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro, a Rio 92 e outros. A GL events oferece serviços para a produção de qualquer tipo de evento, desde o planejamento até a execução e está presente nos maiores eventos esportivos do mundo.

No Brasil, a GL events é um grupo de seis empresas, dentre elas a Fagga Eventos e também administra o Riocentro, que será espaço de diversas modalidades esportivas em 2016.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira