Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

25/09/2010 - 09:01

Primavera contribui para o aumento de revoadas e proliferação de cupins, aleluias e siriris em empresas e indústrias

Especializada no controle de pragas, a Praxxis, integrante do Grupo Brasanitas, destaca medidas preventivas que favorecem o controle de invasões de pragas urbanas, como os chamados cupins subterrâneos, em ambientes empresariais.

Tradicionalmente conhecida como a estação do reflorescimento, a primavera é também o período em que há o aumento da presença de cupins e dos popularmente conhecidos siriris e aleluias, que saem de um ninho para formar outro. “Esse fenômeno é conhecido como revoada e ocorre nas épocas quentes e úmidas, normalmente no período da tarde, próximo ao anoitecer”, alerta Sônia Moura, gerente de operações da Praxxis Controle de Pragas, unidade de negócios do Grupo Brasanitas.

“É importante ressaltar que nem todos os siriris dão origem a uma colônia. A maior parte das ‘formas aladas’ poderá morrer no processo de revoada, tanto por serem atacadas por inimigos naturais (formigas), consumidas por predadores (pássaros, morcegos etc), por sofrerem com mudanças climáticas ou simplesmente por não encontrarem o par ou um local seguro para fazer o ninho”, complementa a executiva.

Para orientar empresas e indústrias antes e depois do início de obras, a Praxxis pontua algumas medidas que podem ser providenciadas para a contenção de invasões por cupins subterrâneos.

Medidas preventivas - Remover todos os restos de raízes de árvores, tocos, ou outras madeiras dentro da área de construção antes do início de obras, e retirar todos os pedaços de pau e estacas antes da aplicação do concreto.

Não enterrar madeiras, papelões e sacos vazios de cimento ou de cal sob varandas, terraços, escadas, pisos e garagem.

Fazer fundações de concreto adequadamente reforçado, para prevenir grandes contrações e aparecimento de fendas.

Caixas não devem conter restos de materiais utilizados em construção, bem como possibilitar o acesso a tais ambientes, para poderem ser monitorados.

Gessos utilizados em acabamentos não devem conter materiais celulósicos. Revestimentos de azulejos, lajotas e outros devem ser realizados com argamassa contínua, para total preenchimento dos espaços.

Realizar inspeções cuidadosas dos materiais a serem utilizados (celulósicos) em construções, e também dos livros, mobílias, forros, troncos de árvores etc.

. Realizar tratamento químico do solo para formar uma barreira química sob e ao redor da construção, impedindo a invasão por cupins.

Praxxis Controle de Pragas: Unidade de negócios do Grupo Brasanitas, especializada no controle de pragas urbanas em indústrias farmacêuticas, hospitais, unidades de saúde, laboratórios e indústria alimentícia, que inclui supermercados, usinas de açúcar e etanol e locais de armazenamento de produtos de consumo. A Praxxis tem uma equipe de agrônomos, biólogos e técnicos agrícolas que atuam como orientadores e agentes multiplicadores, capacitados para identificar focos de infestação e trabalhar na correção e prevenção. A divisão tem hoje mais de 300 clientes com mais de 450 pontos de atendimento.

Grupo Brasanitas: composto por quatro unidades de negócios, Brasanitas Serviços Integrados, Brasanitas Hospitalar, Praxxis Controle de Pragas e Infralink Facilities Services, o Grupo Brasanitas atua em indústrias em geral, hospitais, shoppings centers, instituições de ensino, mineradoras, entre outros segmentos. Com mais de 18 mil colaboradores, a companhia está presente nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país. O Grupo atende clientes como: Hospital Albert Einstein, Vale, Natura e Morumbi Shopping. | www.brasanitas.com.br

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: