Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

14/09/2010 - 09:34

Rio Oil & Gas começa quebrando recordes


“O Rio é a capital do petróleo”, afirmou o presidente em exercício da Petrobras, Paulo Roberto Costa, depois de dizer que a Offshore Technology Conference (OTC), feira realizada em Houston, nos Estados Unidos, deveria ser realizada na cidade no Rio, sob a organização do IBP.

A 15ª edição da Rio Oil & Gas iniciou no dia 13 de setembro (segunda-feira), no RioCentro, e já bateu diversos recordes de participação e público. Na cerimônia de abertura, o presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), João Carlos de Luca, afirmou que, até sábado, foram contabilizadas 20 mil inscrições para a exposição e que são esperados 40 mil visitantes até a quinta-feira [16/09], quando terminará o evento.

A presença estrangeira no evento também é recorde. Segundo De Luca, entre os inscritos para a conferência e para a exposição estão representantes de 51 países, o dobro do registrado na edição anterior da Rio Oil & Gas, realizada em 2008. Somente entre os expositores, estão 1.300 estrangeiros de 23 países.

O presidente do IBP ressaltou o crescimento do evento, que ganhou importante dimensão internacional. “Em 2008, discutíamos aqui a autossuficiência (em petróleo). Hoje falamos das descobertas do pré-sal e do futuro, com o potencial de sermos grandes exportadores de petróleo e derivados”, disse De Luca, lembrando ainda do fortalecimento da programação técnica.

Para a conferência técnica, foram inscritos mais de 1.000 trabalhos, dos quais 800 foram selecionados e serão apresentados nestes quatro dias no RioCentro. O número de painéis técnicos também dobrou em relação à edição 2008 da Rio Oil & Gas. Serão realizados desta vez 22 painéis.

O presidente do IBP também ressaltou o sucesso da Rodada de Negócios coordenada pela Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip). Segundo ele, mais de 200 pequenos e médios fornecedores e 26 empresas âncoras (contratantes de grande porte) estão inscritas.

Paulo Roberto Costa, presidente em exercício da Petrobras

O diretor de Abastecimento e presidente em exercício da Petrobras, Paulo Roberto Costa, comemorou, durante a cerimônia de abertura, o crescimento do evento e da importância do Brasil na indústria mundial do petróleo e gás. “O Rio é a capital do petróleo”, afirmou, depois de dizer que a Offshore Technology Conference (OTC), feira realizada em Houston, nos Estados Unidos, deveria ser realizada na cidade no Rio, sob a organização do IBP.

Participaram ainda da mesa de abertura, o governador Sérgio Cabral, o secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Marco Antonio Almeida, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno, o secretário de Fomento para Ações de Transportes do Ministério dos Transportes, Augusto Galvão Rogério de Souza, o vice-ministro de Economia da Holanda, Oderick Van Schrevew, o presidente da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), Haroldo Lima, a presidente da Caixa Econômica Federal, Maria Fernanda Ramos Coelho, o presidente da Transpetro, Sérgio Machado, o vice-presidente da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Raul Sanson, o diretor da Onip, Eloi Fernandez y Fernandez, o presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis (SIndicom), Leonardo Gadotti Filho, o presidente da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base (ABDIB), Paulo Roberto de Godoy Pereira, o presidente do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval), Ariovaldo Rocha, o 1º Vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), o diretor técnico do Serviço Brasileiros de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Carlos Alberto dos Santos, e o diretor-presidente da Associação Brasileira de Engenharia Industrial (Abemi), Carlos Maurício Limo de Paula Barros.

ANP pretende retomar as rodadas de licitações no início de 2011 - Após ser lembrado durante a abertura da Rio Oil & Gas 2010, pelo presidente do IBP, João Carlos de Luca, sobre a necessidade do prosseguimento das licitações de áreas de exploração e produção de petróleo no país, o presidente da Agência Nacional do Petróleo Gás e Biocombustíveis (ANP), Haroldo Lima, disse que ainda este ano deve estar pronto o edital dos próximos leilões. As rodadas de licitações de áreas de exploração e produção de petróleo e gás, que eram anuais, antes da descoberta das jazidas gigantes do pré-sal, não são realizadas há dois anos.

De acordo com Lima, que também participou da abertura do evento, a próxima rodada, que vai licitar áreas fora das regiões em que estão as grandes descobertas do pré-sal, deverá acontecer nos primeiros meses de 2011. O secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, Marco Antonio Almeida, que representou o ministro Márcio Zimmermann na cerimônia de abertura do evento, foi outro que confirmou a intenção de realizar a licitação no começo do ano que vem.

Almeida acrescentou que, ainda no primeiro semestre do ano que vem, o governo deve realizar as licitações das áreas do pré-sal sob o novo regime de partilha. O secretário disse que a evolução da capacidade da indústria nacional para atender à demanda por bens e serviços de exploração e produção de petróleo também irá ditar o ritmo das futuras licitações de novas áreas de exploração e produção de petróleo.

Segundo ele, se não houver capacidade da indústria brasileira para atender aos requisitos de conteúdo nacional das atividades de exploração e produção, as licitações serão adiadas até que os fornecedores possam se preparar para responder a essas necessidades. [www.riooilgas.com.br]

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: