Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

04/08/2010 - 07:38

Primeira maca computadorizada para problemas na coluna é trazida a Campinas


O antigo conceito de tração nas vértebras ganhou um toque de tecnologia, que garante maior precisão e eficiência no tratamento.

Quem nunca ouviu alguma história ou até mesmo a reclamação de alguém que sofre com dores e problemas na coluna? Pequenos descuidos durante as tarefas do dia-a-dia, como bolsa pesada, salto alto e postura inadequada, podem gerar este desconforto. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, 85% da população terá pelo menos um episódio de dores nas costas ao longo da vida. E a parte mais complicada é o tratamento. Mas, e se este problema ganhasse uma solução mais eficaz? Em Campinas, a clínica de fisioterapia Roberto Serafim trouxe o que existe de mais moderno no tratamento de problemas na coluna. Trata-se de macas computadorizadas de tração e flexão-descompressão, que integram o programa de Reconstrução Músculo - Articular da Coluna Vertebral (R.M.A Vertebral).

O programa pioneiro de fisioterapia, criado pelo Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral (ITC Vertebral), promove a descompressão das estruturas intervertebrais da coluna, bem como o fortalecimento específico dos músculos que dão sustentação e estabilização vertebral. O sucesso do tratamento se comprova pelos índices de aprovação. O R.M.A Vertebral solucionou 87% dos casos.

A técnica une fisioterapia manual, a tecnologia das mesas de tração eletrônica e de flexão-descompressão, do Stabilazer – equipamento que condiciona o paciente a usar os músculos profundos da coluna e transverso do abdômen – e exercícios específicos de musculação. Segundo o professor de fisioterapia e fundador do ITC, Helder Montenegro, primeiramente são trabalhados os sintomas para que o paciente inicie o tratamento sem dores. “No primeiro momento, vamos trabalhar para tirar a dor. Depois focamos no fortalecimento e damos orientações para que o paciente tome alguns cuidados no dia-a-dia. Esses cuidados, por serem preventivos, são fundamentais para qualquer pessoa, mesmo as que nunca sentiram dores”.

Em Campinas, o tratamento já está disponível na Clínica Roberto Serafim. Os profissionais passaram por um treinamento durante o último mês para que o atendimento seja completo. De acordo com o professor de Pós Graduação e fisioterapeuta Roberto Serafim, responsável por trazer a nova tecnologia à cidade, alguns pacientes já estão utilizando as macas e estão satisfeitos com os resultados. “Todas as etapas do tratamento apresentam comprovação científica. Por conta do desenvolvimento tecnológico das macas, o trabalho ganhou uma precisão que antes não havia no tratamento da coluna. Isso não só torna os resultados ainda mais eficazes como também garante uma maior segurança nos procedimentos fisioterápicos para as patologias da coluna vertebral”, explica Roberto Serafim.

Piloto de MotoCross nas horas vagas, o diretor comercial Leonardo Satoru Uratani, de 32 anos, sofreu duas lesões na cervical durante uma competição em julho de 2009. Depois de fazer tentativas com a fisioterapia convencional, resolveu experimentar o novo equipamento indicado pelo Dr. Roberto Serafim. “Já realizei 15 sessões e sinto os resultados em um tempo reduzido de tratamento. Há um relaxamento no local o que alivia a dor e proporciona maior estabilidade e segurança para as competições”, afirma Uratani que pretende dar continuidade ao tratamento com a musculação especializada e as aulas de pilates.

Complicações vertebrais - As dores nas costas atingem 85% da população do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. Hérnias de disco, problemas posturais, artrose na coluna e problemas no nervo ciático são os caos mais comuns. Os diferentes distúrbios relacionados às vértebras diminuem não só as qualidades de vida dos pacientes como também impedem a realização de algumas atividades cotidianas. As dores na coluna cervical atingem mais as mulheres e a dor lombar é mais comum nos homens. A faixa etária mais atingida está entre 30 e 55 anos, período considerado como o de maior produtividade ao longo da vida.

Um estudo feito pela Escola de Postura da Divisão de Medicina de Reabilitação do Hospital das Clínicas/FMUSP concluiu que dores na coluna causam incapacidade e exclusão social em indivíduos com menos de 45 anos. De acordo com a pesquisa, a lombalgia tem grande impacto nas relações sociais e está diretamente ligada ao isolamento, limitação e diminuição da capacidade de produção. A dor lombar atinge de 65% a 80% das pessoas com menos de 45 anos e é a principal causa de afastamento no trabalho e da vida social. No estudo realizado, verificou-se que além das alterações neurológicas e biomecânicas, a dor crônica afeta psicologicamente o paciente, provocando depressão e ansiedade.

ITC Vertebral em Campinas - A filial do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral, trazida a Campinas pelo professor de pós-graduação e fisioterapeuta Roberto Serafim, oferece a técnica exclusiva de “Reconstrução Músculo-Articular da Coluna Vertebral - RMA da Coluna Vertebral”, que utiliza técnicas da Fisioterapia Manipulativa, Mesa de Tração Eletrônica, Mesa de Descompressão Dinâmica, Estabilização Segmentar Vertebral e exercícios de musculação.

Com o reconhecimento e o respeito de fisioterapeutas no mundo inteiro, a técnica tem ganhado espaço no mercado brasileiro devido ao elevado índice de bons resultados para pacientes que sofrem de dores nas costas. Além de Campinas, o ITC Vertebral também possui filiais em Fortaleza, Sorocaba, São Paulo, Manaus, Santos e outras cidades.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: