Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

04/08/2010 - 07:38

A importância de fortalecer a musculatura da coluna

Método de fisioterapia criado na Austrália ajuda a proteger e sustentar a estrutura vertebral, além de diminuir dores provocadas por sobrepeso, sedentarismo ou algum trauma

Brasília- As dores na coluna podem ocorrer por diversos motivos. O cansaço, a presença de um trauma e o sedentarismo são fatores que podem piorar ainda mais este problema. Mas com um tratamento adequado é possível reverter este quadro e minimizar as chances de o paciente ter outras lesões e recidivas.

Os exercícios de estabilização segmentar vertebral surgem como uma alternativa eficaz para manter a boa sustentação do corpo e eliminar as dores. O método consiste em reeducar o grupo de músculos próximo às articulações, que é, geralmente, o que mais sofre alteração em situações como dor, degeneração, trauma ou fadiga.

Quando alguém efetua um movimento, os chamados músculos estabilizadores se contraem antes mesmo de a ação acontecer. "Se essa contração involuntária for inibida em razão do cansaço, da presença de um trauma ou como resultado do sedentarismo do paciente, a estabilidade da coluna fica comprometida e os micro-movimentos vertebrais acontecem além de um limite seguro, o que pode acarretar lesões", explica a fisioterapeuta e diretora do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral em Brasília, Ângela Lepesqueur.

O tratamento é indicado, sobretudo, para dor lombar aguda e consiste em três fases: cognitiva, associativa e de automatismo. A primeira exige do paciente o compromisso de realizar o trabalho de recuperação destes músculos. A preocupação é dar ênfase à disfunção e não à patologia. A ideia é recuperar o movimento e promover a melhoria por meio de informações ergonômicas, que permitam ao paciente a usar a coluna ou o corpo inteiro de maneira mais favorável. Ele aprende a selecionar esse grupo específico de músculos, responsável pela estabilização segmentar.

Na segunda, a pessoa já começa a associar outros músculos. Na fase de automatismo, trabalha-se o músculo mais profundo abdominal, denominado de transverso que, geralmente, em pacientes com dor lombar, apresenta uma perda da antecipação da atividade elétrica, prejudicando o movimento.

Ângela conta que o método foi idealizado por um grupo de fisioterapeutas australianos, na década de 90, e tem apresentado ótimos resultados para pacientes com lombalgia. "O ITC tem feito um trabalho de pesquisa em cima destes músculos e utilizado o método com resultados positivos baseado em diversos trabalhos científicos", considera.

A estabilização segmentar vertebral atua no sistema muscular, para que ele proteja as estruturas articulares da coluna, justamente com a finalidade de evitar microtraumas repetitivos, dor recorrente e degenerações precoces. "Os músculos funcionam como um cilindro que gera uma pressão em torno das vértebras. Se eles tiverem fortalecidos, toda a estrutura estará mais protegida e resistente a traumas", esclarece Ângela.

Há uma lista de exercícios simples que ajudam a fortalecer a coluna e contraem o transverso do abdômen. Eles podem ser feitos no dia a dia, mas todos dependem de uma avaliação, acompanhamento especializado e uma progressão adequada. De qualquer forma, qualquer pessoa está apta a trabalhar os músculos profundos da coluna. "Todos podem e devem fortalecer essa musculatura. São exercícios que agem de forma preventiva e curativa contra doenças da coluna", reforça Ângela. [ ITC Vertebral | Telefone: (61) 3365-2555].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: