Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

03/08/2010 - 10:09

Brasil sediará o 8º. Campeonato Mundial de Futebol Social

Rio de Janeiro – Em setembro, as areias de Copacabana serão o palco de mais um evento internacional na área esportiva: 8o. Campeonato Mundial de Futebol Social. Só que desta vez o que está em jogo não é apenas a competição, a superação dos limites físicos e a conquista de títulos, mas sim o resgate da autoestima e a transformação da vida de centenas de jovens em situação de risco social em todo o mundo.

Durante oito dias, de 19 a 26 de setembro, o Rio de Janeiro abrigará seleções de 64 países dos cinco continentes. Nike e Vodafone são os apoiadores mundiais do evento, que conta ainda com o apoio de entidades como a ONU e UEFA e clubes como Manchester United e, no Brasil, Sport Club Corínthians Paulista. O 8o. Campeonato Mundial de Futebol Social também conta com o apoio do Ministérios dos Esportes e do Ministério das Relações Exteriores.

Conhecido internacionalmente como Homeless World Cup, o torneio nasceu em 2003, reunindo 18 países, em Graz, na Áustria. O Brasil conquistou o 4º lugar na competição e desde então marcou presença em todas as edições : em Gotemburgo, Suécia (2004, 26 países, 15º lugar); em Edimburgo, Escócia (2005, 27 países, 11º lugar); na Cidade do Cabo, África do Sul (2006, 48 países, 16º lugar); em Copenhague, Dinamarca (2007, 48 países, 22º lugar); em Melbourne, Austrália (2008, 53 países, 7º lugar) ; em Milão, Itália (2009, 48 países, 3º lugar). Em 2008 aconteceu pela primeira vez um torneio feminino, que no Brasil contará com a participação de 16 seleções, inclusive a do Brasil.

A cada campeonato realizado a organização da Homeless World Cup tem como compromisso deixar um legado para o país sede. No Brasil, dois projetos serão realizados em parceria com a Nike.

O primeiro é o Centro de Convivência em Santa Cruz, região da cidade com menor IDH, que será construído em um terreno doado pela prefeitura em parceria com o Instituto Bola pra Frente. O Centro irá abrigar também a sede do Instituto. O projeto foi escolhido a partir de um concurso mundial da Architecture for Humananity, rede global de profissionais voluntários que trabalham em projetos de design e construção para comunidades necessitadas. Foram 64 propostas analisadas, que originaram 5 finalistas selecionados. O projeto vencedor foi o dos escritórios brasileiros NE Arquitetura & LomprettaNolte Arquitetos, ambos sediados no Rio de Janeiro.

O Centro de Convivência terá três prédios interligados por uma varanda com 87 metros de extensão, funcionando como arquibancada suspensa, com vista para os campos de futebol já existentes no local. O espaço será voltado para a integração social das comunidades do entorno, com salas de aula, banheiros, academia e auditório, com uma grande área verde e vãos livres para estimular a convivência entre as pessoas.

O projeto será executado em duas fases, a primeira concluída até setembro. Na segunda etapa será implementada a nova sede do Instituto Bola pra Frente, que oferecerá atividades pedagógicas, esportivas e culturais, com objetivo de atender até 2 mil jovens. A sustentabilidade permeou todo o projeto, e o Centro de Convivência levou em consideração questões como eficiência energética, reciclagem de mateirias e aproveitamento de recursos locais, como matéria-prima e mão de obra da comunidade.

O segundo legado do 8o. Campeonato Mundial de Futebol Social é uma mini-fábrica, que será construída na sede da revista Ocas (da Organização Civil de Ação Social), no centro de São Paulo. O objetivo é oferecer oportunidade de trabalho para a população desfavorecida que vive no entorno. O investimento da Nike possibilitará a aquisição de materiais de construção, ferramentas e máquinas, e o suporte ao empreendimentom durante o primeiro ano. Além disso, em parceria com a Drastosa, a empresa doará sobras de tecidos e itens que não são mais comercializados. « A ideia é formar empreendedores e o projeto deve ser auto-sustentável em um ano« , destaca Guilherme Araújo, diretor da ONG Futebol Social.

A expectativa é oferecer trabalho para aproximadamente 10 pessoas no primeiro ano, que serão treinados por voluntários da Ocas para diversas funções: produção, vendas, design, administrativa, entre outras. O primeiro produto será uma peruca fabricada a partir de resíduos de tecidos da camisa oficial da Seleção Brasileira de Futebol. A peruca será vendida durante o 8o. Campeonato Mundial de Futebol Social e a arrecadação será totalmente revertida para a ONG Futebol Social, responsável pela inicitiva.

Campeonato Brasileiro - Como preparação para o evento mundial de 2010 e formação da seleção brasileira, desde maio estão sendo realizados torneios estaduais em diversas cidades do País : São Paulo, São Vicente, Rio de Janeiro, Brasília, Valinhos, Belo Horizonte, Fortaleza e Salvador, entre outras. A final do Campeonato Brasileiro de Futebol Social será realizada em São Paulo, no final de agosto. Os times são formados com oito jogadores, jovens de 16 a 20 anos que integram programas de ONGs e movimentos comunitários.

O evento é organizado pela ONG Futebol Social em parceria com a Ocas, que desenvolve trabalho com moradores de rua, vendedores da revista de mesmo nome, e o Instituto Illuminatus. O Futebol Social surgiu para ampliar o alcance do trabalho de resgate da autoestima de jovens e de abertura de oportunidades desenvolvido por estas organizações, usando a magia e a força do esporte como mais um instrumento de transformação.

No Brasil, o Futebol Social tem obtido resultados significativos de inserção social e revelado talentos como Michele da Silva, moradora da Cidade de Deus, no Rio de Janeiro. Ela chegou ao Futebol Social por meio do Instituto Bola pra Frente, dos ex-jogadores Jorginho e Bebeto; foi eleita a melhor jogadora do campeonato mundial de 2007 e integrou a categoria sub-20 da Seleção Brasileira Feminina oficial. Outro destaque é o jogador Carlos Magno, morador da comunidade Vila Nova, na Baixada Santista, escolhido melhor atleta do campeonato de 2008, na Austrália. Já Flaysmar Landim, 18 anos foi goleiro da seleção de 2009. Morador da comunidade do Jaguaré, em São Paulo, ele foi integrado aos juniores do Fluminense e está atualmente em período de testes.

.[ Mais sobre a Homeless World Cup, ou para comprar a bola de futebol oficial da Copa Mundial: www.homelessworldcup.org/store.

A camiseta Nike oficial do 8º. Campeonato Mundial de Futebol Social será vendida durante o torneio, nas areias de Copacabana, sendo que 100% da arrecadação será doado para a organização Homeless World Cup].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira