Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

24/07/2010 - 09:40

Confederação Brasileira de Hipismo define equipes de Enduro e Concurso Completo de Equitação para os Jogos Equestres Mundiais

Realizados a cada quatro anos, os Jogos Equestres Mundiais, este ano em sexta versão, são conhecidos como a “Copa do Mundo” do cavalo. Pela primeira vez fora do continente europeu, a competição que acontece entre 25 de setembro e 10 de outubro em Lexington, no estado norte-americano de Kentucky vai reunir cerca de 1.000 atletas de 65 países que competem em oito diferentes modalidades. O Brasil marca presença na disputa desde a estreia, em 1990, na Suécia, mas é a primeira vez que será representado por equipes em sete modalidades: Adestramento, Concurso Completo de Equitação (CCE), Enduro, Rédeas, Salto, Volteio e Equitação Especial (paraequetre).

Para definição das equipes que representarão o país nos Jogos Equestres Mundiais a Confederação Brasileira de Hipismo vem promovendo seletivas desde 2009, e a formação dos times começou a ser definida. Três modalidades já têm seus representantes: Concurso Completo de Equitação, Enduro e Rédeas.

Concurso Completo de Equitação (CCE) - A equipe será formada por quatro conjuntos de São Paulo, três deles selecionados no Brasil: Jesper Martendal montando Land Jimmy, da raça Brasileiro de Hipismo, Guto Faria com Ritz Calton, um Puro Sangue Inglês e Serguei Fofanoff, o Guêga, montando Ekus TW, da raça Anglo Árabe. O quarto membro da equipe é Ruy Fonseca, cavaleiro radicado na Europa e que monta Tom Bombadill Too. O técnico da equipe é o britânico Nick Turner.

Enduro - No Enduro o Brasil terá 5 representantes, quatro deles competindo por equipe e um como individual. Todos os animais são da raça Puro Sangue Árabe. Estão selecionadas as amazonas Karina Arroyo montando Nadjin, Lilian Garrubo com Judah e Vitória Lins montando Chanrion, além do cavaleiro Rafael Salvador com Kalifa. Ainda estão em busca de lugar no time outros três enduristas: Ana Carla Maciel montando Perla, André Vidiz com Mágico Endurance e Fernando Gonçalves com Musfaz. “Estes atletas terão seus animais submetidos a exames clínicos e complementares pelos veterinários da Comissão Técnica e pelo Diretor Veterinário da CBH, Thomas Wolff, com a finalidade de se definir o quinto conjunto selecionado e os dois conjuntos reservas”, comenta Olavo Maciel, diretor de Enduro da CBH. O chefe da equipe é Guilherme Ferreira Santos e o técnico, Gerson Acedo Vieira.

Rédeas - A equipe de Rédeas foi a primeira a ser definida pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH). A divulgação foi feita em março e será formada por quatro conjuntos: Wellington Teixeira montando SJ Rodopio, João Antonio Salgado Filho com Nipas do Infinito, Paulo Koury Neto montando Baikal Pep e João Felipe Lacerda com Sandy Dun´Ít Dar.

O Brasil será o único País com time composto por animais de duas raças: Quarto de Milha (Baikal Pep e Sandy Dun´It Dar) – raça que predomina equipes dos outros países – e o Crioulo (SJ Rodopio e Nipas do Infinito) - raça típica da América do Sul, estreante na competição.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira