Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

20/07/2010 - 09:16

Porto do Rio: 100 anos com investimentos que vão duplicar a capacidade até a Copa de 2014


E ainda terá terminal de apoio para óleo do pré-sal, área que será licitada para a Petrobras.

O Porto do Rio de Janeiro terá a sua capacidade duplicada para atender a demanda na movimentação de cargas e passageiros até 2014, durante a Copa do Mundo. Serão investidos R$ 1,6 bilhão nos próximos quatro anos. O presidente da Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), Jorge Luiz de Mello, disse no dia 19 de julho (segunda-feira), que as obras servirão para acompanhar o aumento das embarcações e a maior demanda de atracações no porto.

O porto também terá a sua capacidade ampliada para atender a demanda offshore das futuras explorações do Pré-sal.

“A maior parte das atividades portuárias é feita por terminais privados e a participação do Brasil na economia mundial pela atividade portuária ainda tem muito a crescer. Ainda não fazemos parte das rotas marítimas principais e os nossos portos participam apenas dos 9% de linhas alternativas. Depois das obras teremos no Rio a maior área contínua de porto da América Latina”, afirmou Mello.

Para melhorar a recepção do turismo de cruzeiros, também está prevista a construção de uma nova área de atracação para operar de seis a oito navios de passageiros simultaneamente. No ano passado, a movimentação no terminal foi de 500 mil turistas. A previsão é fechar a temporada 2010/2011 com 600 mil.

Mello disse que “a verba federal referente à modernização do terminal é de R$ 600 milhões, investimentos do PAC II e do PAC da Copa. Foram garantidos, até agora, R$ 122 milhões para a primeira fase que inclui a dragagem do canal. Essa etapa vai aprofundar zonas específicas da Baía [de Guanabara] de 12,6 metros para 15,5 metros, e já há a previsão de um crescimento de 20% a 30% da movimentação de navios após a dragagem”.

Em relação ao restante da verba, ainda não garantida, o presidente da CDRJ afirma que “hoje, 93% das mercadorias circulam em portos em todo o país. Assim, independentemente do candidato que assumir a partir do ano que vem, a atividade portuária tem que crescer. Isso é uma demanda da sociedade e não dos governos”.

Ainda de acordo com o presidente da CDRJ, além da verba do governo federal, a companhia contará com investimentos de R$ 1 bilhão da iniciativa privada, nos próximos quatro anos. Os recursos virão dos arrendatários do porto, que são as empresas que exploram os terminais de carga.

“Hoje, o Porto do Rio de Janeiro opera com nove milhões de toneladas, com essas ampliações que estamos fazendo, nós prevemos operar em torno de 25 milhões de toneladas. O Porto de Santos – o maior do Brasil – opera com pouco menos de 100 milhões de toneladas”, compara Mello.

Porto do Rio terá terminal de apoio para óleo do pré-sal - A Companhia Docas do Rio vai licitar para a Petrobras uma área equivalente a dois terços do terminal público do Porto do Rio de Janeiro para atividades em alto-mar (offshore). A Instalação local será um apoio para embarque de equipamentos e demais cargas destinadas às plataformas de petróleo que vão operar na camada pré-sal da Bacia de Santos, de acordo com o diretor-presidente da companhia, Jorge Luiz de Mello, em entrevista à imprensa nas comemorações do centenário do porto. Segundo ele, a Petrobras já está realizando operações no porto, pagando tarifas portuárias comuns, nos últimos 60 dias, como teste. "Agora, o jurídico da Petrobras e o jurídico de Docas estão avaliando o lançamento desta licitação, que deve ocorrer nos próximos meses", disse.

De acordo com Mello, a estatal de petróleo movimentou em torno de cinco mil toneladas de cargas nos dois meses de teste, mas o volume "é o menos importante". "O valor das máquinas e equipamentos que por ali passam é que são o pesado da operação", avaliou. Ele não soube estimar qual a capacidade que deverá ser movimentada pela estatal após a licitação da área, mas acredita que a companhia vai demandar outros terminais para atender suas atividades no pré-sal, além dos já existentes e também do porto do Rio "Não posso transformar todo o terminal público em privado. Certamente a demanda da Petrobras será maior do que a capacidade que podemos oferecer", disse, lembrando que o terminal de Angra dos Reis (RJ) também está quase todo dedicado às mesmas atividades.

Centenário do Porto – Até o final deste ano acontecerão várias homenagens em torno do aniversário dos 100 anos do Porto do Rio de Janeiro: em 1º de setembro vão reunir cerca de 1.650 convidados, entre elas o presidente Lula, ministros, governador e prefeito, para uma grande festa animada pela Escola de Samba Unidos da Tijuca [Campeã do Carnaval 2010] lembrando que o samba nasceu na Zona Portuária, em seguida haverá o lançamento do selo comemorativo pelos Correios, bilhetes de extração de loterias estadual e federal, uma exposição histórica e, em dezembro o lançamento da revista dos 100 anos do Porto.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: