Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

13/07/2010 - 09:41

Rio de Janeiro sai à frente em coleta seletiva e reciclagem

Resende se une a Mesquita, Barra Mansa, Niterói e Teresópolis, realizando a destinação correta de resíduos sólidos, apoiada pelo projeto “Dê a Mão para o Futuro”.

De acordo com a última pesquisa Ciclosoft, que mapeou a coleta seletiva no Brasil, em 2008, das 5.563 cidades brasileiras, somente 405 municípios operavam programas de coleta seletiva. Deste total, apenas 174 possuíam relação com cooperativas de catadores de materiais recicláveis. No estado do Rio de Janeiro a tendência é modificar essa realidade, com o auxílio de projetos como o “Dê a Mão para o Futuro”, da ABIHPEC, Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos.

São cinco cidades integrantes da ação no Estado. O maior objetivo do projeto é promover a gestão de resíduos sólidos pós-consumo de maneira eficiente, tanto para a contribuição da qualidade de vida, trabalho e renda dos catadores de material reciclado quanto para a diminuição de volume de lixo nos aterros nacionais. Depois de Mesquita, Barra Mansa, Teresópolis e Niterói, o “Dê a Mão para o Futuro” continua crescendo no Estado e passará a atender, em 14 de julho de 2010, mais uma cidade fluminense: Resende.

A inauguração do projeto em Resende acontecerá na prefeitura da cidade (Centro Administrativo Jefferson Geraldo Bruno – Rua Augusto Xavier de Lima, 251, Jardim Jalisco – Resende/RJ), às 11h30 do dia 14 de julho, com presença do prefeito do município, José Recuan Júnior e do presidente da ABIHPEC, João Carlos Basilio.

“A união com a prefeitura fará com que a ABIHPEC forneça a infra-estrutura adequada e facilitará a conscientização sobre a importância da coleta seletiva e da reciclagem, causando transformações verdadeiras na vida dos catadores, como já é possível notar na cidade fluminense de Teresópolis”, diz João Carlos Basilio, presidente da ABIHPEC.

Teresópolis é, sem dúvida, exemplo para as cidades envolvidas no projeto em todo o país. A mudança apoiada nos direcionamentos dos gestores do “Dê a Mão para o Futuro” foi visível, transformando o subemprego no lixão em trabalho que gera renda, valoriza a segurança, a cidadania e a dignidade dos envolvidos.

Após a implementação em cada cidade, a ABIHPEC dá continuidade à ação, garantindo um crescimento sólido e sustentável nas comunidades. Em Barra Mansa o volume de trabalho cresceu de tal maneira que foi necessária a ampliação do processo. Para acompanhar a evolução, a ABIHPEC doou equipamentos de trabalho, que serão entregues no dia 14 de julho, às 14h, na COOPCAT (Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Barra Mansa) - Av. Presidente Kennedy, 1366 – Bairro Ano Bom. Na ocasião serão entregues 3 prensas enfardadeiras, 1 balança digital 500kg, 1 elevador de carga elétrico e 1 carrinho para fardos.

“Antes do apoio do ‘Dê a Mão para o Futuro’ reciclávamos cerca de 60 toneladas ao mês. Hoje recolhemos, triamos e encaminhamos uma média de 100 toneladas de material ao mês, com previsão de chegarmos a 200 até o final do ano. A orientação do projeto permitiu a criação de mais 10 vagas para cooperados, ou seja, este investimento amplia não somente a nossa renda, mas também a quantidade de pessoas beneficiadas”, diz Rita Cristina Moreira da Silva, diretora da COOPCAT.

“O aumento da capacidade de coleta e reciclagem de resíduos sólidos permite a chegada de um maior volume de materiais à cooperativa, o que depende do auxílio de cada morador da cidade. É preciso realizar a separação tanto na cozinha (com embalagens de alimento, vidros e metais), quanto no banheiro, (embalagens de sabonetes, plásticos de xampu e até mesmo tubos de pasta de dente, entre outros). Precisamos conscientizar e alertar a população que cidades como Barra Mansa – e agora Resende - já estão preparadas para destinar corretamente seus resíduos sólidos, mas que, para isso, é preciso a colaboração de todos”, completa o presidente da ABIHPEC.

“O programa, que envolve cinco municípios no Estado do Rio de Janeiro, irá contribuir com a preservação ambiental e a inclusão social, por meio de parcerias com associações e cooperativas de catadores”, diz Rose Hernandes, Diretora Executiva de Meio Ambiente da ABIHPEC. [www.abihpec.org.br].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: