Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

29/06/2010 - 08:03

CGAP acolhe favoravelmente o compromisso do G20 para com inclusão financeira a fim de ajudar os mais pobres do mundo

Endosso do G20 contribui positivamente para que a inovação amplie o acesso financeiro.

Washington - A CGAP, centro independente de política e pesquisa dedicado à promoção do acesso financeiro para os pobres do mundo, acolheu favoravelmente o anúncio desta semana (http://g20.gc.ca/ ) feito pelos líderes do grupo dos 20 (G20) que elaboraram um conjunto de "Princípios para inclusão financeira inovadora" (http://g20.gc.ca/toronto-summit/summit-documents/principles-for-innovative-financial-inclusion) que apoiará esforços para acelerar a disponibilização de serviços financeiros aos pobres usando abordagens inovadoras.

"Um bilhão de pessoas com telefones celulares não possuem sequer uma conta bancária comum", afirmou Alexia Latortue, diretora-executiva interina da CGAP. "Os Princípios para inovação financeira do G20 encorajam os elaboradores de política a aproveitar o potencial de novas abordagens tais como serviços bancários sem vínculo com agências, que podem atingir mais de 2,7 bilhões de pessoas (http://www.cgap.org/gm/document-1.9.38735/FA2009.pdf ) em todo o mundo que não podem abrir uma conta bancária, obter seguro, ou receber empréstimos que as ajudaria a economizar para o futuro e investir em suas casas ou negócios."

Os princípios desenvolvidos pelos líderes do G20 enfatizam, entre outros fatores, a necessidade de uma liderança sólida, diversidade de produto, incentivos adequados para instituições financeiros e uma sólida proteção ao consumidor na inovação para inclusão financeira.

"O apoio dos líderes do G20 representará muito no sentido de encorajar os elaboradores de políticas e o setor privado a serem inovadoras e, ao mesmo tempo, prudentes em sua abordagem visando atingir as pessoas pobres em todo o mundo", acrescentou Latortue.

A CGAP atuou como especialista técnica para a equipe do G20 que elaborou os princípios, fazendo uso de lições extraídas de mais de quatro anos de trabalho no Programa de Tecnologia da CGPA, bem como de respostas a um pesquisa conduzida pela Alliance for Financial Inclusion (http://www.afi-global.org/ ) e opiniões de uma ampla gama de outras organizações de desenvolvimento, organismos de fixação de normas, e grupos do setor privado. O esboço dos princípios foi discutido com diversas partes interessadas, incluindo o G24, OCDE, as Nações Unidas, e o Grupo Windsor. A CGAP atualizou as avaliações de diagnóstico (http://www.cgap.org/p/site/c/template.rc/1.11.1772/ ) de países líderes em inclusão financeira inovadora (http://www.cgap.org/policy) para informar o desenvolvimento dos princípios. O relatório complete da equipe do G20 para os líderes do G20 também inclui estudos de caso selecionados.

O próximo passo, nos meses seguintes até a próxima reunião de líderes do G20 em Seul, Coréia, em novembro, será formular medidas concretas que os elaboradores de política, organismos de fixação de normas e o setor privado precisam tomar, tanto nos países do G20 como os que não pertencem ao grupo, visando à implementação dos princípios para disponibilizar serviços financeiros àqueles que atualmente não possuem a eles.

A CGAP é um centro independente de política e pesquisa dedicado à promoção do acesso financeiro para os pobres do mundo. (http://www.cgap.org). O Programa de Tecnologia na CGAP é co-financiado pela Fundação Bill & Melinda Gates, CGAP, e o Departamento de Desenvolvimento Internacional (DFID) do Reino Unido.| PR Newswire

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira