Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

03/06/2010 - 11:58

Monsanto adota programas de preservação ambiental em parceria com a comunidade

Palestras e ações de conscientização marcam o mês da sustentabilidade e rendem certificação ambiental internacional à empresa.

A Monsanto do Brasil trabalha em prol do meio ambiente não apenas por meio de seus produtos e soluções, mas também com palestras de conscientização e parcerias com as comunidades nas quais está inserida. Desse modo, o meio ambiente é parte integrante do foco de suas práticas e projetos, e será disseminado pelas pessoas que, de norte ao sul do País, mobilizam-se para marcar este mês de comemoração.

“Nossas unidades de vendas, pesquisas e produção organizam principalmente palestras de conscientização sobre meio ambiente para crianças e jovens. Durante todo o mês de junho, profissionais de Desenvolvimento Tecnológico e Representantes de Vendas conversarão sobre a Sustentabilidade e o mercado agrícola”, pontua Gabriela Burian, gerente de Sustentabilidade da Monsanto.

As unidades da Monsanto estão engajadas e promoverão diversas ações de conscientização. Alellyx e CanaVialis, localizadas em Campinas (SP), terão uma semana inteira dedicada ao tema elaborado pelo Comitê de Sustentabilidade. Para marcar o início das atividades, as unidades escolheram a palestra do projeto Barco Escola sobre Poluição Atmosférica. Além disso, um Ecobus levará informações relacionadas aos problemas ambientais, tanto no âmbito local, como global. Haverá também videoteca, e a Sala Verde – projeto do Ministério do Meio Ambiente, em parceria com o Barco Escola, que conta com acervo de livros para pesquisas e consultas.

As ações no escritório central da Monsanto, em São Paulo, serão marcadas por dicas semanais escolhidas pelo time sustentável, além de um café da manhã, em 25 de junho. Na ocasião, será lançado o projeto de recolhimento de pilhas e baterias, para que as mesmas sejam descartadas de maneira correta, além do plantio de sementes da empresa. As ações estão em sintonia com o Compromisso Monsanto, que visa produzir mais ajudando a conservar o meio no qual vivemos.

A unidade de Camaçari (BA) elaborou a Semana Ecológica, uma série de atividades de conscientização entre 2 a 17 de junho em parceria com diversas escolas da região. Entre as iniciativas agendadas estão oficinas, palestras e apresentações teatrais, além de visitas ao projeto Florescer, que visa a recuperação da porção da Mata Atlântica localizada na Bahia.

Uberlândia (MG) e Itaí (SP) também já possuem atividades programadas. No mês de comemoração da sustentabilidade a unidade mineira implantará o Programa Menos Resíduos. Já Itaí lançará a campanha de recolhimento de pilhas e baterias junto à comunidade, dando sequência ao movimento por eles iniciado de coleta de óleo usado.

Em São José dos Campos (SP) as ações de sustentabilidade e de conscientização ambiental são desenvolvidas em parceria com a comunidade vizinha à fábrica. Os projetos envolvem os alunos da Fundhas-Monsanto, das escolas municipais e da creche dos bairros Limoeiro e Jardim Pôr do Sol e parcerias com o poder público, por meio das Secretarias de Meio Ambiente e de Educação.

Dentro do projeto da Fundhas-Monsanto - autarquia municipal construída em parceria com a Monsanto e que desenvolve projetos sócio-educativos para crianças de 7 a 17 anos de idade – foi criada no final de 2005 a 1ª Brigada Mirim de Meio Ambiente de São José dos Campos. O projeto conta com a participação voluntária das crianças e adolescentes da Fundhas-Monsanto.

Durante o ano de 2006, esses jovens, com média de idade de 12 anos, desenvolveram a Pesquisa Ambiental, junto aos moradores dos bairros Limoeiro e Jardim Pôr do Sol, vizinhos à fábrica. Através dessa pesquisa verificou-se que a maioria dos moradores das comunidades pesquisadas não realiza a separação do lixo para uma correta destinação na coleta seletiva do município.

Com esse resultado são desenvolvidas nas comunidades campanhas de conscientização sobre a importância da segregação do lixo. Esse trabalho vem sendo realizado desde 2007, com uma parceria entre a Monsanto, a Secretaria Municipal de Educação, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e as crianças atuantes na Brigada Mirim de Meio Ambiente e escolas municipais.

Certificação Internacional - A Monsanto também comemora o reconhecimento internacional pela contribuição com a preservação ambiental. A ONG norte-americana Wildlife Habitat Council concedeu a certificação à Monsanto, pelo compromisso demonstrado pela unidade de São José dos Campos com a preservação ambiental e o aumento da biodiversidade nativa, em áreas corporativas.

O Wildlife Habitat Council analisou dois projetos de recuperação e reflorestamento desenvolvidos pela empresa na cidade, ambos trabalham a restauração de áreas da Mata Atlântica. O primeiro projeto analisado foi o Projeto de Reflorestamento da APA (Área de Proteção Ambiental), localizada em um cinturão verde, dentro do complexo fabril instalado no bairro Limoeiro. Este projeto foi iniciado em 2007 e possui quatro fases. O objetivo da ação é recuperar uma área de 30.000 metros quadrados no entorno da fábrica. A empresa desenvolveu uma ação, contanto com o suporte de especialistas para recriar um fragmento de Mata Atlântica, com plantas nativas. O reflorestamento incluiu o plantio de 12.500 mudas de árvores nativas e o acompanhamento e manutenção da área para garantir o desenvolvimento das espécies. Durante os próximos dois anos, a empresa ainda fará o plantio de outras 15.000 mudas para garantir a total recuperação da área. Esse projeto também conta com a participação de funcionários da unidade de São José dos Campos e alunos da Brigada Mirim de Meio Ambiente da Fundhas-Monsanto.

Além de garantir o reflorestamento da área, o projeto tem o objetivo de se tornar uma ação educativa. Dessa forma, os alunos da Fundhas-Monsanto participam, realizando visitas periódicas ao local, para estudar a evolução das mudas, efetuar o plantio de novas árvores e analisar as mudanças do ambiente após a implantação do projeto. Análises desenvolvidas pelo Wildlife Habitat Council indicam que após dois anos de recuperação da área, a quantidade e as espécies de animais selvagens e pássaros vem aumentando na APA da Monsanto.

Outro projeto analisado foi o de Revitalização de Nascentes em Áreas Públicas Urbanas do Rio Paraíba do Sul desenvolvido e lançado em 2006 pela Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de São José dos Campos e do qual a Monsanto é parceira desde setembro 2007. Neste projeto, além da recuperação da área com o plantio de 1.350 mudas de espécies nativas em uma área de 8.000 metros quadrados, a ação também contempla a educação ambiental, envolvendo os alunos, pais e professores da unidade Fundhas-Monsanto.

Os alunos participaram do plantio das mudas e realizam visitas frequentes ao local para analisar a evolução das mudas, o retorno da fauna e medir a qualidade e o volume de água da nascente. Esse trabalho ambiental da Monsanto de São José dos Campos foi apresentado no Simpósio de 2009, juntamente com outros 238 projetos que buscam a preservação da vida selvagem. A unidade de São José dos Campos foi a primeira empresa da Monsanto fora dos Estados Unidos a receber tal certificação. Desde 1990, o Wildlife Habitat Council já certificou 560 empresas e 113 programas em todo o mundo. O programa de certificação reconhece a gestão ambiental e os trabalhos de preservação.

Perfil- O Wildlife Habitat Council é uma organização sem fins lucrativos, dedicada a aumentar a qualidade e quantidade de habitat dos animais selvagens em terras das empresas, públicas e privadas. A ONG dedica seus recursos para construção de parcerias com empresas e grupos de conservação para criar soluções que equilibram as exigências de um crescimento econômico com as exigências de um mercado saudável, com biodiversidade e meio ambiente sustentável. | www.wildlifehc.org.

Perfil- A Monsanto é uma empresa dedicada à agricultura. Pioneira no desenvolvimento de produtos com tecnologia de ponta na área agrícola – herbicidas, sementes convencionais e geneticamente modificadas –, a Monsanto busca soluções sustentáveis que proporcionem aos agricultores produzir mais com menos recursos. Para isso, investe anualmente mais de US$ 1 bilhão em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, e compartilha seu conhecimento com produtores para ampliar o seu acesso a modernas tecnologias agrícolas, especialmente em países pobres e em desenvolvimento.

A Monsanto está presente no Brasil desde 1951. Em 2009, destinou R$ 9,4 milhões a projetos socioambientais em todo o país, realizados em 90 cidades, de 12 estados brasileiros. No total, mais de 700 mil pessoas foram beneficiadas. No campo da sustentabilidade, os projetos da Monsanto promoveram a realização de 250 palestras sobre conscientização ambiental, a distribuição gratuita de 30 mil livros e o plantio de 3 mil árvores, envolvendo a participação de 47 mil crianças.

A Monsanto faturou mais de R$ 3,2 bilhões no Brasil em 2009, produzindo e comercializando a linha de herbicidas Roundup, sementes de soja convencional (Monsoy) e geneticamente modificada (Roundup Ready®), sementes convencionais e geneticamente modificadas de milho (Agroeste, Sementes Agroceres e Dekalb), sementes de sorgo, algodão (Deltapine) e, ainda, sementes de hortaliças e frutas (Seminis e De Ruiter). Em novembro de 2008, passou a atuar no mercado de cana-de-açúcar, com a aquisição das empresas Canavialis e Alellyx, do Grupo Votorantim. Em fevereiro de 2009, a Monsanto adquiriu os 49% restantes da MDM, reforçando sua posição no mercado de algodão. [ www.monsanto.com.br | www.twitter.com/monsantobrasil \ www.youtube.com/monsantobrasil ].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: