Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

17/04/2010 - 12:15

Aesbe recebe missão japonesa

Objetivo da visita foi conhecer aspectos do saneamento no país, o papel das Companhias Estaduais e os processos e técnicas utilizados na operação dos serviços de saneamento.

Uma missão japonesa está no Brasil para conhecer um pouco mais sobre a prestação dos serviços de saneamento básico em nosso país. Na manhã do dia 16 de abril (sexta-feira), em Brasília - DF, os seis integrantes da comitiva estiveram reunidos com representantes da Associação das Empresas de Saneamento Básico Estaduais (Aesbe), para obter informações sobre o saneamento no País, o papel das Companhias de Saneamento Básico e o saneamento regional, forma de financiamento do setor, gestão e operação dos serviços e, também, para compreender a relação dos três entes federativos: União, estados e municípios brasileiros, no contexto do saneamento.

O superintendente executivo da Aesbe, Walder Suriani, respondeu aos mais variados questionamentos dos consultores japoneses; desde como se dá o processo de execução de obras de saneamento nos municípios, até a complexa estrutura de encargos financeiros e políticos, que permeiam o Governo Federal, seus ministérios, governos estaduais e municipais e suas respectivas secretarias, num contexto onde ainda não está plenamente definida a questão jurídica da responsabilidade pela prestação desses serviços públicos.

Em relação aos processos de tratamento de esgotos e seus resíduos, um dos focos da missão japonesa ao Brasil, Suriani explicou que de norte a sul do País, as companhias estudam diversas formas de aproveitar os subprodutos desse tratamento. O representante da Aesbe informou que o lodo de esgotos já está sendo utilizado na agricultura como adubo orgânico, em culturas perenes e os estudos continuam para ampliar essa aplicação. Outro subproduto pesquisado é o gás metano produzido em ETEs, que já estão sendo coletados e aproveitados em geração de energia.

Para Suriani, o interesse de entidades japonesas pelo saneamento básico brasileiro é a confirmação de que o País está no rumo certo. "Apesar da presença do governo japonês no saneamento já ocorrer em diversos projetos, é importante que esse contato se amplie, pois o Brasil está precisando de novos insumos financeiros e tecnológicos para a universalização dos serviços e, elementos dos quais os japoneses são muito fortes e tem muito a contribuir. O Brasil só tem a crescer se essas visitas se converterem em investimentos e transferência de tecnologia", concluiu.

A missão japonesa ficará mais alguns dias no Brasil, visitando representantes dos governos de São Paulo, Rio de Janeiro e do Paraná, onde também deverão conhecer os processos de tratamento implementados pelas Companhias Estaduais de Água e Esgoto. Segundo os consultores japoneses, esses três estados possuem - o que eles consideram - o sistema de tratamento mais eficiente e completo do País.

1ª visita - Essa é a segunda vez, em menos de quatro meses, que a Aesbe recebe uma visita japonesa. A primeira aconteceu em 25 de janeiro, quando representantes do Ministério do Território, Infraestrutura, Transportes e Turismo do Japão estiverem em Brasília com o mesmo propósito: aprofundar as informações acerca de políticas públicas e indicadores econômicos. Como resultado do encontro, ficou estabelecida a proposta de um convênio de cooperação técnica, cujas minutas encontram-se sob a análise do Ministério Japonês.

Perfil: Aesbe - A Associação das Empresas de Saneamento Básico Estaduais (Aesbe) é uma entidade civil sem fins lucrativos que há 24 anos representa as empresas estaduais de água e esgoto do País. Juntas, essas companhias atendem a 3943 municípios, ou seja, 76% da população urbana brasileira. Tem sede no Distrito Federal e dentre seus objetivos está o de zelar pelo interesse de suas associadas, promovendo o contínuo aperfeiçoamento técnico, por meio do intercâmbio de experiências, além de elaborar e divulgar estudos e trabalhos diversos. [www.aesbe.org.br]

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: