Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

31/03/2010 - 07:47

Da floresta e do campo para o mercado: oportunidades e desafios das certificações sócio-ambientais serão discutidas na IV Brasil Certificado

Nove painéis em três dias de evento reunirão representantes da cadeia produtiva florestal e agropecuária para tratar de temas e políticas relacionados ao desenvolvimento sustentável e ao consumo consciente.

De 07 a 09 de abril, no Centro de Eventos São Luis, em São Paulo (SP), será realizada a IV Brasil Certificado – Feira de Produtos Florestais e Agrícolas Certificados, feira que reúne empresas, produtores e produtos ambientalmente corretos e socialmente justos. Além de visitar os estandes de 45 expositores, quem for ao evento também poderá conferir painéis de discussão sobre diversos temas relacionados a certificações e serviços ambientais, com a participação de representantes de toda a cadeia produtiva florestal e agropecuária, assim como de entidades do mundo da certificação e do meio-ambiente. O programa apresenta seis atividades no Fórum de Negócios, nos dias 7 e 8 de abril, enquanto o último dia, 9 de abril, será dedicado à discussão de políticas setoriais.

“Produtores e compradores de produtos certificados, nacionais e internacionais, e representantes de entidades importantes do setor irão apresentar e debater a importância, a estratégia, o impacto e as tendências da certificação para o seu negócio e para a sociedade”, diz Luís Fernando Guedes Pinto, secretário-executivo do IMAFLORA – Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola, realizadora da IV Brasil Certificado em parceria com Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), Amigos da Terra – Amazônia Brasileira, FSC Internacional e Rede de Agricultura Sustentável (RAS).

A certificação no Setor de Papel e Celulose abre o Fórum de Negócios, no dia 7, com a participação de três grandes empresas do setor - Fibria (resultado da união entre a Aracruz Celulose e a Votorantim Celulose e Papel), Suzano e Tetrapak. Maria Zulmira de Souza, da empresa de comunicação Planetária e uma das pioneiras do jornalismo ambiental, será a moderadora. Na sequência, um painel sobre Madeira Tropical – FSC, moderado por Luís Carlos Guedes Pinto (Vice-presidente de Agronegócio do Banco do Brasil, contará com a presença de executivos dos produtores certificados Laminados Triunfo e Cooperfloresta e o presidente do Grupo ORSA.

Um debate sobre a Situação Atual e Tendências para o Mercado de Produtos Certificados encerrará o primeiro dia, com a participação da diretora de mercados da Rainforest Alliance Certified (RAS) – Produtos Agrícolas, Sabrina Vigilante, e do Diretor de Desenvolvimento Global de Produtos Florestais do FSC Internacional, Zoltan Paksy. Lisa Gunn, coordenadora executiva do IDEC, será a moderadora do painel.

No segundo dia do Fórum de Negócios, o primeiro painel tratará da Certificação Rainforest Alliance Certified na Produção e Comércio de Commodities Agrícolas, com a moderadora Rachel Biderman, do Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV e três palestrantes – Luiz Roberto Paschoal, presidente da Daterra, empresa agrícola do grupo DPaschoal que é pioneira no cultivo de café certificado de alta qualidade e larga escala no Brasil; Patricia Moles, diretora da Delfi Cocoa, produtora de derivados de cacau (manteiga, licor e cacau em pó) com sede na Indonésia e fábricas em diversos países, inclusive no Brasil; e Armando Nervim, diretor da Casa Fuentes, maior produtor e exportador de chá da Argentina.

Carbono, Serviços Ambientais e Certificação é o segundo tema em programa no dia 8, e abordará programas de redução de emissões de carbono por desmatamento e degradação (REDD) e projetos de restauração de florestas em áreas privadas. Participam Richard Donovan, vice-presidente de Florestas da Rainforest Alliance, Plinio Ribeiro, da Biofilica Investimentos Ambientais, e André Junqueira Ayres Villas-Boas, coordenador do programa Carbono Socio-Ambiental do Xingu e um dos fundadores do ISA – Instituto Socioambiental, com moderação do consultor Tasso Azevedo, especiali zado em serviços ambientais.

O último painel do Fórum de Negócios será sobre o Crescimento da Certificação – Estratégias e Temas para Empresas e Partes Interessadas, reunindo Sasha Courville, diretora executiva da ISEAL Alliance (associação global para padrões sociais e ambientais), o consultor Kjeld Jakobsen e Christiane Urioste, diretora de sustentabilidade do Wall-Mart Brasil. O diretor do Greenpeace Brasil Marcelo Furtado será o mediador do debate.

O Dia de Políticas, 9 de abril, começará pelo debate Políticas de Compras nas cadeias da agropecuária: como chegar a um sistema?, sobre a iniciativa brasileira de verificação da atividade do setor. O professor Samuel Giordano, da Faculdade de Economia e Administração da USP, será o moderador, e para tratar dos aspectos social, econômico e ambiental estarão presentes, respectivamente, Leonardo Sakamoto (jornalista da área de direitos humanos e coordenador da ONG Repórter Brasil), Paulo Pianez (diretor de sustentabilidade do Carrefour) e Marcio Astrini (ativista e coordenador da Campanha da Amazônia do Greenpeace).

Biocombustíveis é outro tema importante a ser abordado. O painel moderado pelo pesquisador Délcio Rodrigues, colaborador da ONG Vitae Civilis – Instituto para o Desenvolvimento, Meio Ambiente e Paz, vai tratar de critérios e práticas sustentáveis para a produção e cadeias de suprimento de biocombustíveis. Os palestrantes serão Roberto Smeraldi, um dos fundadores da ONG Amigos da Terra – Amazônia Brasileira (ponto de vista ambiental), Luiz Fernando do Amaral, conselheiro ambiental da UNICA – União da Indústria de Cana-de-Açùcar (econômico), e Lilian Arruda Marques ou Ana Yara Paulino, do Dieese (social).

O terceiro painel abordará os Desafios para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia com a participação de Túlio Dias, gerente socioambiental do grupo Agropalma (maior produtor de óleo de palma da América Latina, localizado no Pará), Yuri Feres, gerente de sustentabilidade do Wall-Mart, e Cleyton Javaé, coordenador secretário da Coordenação das Associações Indígenas da Amazônia Brasileira – COIAB, e Adalberto Veríssimo, diretor do IMAZON – Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia, como moderador.

. [ Site do evento - www.brasilcertificado.com.br | as inscrições para o Fórum de Negócios também devem ser feitas no site e o número de vagas é limitado].

Perfil- Imaflora – Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola - é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que trabalha para promover a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais e para gerar benefícios sociais nos setores florestal e agrícola. Com atuação nacional e participação em fóruns internacionais, foi fundado em 1995 e tem sede em Piracicaba, interior de São Paulo.| www.imaflora.org

RAS - rede latino-americana composta por organizações não governamentais conservacionistas e independentes, dentre elas o Imaflora, seu representante no Brasil. A rede promove a responsabilidade socioambiental de atividades agrícolas através de projetos de desenvolvimento e da certificação da Agricultura Sustentável. Sua missão é integrar a agricultura produtiva, a conservação da biodiversidade e o desenvolvimento humano. Cada organização parceira da RAS contribui com o seu conhecimento e experiência para o desenvolvimento da Rede. | www.rainforest-alliance.org

FSC - (Forest Stewardship Council) ou Conselho de Manejo Florestal) é uma organização não governamental, independente e sem fins lucrativos, que promove o uso responsável das florestas em todo o mundo. Criada em 1993 em resposta as manifestações contrárias ao desmatamento, o FSC é mundialmente reconhecido como uma das iniciativas mais importantes da última década para promoção do manejo florestal responsável. | www.fsc.org

Amigos da Terra - Amazônia Brasileira – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) reconhecida pelo Ministério da Justiça, existe desde 1989 e atua na promoção de interesses difusos, tais como direitos humanos, cidadania e desenvolvimento, a partir da valorização do capital natural. Atua nas políticas públicas, nos mercados, nas comunidades locais e no mundo da informação, por meio de atividades inovadoras, com foco prioritário, mas não exclusivo, na região amazônica. Completamente independente, participa de redes internacionais como BankTrack e BICECA e mantém acordos de parceria com grupos da rede Friends of the Earth International em diversos países, sem vinculação formal. www.amazonia.org.br

Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia) – instituição de pesquisa sem fins lucrativos e com qualificação de OSCIP - Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, promove o desenvolvimento sustentável na Amazônia por meio de estudos, apoio à formulação de políticas públicas, disseminação ampla de informações e formação profissional. Realiza pesquisa aplicada sobre problemas de uso dos recursos naturais, dá apoio à formulação de políticas públicas, promove a disseminação ampla dos estudos e formação científica e técnica de estudantes e profissionais. | www.imazon.org.br

WR São Paulo - especializada na promoção e organização de feiras e congressos, nacionais e internacionais, fundada e sediada há mais de quinze anos na cidade de São Paulo. Entre os diversos eventos que promove há as feiras Mega Artesanal, Brazil Patchwork Show, Brasil Certificado, Feira de Máquinas e Produtos do Setor Madeireiro, Brazil Scrapbooking Show e vários congressos internacionais do setor de base florestal. Os projetos mais recentes da empresa são a WR Consciente, a Associação Latino Americana para o Fomento do Artesanato e a Escola Livre de Artes e Ofícios. | www.wrsaopaulo.com.br

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: