Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

12/03/2010 - 10:37

Amazonas terá produção autossuficiente de querosene de aviação já em 2011


A Refinaria Isaac Sabbá (Reman), localizada no Estado do Amazonas, inaugura até o final de 2010 a primeira Unidade de Tratamento Cáustico Regenerativo (TCR) que permitirá ao Estado suprir toda a demanda de Querosene de Aviação (QAV-1) local.

A informação é do gerente geral da Reman, Augusto Cesar de Carvalho. De acordo com ele, a refinaria atualmente é responsável pela produção anual de 134 mil metros cúbicos de QAV-1 e a construção da nova unidade elevará esses números para 268 mil metros cúbicos / ano.

“Hoje nossa produção atende 52% da demanda do mercado local. Com o funcionamento da Unidade de TCR passaremos a suprir essa demanda em 100%. Será suficiente para atender todo o Estado e garantir o abastecimento no setor aeroportuário da capital, levando em consideração que o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes de Manaus é o terceiro maior em movimentação de cargas do país”, destacou.

Segundo Augusto Carvalho, outra vantagem relevante e que foi crucial para a construção da Unidade de TCR, é em termos de economia tanto para o Estado quanto para o país. “Deixaremos de importar QAV-1 e com isso teremos uma economia para o país de aproximadamente US$ 6 milhões ao ano, já que 50% do querosene utilizado na aviação nacional vem do exterior. Também podemos ressaltar a contratação de mão-de-obra local para a execução da obra que permitirá a contratação de mais de 2 mil pessoas, entre empregos diretos e indiretos”, explica.

Orçada em US$ 19 milhões, a Unidade de Tratamento Cáustico Regenerativo (TCR) faz parte do projeto de Modernização da Reman, que prevê a construção de oito novas unidades no período de 2009 a 2013. O objetivo é aumentar a rentabilidade e melhorar a qualidade dos derivados do petróleo, atendendo à nova legislação e normas do Meio Ambiente, Saúde e Segurança (SMS) da Petrobras.

As outras unidades são: Hidrodessulfurização de Nafta, Fracionamento, Craqueamento Térmico Brando, Hidrotratamento de Diesel, Produção de Ácido Sulfúrico, Tratamento com Dietanolamina e de Tratamento de Águas Ácidas.

Modernização da Reman - A Refinaria Isaac Sabbá iniciou no ano passado as obras que compreendem a Modernização da Unidade, previstas para serem concluídas até 2013, com investimentos da ordem de US$ 789 milhões.

O processo tem como objetivo atender as exigências futuras de qualidade do diesel e da gasolina, redução da produção de óleo combustível devido a entrada do gás natural na matriz energética da Região Norte, manutenção do processamento contínuo de petróleo na Refinaria, redução da importação de derivados e, principalmente, continuar garantindo o abastecimento de Manaus.

A partir da concretização desses projetos, a produção da Refinaria será transformada. Os produtos da REMAN terão maior valor agregado e a qualidade dos derivados será melhorada. Hoje, a Refinaria atende 37% da demanda por combustíveis da Região Norte. Com a modernização, a meta é chegar a 80%.

Os projetos trarão como benefícios para o Estado a inovação tecnológica; produção de combustíveis limpos; atendimento à legislação (qualidade do diesel e da gasolina); geração de empregos; aumento na arrecadação de impostos; aumento na produção de diesel e gasolina; redução na produção de óleo combustível e redução na importação de derivados.

Os ganhos ambientais também serão de extrema relevância. A modernização permitirá a redução do teor de enxofre nos derivados, o que implicará melhoria na qualidade do ar. Outro fator importante da modernização é a conversão de óxido de enxofre (resíduo) em ácido sulfúrico (produto), suprindo a demanda do mercado regional, visto que o ácido sulfúrico é utilizado na produção de fertilizantes, detergentes, baterias automotivas, papel, etc. Com a implantação de uma Unidade de Tratamento de Águas Ácidas ocorrerá a melhoria na qualidade dos efluentes hídricos lançados no corpo receptor.

Durante esse processo, a Petrobras vai privilegiar a contratação de mão-de-obra local, gerando, durante o pico da obra, 1300 empregos diretos e 2550 empregos indiretos.

Os investimentos possibilitarão à Refinaria trabalhar com padrões ainda mais elevados de Segurança, Meio Ambiente e Saúde (SMS). Para a Petrobras, as questões ligadas à segurança pessoal, preservação, manutenção e conservação do meio ambiente e saúde de seus colaboradores e das comunidades do entorno são efetivamente um valor a ser preservado.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira