Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/12/2009 - 09:12

Portonave: importações ultrapassam exportações em novembro


Pela primeira vez em dois anos de operação, a Portonave S/A – Terminais Portuários de Navegantes recebeu em novembro mais produtos vindos de fora do país do que exportou. A diferença de 462 contêineres é reflexo da baixa do dólar e das encomendas natalinas de fim de ano. As cargas vindas do exterior representaram 25% dos 27.992 contêineres movimentados em novembro, segunda melhor movimentação da história do Terminal.

O aumento das importações é constante desde o fim do ano passado e teve o seu pico em outubro último, quando chegou a 7.568 contêineres, 544 a mais do que em novembro. “O destaque deste ano são os produtos vindos da China, que estão quase alcançando os Estados Unidos, até então o primeiro lugar na lista de países importadores na Portonave”, afirma Renê Duarte, diretor-superintendente operacional da Portonave. Com relação às importações do mesmo período do ano passado, o aumento em novembro foi de 143%.

Mas, o crescimento mais significativo foi o das cargas refrigeradas, com 170% em relação a novembro de 2008. Osmari de Castilho Ribas, diretor superintendente administrativo da Portonave, ressalta que os contêineres reefers representam cerca de 50% da movimentação da Portonave.

As exportações também registraram alta frente ao mesmo período do ano passado, os números indicam crescimento de 31%. A excelência em comércio exterior da Portonave garantiu ao Terminal o troféu Lobo do Mar, promovido pela revista Conexão Marítima e entregue, no dia 27 de novembro em Rio Grande, no Rio Grande do Sul, às empresas, entidades e personalidades que contribuíram para o desenvolvimento do comércio exterior brasileiro. O Terminal catarinense recebeu o prêmio na categoria Mérito Terminal Portuário Privado. | Viviane Bornholdt/SC

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: