Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

10/12/2009 - 11:21

ABEEólica estima que setor deve movimentar R$ 5 bi

Entidade acredita que o sucesso do leilão dobrará as movimentações nos próximos três anos.

O sucesso do Leilão de Energia de Reserva a ser realizado pelo Governo Federal no próximo dia 14 de dezembro, que registrou a habilitação de 339 projetos eólicos que somam 10.005 MW de capacidade instalada, pode dobrar o faturamento do setor de energia eólica no Brasil e atingir a marca de mais de R$ 5 bilhões em movimentações financeiras nos próximos três anos, segundo estimativa do presidente da ABEEólica (Associação Brasileira de Energia Eólica), Lauro Fiúza Junior.

O País já registrou investimentos de R$ 2,5 bilhões a R$ 3 bilhões com pouco mais de 600 MW instalados até o momento e, apostando no sucesso do certame, a ABEEólica prevê uma expressiva ampliação nos investimentos do setor. Nestes números estão incluídos a instalação no Brasil de diversas plantas para a produção de aerogeradores, cujas empresas já demonstram seu interesse ao fornecerem cotações de aerogeradores que podem ser financiados pelo BNDES. Além desses, haverá a forte participação de renomados players brasileiros de energia, dispostos a diversificar suas atividades através de aportes em projetos de geração elétrica a partir da força dos ventos.

“A habilitação de mais de 10 mil MW ao leilão reforça a disposição dos agentes em desenvolver cada vez mais a energia eólica no Brasil, de modo que nossa expectativa é de sucesso do primeiro leilão e de realização de certames anuais em busca do desenvolvimento da indústria local e em sintonia com a preocupação do governo em manter uma matriz de geração elétrica limpa”, afirma o presidente da ABEEólica, Lauro Fiuza Junior.

De acordo com Fiuza, o volume a ser comprado pelo governo nesse leilão será decidido mais perto de sua realização, mas a indicação é de que sejam negociados entre 500 MW e 2.000 MW médios. O executivo ainda acredita que devam participar efetivamente do certame, através de aportes de suas garantias físicas, cerca de 5.000 MW desse total, ou seja, 50% dos 10.000 MW de 339 empreendimentos habilitados.

“Em média, a exemplo do que ocorre normalmente nos leilões de energia, metade dos habilitados não participa, mas vamos ver se o setor eólico se apresenta com mais de 5 mil MW e dá mais uma demonstração de disposição ao mercado”, disse o presidente da entidade.

Conforme o estabelecido no leilão, os contratos assinados, de compra e venda, terão duração de 20 anos, com início de fornecimento da eletricidade marcada para 1º de julho de 2012. O preço teto da tarifa foi fixado em R$ 189,00/MWh.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: