Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

02/10/2009 - 10:11

Um mundo visto com as mãos Livro infantil aborda a cegueira


O colega de trabalho, Paulo Pires, foi a inspiração que a bibliotecária e escritora Débora Jardim Jardim precisava para escrever mais um de seus livros voltados para o público infantil. Débora escreve sobre as diferenças e neste aborda a cegueira.

A amizade e a confiança nascidas entre os dois foram parar nas páginas de Meu Amigo é Diferente!. Débora quis contar uma história infantil, mas foi além. Chegou, de forma delicada e criativa, à discussão sobre o preconceito e as diferenças. No livro os personagens são Clara, uma menina que adora ler, e Carlinhos um menino cego que lhe apresenta um mundo diferente onde as imagens não existem, só as que ele vê em sua imaginação. A medida que a história acontece Clara vai conhecendo outros valores e aprendendo a aceitar e, principalmente, entender o diferente.

Débora e Paulo são funcionários da Biblioteca Martinho Lutero, da ULBRA Canoas e a afinidade entre os dois se estabeleceu logo no primeiro contato.

Quando perguntou para ele como “funcionava” o alfabeto braile, recebeu, além da explicação, seu nome traduzido no sistema de leitura para cegos. Débora conta que conhecer Paulo foi especial, com ele aprendeu muita coisa, principalmente como agir diante dos obstáculos da vida. À amizade, soma-se à cooperação. Débora é quem, normalmente, auxilia Paulo em seus deslocamentos pela universidade, e revela, às gargalhadas, que às custas do bom humor do amigo, às vezes é carinhosamente chamada de Laika, a labradora guia.

Débora quer mostrar em seu livro que as pessoas, mesmo sendo diferentes, tem muito que aprender umas com as outras. Na história de Clara e Carlinhos o mundo é o mesmo, mas visto de outras maneiras, o dela um mundo de perguntas, o dele um mundo em braile e juntos fazem descobertas importantes para suas vidas.

Paulo trabalha no acervo em braile da biblioteca há um ano e é estudante de Psicologia. Destaca que maior que a emoção de ser transformado em personagem de uma história infantil é a oportunidade de discutir a questão das diferenças e promover a inclusão. Segundo ele, todos falam em inclusão, mas nem todos estão preparados para isso. Para Paulo a importância de levar o assunto para o público infantil está na curiosidade natural e na pureza das crianças. “As crianças perguntam o que realmente querem saber, sem medo ou vergonha e explicar o “diferente” pode ser mais fácil”, diz.

O livro Meu Amigo é Diferente! é uma produção independente de Débora. Sem apoio ou patrocínio, todas as despesas foram arcadas por ela. Contratou Nádia Poltosi para ilustrar e publicou pela LEW Editora. Débora vai apresentar seu livro no Projeto Vemos com as Mãos, na Escola Estadual de Ensino Médio Senador Salgado Filho, em Alvorada. Em outubro Meu Amigo é Diferente! será lançado no Museu Carlos Nobre, em Guaíba e na Semana Acadêmica do Curso de Pedagogia, da ULBRA Canoas e em novembro na Feira do Livro de Porto Alegre.

Em breve o livro será transformado em CD para ser distribuído em escolas especiais e Débora ainda tem um sonho, ter seu livro publicado em braile.

. [Interessados em adquirir o livro, ele está à venda nas Livrarias Multiversitária e Sulina no campus Canoas, ou diretamente com a autora pelo telefone (51) 9605.8063].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira