Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

23/09/2009 - 11:57

Presidente da Petrobras fala sobre desafios tecnológicos do pré-sal


O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, disse no dia 22 de setembro ( terça-feira), no seminário Pré-sal e o Futuro do Brasil, em Brasília, que não há nenhum grande problema tecnológico que possa inviabilizar a exploração do pré-sal.

Gabrielli afirmou ainda que a Companhia já está desenvolvendo tecnologia para tornar possível a liquefação do gás produzido a longas distâncias da costa. O maior obstáculo apontado é o conhecimento do comportamento da natureza, citando a produtividade dos poços e a geografia marítima. Mesmo diante destes obstáculos, Gabrielli disse considerar que a exploração do pré-sal é viável e será ainda mais rentável à medida que a produção aumente.

Reservas - O pré-sal vai elevar as reservas nacionais de 14 bilhões para 25 bilhões de barris, segundo o executivo. “Não vislumbramos significativas mudanças nas matrizes energéticas mundiais nos próximos 30 anos. Os países mais desenvolvidos vão continuar usando o petróleo e o carvão como suas principais matrizes, o que deve implicar em um déficit entre 45 e 65 milhões de barris por dia em médio prazo. Isso significa que não haverá problema de falta de demanda para o petróleo que vamos produzir com o pré-sal”, avaliou.

Segundo Gabrielli, como operadora, a Petrobras vai ser a responsável pelo desenvolvimento e escolha da tecnologia que será usada na produção do pré-sal. "Contudo, ela não estará sozinha, as empresas poderão entrar com 70%. A participação dessas empresas será definida por licitação e o critério para escolha, no sistema de partilha, será o percentual do lucro que a empresa vai passar para a União", explicou.

• Acesse aqui a íntegra da apresentação

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira