Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

30/09/2008 - 09:53

Anglo American é a vencedora do Prêmio Benchmarking Ambiental Brasileiro 2008 com projeto de biodiversidade

A Anglo American Brasil ganhou em primeiro lugar o Prêmio Benchmarking Ambiental Brasileiro 2008, iniciativa criada para reconhecer projetos que contribuem para a difusão do conhecimento socioambiental nas empresas e instituições de todo o Brasil. Escolhido entre 90 trabalhos inscritos, o case premiado foi o “Biodiversidade Brasil: Análise e recuperação das áreas de influência da empresa e Projetos sócio-ambientais com comunidades vizinhas”, apresentado por Gilberto Barbero, especialista em Meio Ambiente da Anglo American Brasil, em cerimônia realizada em 25 de setembro, no Centro de Convenções Cadoro, em São Paulo. No ano passado, a Anglo American foi contemplada com a quarta colocação deste mesmo prêmio, com o projeto “Estudo da Biodiversidade da Mata Atlântica na Região da Serra do Mar”.

“Esta premiação é muito especial para a companhia, por ter como principal objetivo disponibilizar o conhecimento aplicado das organizações e mostrar a sustentabilidade que realmente sai do discurso”, destaca Juliana Rehfeld, gerente corporativa de Desenvolvimento Sustentável. Gilberto Barbero completa: “E esse é o caso do Grupo Anglo American, uma empresa que tem como compromisso global evitar os impactos ambientais nos ecossistemas onde está presente, por meio de diretrizes e estratégias definidas com relação à sua responsabilidade no uso da terra e no cuidado com a biodiversidade”.

A premiação foi recebida com muito orgulho por Juliana e Barbero das mãos do ambientalista Paulo Nogueira Neto, também biólogo, etnólogo e ecologista especialista em comportamento dos animais sociais, em ecossistemas terrestres e mudanças climáticas, considerado o “papa” brasileiro do meio ambiente.

Conheça o case vencedor, que integra as ações em Biodiversidade e preservação de patrimônio histórico que a Anglo American Brasil vem promovendo e/ou apoiando:

- Niquelândia: Entre as mais recentes novidades que envolvem o cuidado com a biodiversidade por parte da Anglo American Brasil está a descoberta científica de morcegos inéditos na região de Niquelândia. Uma parceria com a UFG prevê que a empresa ofereça incentivos, como recursos e acesso às suas áreas, bolsas de pesquisa, recursos para aquisição de equipamentos e materiais de consumo. Durante o trabalho de campo, mais de 15 pesquisadores participaram dos estudos que identificaram 113 espécies de plantas, 250 espécies de invertebrados, 29 de anfíbios, 12 de lagartos, 18 de serpentes, 156 de aves, 19 espécies de morcegos e 18 de mamíferos não-voadores. Foram encontradas algumas espécies ameaçadas de extinção, como os pássaros Mutum-de-penacho, Udu-de-coroa-azul e Pica-pau-da-copa, o morcego Lonchophylla dekeyseri, a jaguatirica, o tamanduá-bandeira e a onça-parda. Além disso, foi a primeira vez que se registrou a presença da espécie Artibeus concolor na região Centro-Oeste.

- Barro Alto (GO): O estudo da biodiversidade começou com o Estudo de Impacto Ambiental, elaborado em 2000, durante o estudo de viabilidade do Projeto Barro Alto. O monitoramento biológico, que inclui mamíferos, aves, anfíbios, répteis e peixes, foi proposto buscando a adoção de medidas viáveis de mitigação de impactos. Como resultado, as principais ações para os próximos anos serão a educação dos motoristas a respeito de animais silvestres nas estradas, maior atenção aos rios e nascentes com monitoramento da pesca, cuidados para evitar acidentes com serpentes peçonhentas, estudos de flora para verificar se há diferenças na composição das espécies de áreas que apresentam viabilidade econômica para extração de minério, proibição de entrada de caçadores e cães nas áreas de preservação, e conscientização da comunidade vizinha sobre a importância da preservação da biodiversidade.

- Catalão (GO): estudo semelhante ao de Niquelândia, realizado pela empresa especializada Neotropica Tecnologia Ambienttal Ltda, fez o levantamento florístico e inventariou 529 espécies da flora em uma área de raio de 50 km do complexo da empresa. Já a pesquisa de fauna, identificou invertebrados de oito classes diferentes, 27 espécies de anfíbios, 29 de répteis, 206 aves de 53 famílias e 39 espécies de mamíferos. Foram localizados diversos animais ameaçados de extinção, como o lagarto iguana, o teiú, o perdiz, o gavião amarelo, o veado-mateiro e a paca.

- Cubatão (SP): A Anglo American implantou e vem operando o sistema de viveiros de mudas nativas, cuja finalidade é a de se obter mudas que serão plantadas em áreas que apresentem descontinuidade ou enfraquecidas. Aliado a isso, a empresa vem desenvolvendo trabalhos de continuidade de monitoramento da flora e da fauna, com a implantação de micro chips e anilhas em algumas espécies de animais, previamente selecionadas para observar comportamento, permitindo-se assim a tomada de ações para melhorar a atração dos animais e propiciando condições favoráveis de reprodução e perpetuação das espécies locais. Aliado a essas ações, a Anglo está preparando-se para implantar dentro de pouco tempo, módulos de capacitação de pessoas da comunidade para trabalharem no viveiro de mudas por intermédio da realização de treinamentos teóricos e práticos, visando desenvolver condições de sustentabilidade e de empreendorismo para as comunidades de Cubatão. Este projeto é resultado do Estudo da Biodiversidade da Mata Atlântica na Região da Serra do Mar.

Para os próximos anos, a companhia pretende focar seus esforços no licenciamento e instalação do Criadouro Conservacionista e Área de Soltura para animais silvestres, cuja finalidade é o de enriquecimento da fauna local, através do estímulo natural de atração e reprodução das espécies, além do trabalho conjunto com a Polícia Militar Ambiental, para a aceitação de animais capturados ilegalmente e, que poderão ser reintegrados naquele Bioma, após passarem por triagem nas dependências daquele Criadouro.

- Amazônia: A Anglo American ainda apóia o projeto Conviver Gente & Onças, planejado para abordar os conflitos entre onças e seres humanos na Amazônia, no pantanal e na região da Mata Atlântica. O projeto desenvolve, em cooperação com o Projeto Escola da Amazônia, campanhas de educação e comunicação para melhorar a relação entre gente e onças.

- Preservação do patrimônio arqueológico: Com o intuito de preservar os importantes vestígios arqueológicos, a Anglo American desenvolve, em parceria com a Universidade de Lavras, a municipalidade de Barro Alto (GO) e a DUO Projetos e Consultoria, o Programa de Preservação e Educação Patrimonial. A iniciativa, além de preservar o patrimônio, envolve uma campanha direcionada aos empregados e à comunidade. No caso dos vestígios encontrados nas instalações da Anglo American, como sítios cerâmicos e peças líticas (artefatos de pedra lascada ou polida), os itens foram catalogados e guardados na reserva técnica do Museu Bi Moreira da Universidade Federal de Lavras.

Paulo Nogueira Neto - Com um histórico de intensa atividade docente, principalmente na USP, onde ajudou a criar o departamento de Ecologia Geral do Instituto de Biociências e foi professor titular até 1992, o especialista em comportamento dos animais sociais, em ecossistemas terrestres e mudanças climáticas, foi o fundador do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), um dos dois membros representantes da Comissão Brundtland das Nações Unidas, vice-presidente por duas vezes do programa ''O Homem e a Biosfera'' - MAB, da Unesco, e dirigiu a Secretaria Especial do Meio Ambiente (SEMA), de 1974 a 1986, quando promoveu a aprovação da Política Nacional de Meio Ambiente. Atualmente, Nogueira Neto é membro do Conselho de Administração da CETESB, do International Advisory Group do Pilot Program for the Protection of Tropical Rain Forests (PP-G7) e faz parte do Board do World Resources Institute. No Brasil, é presidente da Associação de Defesa do Meio Ambiente - ADEMASP e vice-presidente das entidades Fundação SOS-Mata Atlântica e Vida Selvagem – WWF.

Grupo Anglo American - A Anglo American plc é um dos maiores grupos em mineração e recursos naturais do mundo. Com suas subsidiárias, joint ventures e associadas, é líder global em platina e diamantes, e tem participação significativa em metais básicos, minério de ferro e carvão. Estas cinco unidades de negócios, que produzem itens que estão presentes no cotidiano e que são essenciais para a vida moderna, trabalham de acordo com a visão “One Anglo”, ou seja, são regidas mundialmente por uma mesma missão, valores e diretrizes. O grupo tem operações nos cinco continentes (45 países), fala 20 idiomas e gera mais de 90 mil empregos diretos. Atualmente tem projetos aprovados que somam US$ 12 bilhões e também estuda o investimento de US$ 29 bilhões em futuros projetos, o que garante a continuidade do negócio.

No Brasil, o Grupo Anglo American é responsável pelas operações das empresas Mineração Catalão, Codemin e Copebrás, com atuação nos estados de Goiás (Catalão, Ouvidor, Niquelândia e Barro Alto) e São Paulo (Cubatão). A empresa atua no mercado brasileiro desde 1973 e emprega mais de 4.200 pessoas entre empregados e contratados.

Em 2007, a empresa iniciou a construção de uma Planta de Produção de Ferroníquel em Barro Alto (GO). Este projeto conta com um investimento de US$ 1,5 bilhão, irá criar mais de 4.000 empregos durante as obras e cerca de 780 novos postos de trabalho na fase da operação. A expectativa é produzir, em média, 36 mil t/ano de níquel contido em ferroníquel.

Em 2008, após um período de negociações com a MMX, a Anglo American assinou o Contrato de Compra e Venda de Ações que permitirá a aquisição do controle dos projetos de minério de ferro Minas-Rio e Amapá. No ano passado, a aquisição de 49% dos direitos sobre o Projeto MMX Minas-Rio marcou a entrada do Grupo no setor de minério de ferro no Brasil, setor que ocupa uma posição central na estratégia de crescimento futuro da Anglo American.

A Anglo American é uma empresa determinada a crescer no Brasil, trabalhando em conjunto com as comunidades locais e aplicando as melhores práticas de negócio adquiridas ao redor do mundo por quase um século.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira