Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

01/09/2021 - 08:34

Petróleo termina agosto com a maior perda mensal do ano antes da Opep+


Produtores devem retomar os serviços gradualmente depois que o furacão Ida atingiu a Louisiana, mas as refinarias devem voltar às operações mais lentamente.

O petróleo em Nova York registrou a maior perda mensal desde outubro, com os investidores avaliando a perspectiva de produção adicional da Opep+ (Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados) e da retomada da produção de petróleo nos EUA após o furacão Ida.

O petróleo do tipo WTI (West Texas Intermediate) terminou 1,1% mais baixo na terça-feira e caiu 7,5% neste mês. As produtoras de petróleo do Golfo do México devem retomar os serviços gradualmente depois que o furacão Ida atingiu a Louisiana no fim de semana. Espera-se que as refinarias voltem às operações mais lentamente.

Há um otimismo de que a indústria se recuperará mais cedo ou mais tarde, o que está causando o enfraquecimento dos preços do petróleo, disse Robert Yawger, diretor da divisão de futuros da Mizuho Securities. — Estou vendo a produção de petróleo voltar em uma semana e as refinarias, em duas semanas — disse ele.

Separadamente, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados se reunirão na quarta-feira para avaliar o mercado global e as perspectivas de demanda à medida que a pandemia avança. A aliança prevê um déficit na oferta de petróleo neste ano, ainda que os países continuem aumentando a produção. Espera-se que um novo superávit retorne em 2022.

O petróleo passou por um mês de agosto turbulento, subindo e descendo em semanas alternadas, com os investidores reagindo às últimas reviravoltas na crise global de saúde e às oscilações do dólar. O petróleo de referência dos EUA caiu este mês, apesar de uma diminuição constante nos estoques, e alguns países conseguiram controlar os surtos de vírus causados pela variante delta.

Há “alguns nervosismo pré-OPEP+ e a percepção de que o furacão Ida tem um impacto negativo de curto prazo na demanda, enquanto a oferta não deve ser afetada”, disse Ole Hansen, chefe de estratégia de commodities do Saxo Bank A/S.

Preços: WTI para entrega em outubro perdeu US$ 0,71 para fechar a US$ 68,50 o barril em Nova York. O preço do Brent para outubro caiu US$ 0,42, para US$ 72,99 o barril.

O contrato mais ativo de novembro, que foi o mais ativo, estava sendo negociado pela última vez a US$ 71,50 o barril. As empresas de energia afetadas pelo furacão Ida correram para retomar as operações. A Colonial Pipeline Co. disse na terça-feira que retomou o serviço em dois de seus principais conduítes que enviam combustível da Costa do Golfo para o Nordeste.

O American Petroleum Institute, organização financiada pela indústria, informou que os estoques nacionais de petróleo caíram mais de 4 milhões de barris, de acordo com pessoas familiarizadas com os dados. O grupo também relatou um aumento nos estoques de gasolina e uma queda na oferta de diesel. Se o governo dos EUA confirmar na quarta-feira, o aumento nos estoques de gasolina seria o maior desde junho. | Bloomberg Líne

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira