Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

31/07/2021 - 07:36

Hapag-Lloyd amplia pedidos de navios em construção com 10 negócios da Neopanamax


Os navios serão entregues entre 2022 e 2023 e terão motores convencionais e depuradores.

De acordo com fontes da indústria, a Hapag-Lloyd teria expandido sua carteira de pedidos para novos navios do tipo Neopanamax de 13.000 TEUs em estaleiros asiáticos, conforme relatado pela Alphaliner .

A quinta maior empresa de navegação do mundo, cuja carteira de pedidos até agora incluía uma série de doze navios Megamax de 23.660 TEU da DSME, adicionou dez navios Neopanamax (C-NPX) compactos a serem construídos em estaleiros sul-coreanos e chineses para entrega. 2022 e 2023. Ao contrário do megamax movido a GNL, os dez novos navios serão movidos de forma convencional e equipados com purificadores.

Alphaliner acredita que a Hapag-Lloyd fechou acordos com os armadores gregos Capital Ship Management (Marinakis) e Chartworld (Kollakis), segundo os quais a companhia de navegação concordou em adquirir metade da série Neopanamax pertencente a estes proprietários e fretar a outra metade .

Isso significa que a Hapag-Lloyd comprou três dos seis navios de 13.200 TEU encomendados da Hyundai Samho à Capital Ship Management, ao mesmo tempo que se comprometeu a fretar os outros três por períodos prolongados ou médio-longo. A Capital Ship Management havia comissionado esses navios em dezembro de 2020 (quatro unidades) e em fevereiro deste ano ( duas unidades) por um preço de US$ 103 milhões por navio.

Da mesma forma, acredita-se que a Hapag-Lloyd tenha adquirido dois dos quatro navios de 13.000 TEU que Kollakis encomendou do estaleiro chinês New Century Shipbuilding em março por um preço que supostamente chega a US$ 105 milhões por unidade.

Como parte do pacote, é mencionado que a companhia marítima sediada em Hamburgo, na Alemanha, reservou os dois navios restantes para fretamentos de longo prazo.

Os respectivos acordos adicionaram dez navios Neopanamax compactos ou cerca de 130.000 TEUs à carteira de pedidos da Hapag-Lloyd, aumentando seu total para 22 navios e 414.000 TEUs.

As especificações técnicas detalhadas dos navios ainda não estão disponíveis, mas espera-se que os navios sul-coreanos e chineses sejam navios "compactos" com 20 linhas de largura, 335 metros de comprimento e capacidade de carga refrigerada acima da média, com pelo menos 2.000 conexões. Os acordos não afetam o tamanho da carteira global de pedidos de navios porta-contêineres, uma vez que os dez navios em questão já foram contratados nos estaleiros no quarto e primeiro trimestres.

Para Marinakis, a transação com a Hapag-Lloyd é apenas um exemplo de revenda oportunista de navios: dois meses atrás, a empresa vendeu contratos de quatro unidades não construídas de 13.000 TEU para a Wan Hai Lines de Taiwan. Além disso, encomendou esses navios da Samsung Heavy Industries em janeiro por US$ 103 milhões para cada navio. A revenda de maio foi avaliada em cerca de US$ 111 milhões. | MM

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira