Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

22/01/2021 - 07:34

E-book escola que sente: qual escola você quer para a sua família?

LIV lança e-book gratuito para ajudar pais, mães e responsáveis a pensarem sobre o que desejam para a educação de seus filhos e filhas. O material trata de temas como o desafio de escolher uma boa escola, educação integral, importância da educação socioemocional, acolhimento no ambiente escolar e indicações de atividades

O Laboratório Inteligência de Vida – LIV acaba de lançar o e-book “Escola que sente: qual escola você quer para a sua família?”. A publicação apresenta o conceito da educação integral, reforça a importância da vida escolar para a promoção de habilidades de vida, trata do acolhimento escolar, reforça a importância do desenvolvimento socioemocional de crianças e adolescentes, oferece referências para a família ler e assistir e trata de um tema que aflige todos os pais: a escolha da escola ideal para os filhos. O e-book traz ainda depoimentos de pais de alunos, como o ator Lázaro Ramos e o treinador Bernardinho.

Falta pouco para o início do ano letivo e, com isso, pais e responsáveis estão no processo de decisão sobre a escola dos filhos. A pandemia do novo coronavírus mudou a realidade de muitas famílias que, além de pensarem nos melhores métodos de ensino e propostas pedagógicas, agora também precisam avaliar questões como espaço, condições de segurança sanitária e ferramentas de ensino híbrido. Outro ponto importante que, atualmente, tem sido pré-requisito para a escolha da escola é a forma como a educação socioemocional é tratada.

Em 2020, a partir do lançamento da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) a recomendação é que as escolas passem a oferecer espaço para o desenvolvimento de competências gerais, incluindo as habilidades socioemocionais, que são um conjunto de aptidões a serem desenvolvidas nos alunos. Além disso, deve se levar em conta a perspectiva de educação integral em que as escolas devem apresentar projetos pedagógicos que incentivem o desenvolvimento da inteligência emocional e das habilidades socioemocionais, permitindo ampliar a visão que se tem da própria escola, indo além das disciplinas curriculares tradicionais e permitindo que as crianças aprendam lições essenciais para a vida.

De acordo com Juliana Hampshire, psicóloga e consultora pedagógica do LIV, o mais importante na busca pela escola mais adequada à realidade dos filhos é saber, antes de tudo, o que é procurado. “A decisão deve ser baseada no que faz sentido para a realidade da família. Caso contrário, a escolha não se sustenta a longo prazo. Às vezes, é o preço da mensalidade, em outras é a proximidade de casa ou do trabalho, a limpeza e a higiene. Mas, é importante destacar que quando a família está atenta às questões pedagógicas essa escolha fica ainda mais complexa e é preciso ter em mente o que se considera fundamental e o que pode ser construído junto com a escola”, afirma.

A especialista lista alguns pontos que devem ser levados em conta pelas famílias no momento da escolha por uma instituição de ensino: Projeto Político Pedagógico — A escola consegue apresentar seu projeto político pedagógico com clareza? Que valores são levados em conta no projeto? Quais são as referências teóricas com que trabalham, como é a forma de ensinar e como são realizadas as avaliações? A escola está mais focada em conteúdos tradicionais ou está preocupada em formar pessoas de maneira integral, considerando as múltiplas inteligências e desenvolvendo as habilidades socioemocionais? Existe espaço no currículo para o desenvolvimento artístico?

Acolhimento -— Quem é o especialista responsável por acompanhar o desenvolvimento pedagógico dos alunos? Existe abertura para o diálogo? Os gestores valorizam a escuta das famílias e ponderam diferentes pontos de vista? Existe a valorização da diversidade? Como isso se aplica na prática?

Qualificação da equipe docente — Os professores têm a formação exigida pelo MEC? A formação continuada do professor é valorizada? A equipe é valorizada e sua remuneração é justa? Os funcionários da escola são receptivos e atentos às necessidades dos alunos?

Espaço da escola — Você deseja que seu filho estude em um lugar mais aconchegante ou procura uma escola que oferece espaço mais amplo? A escola tem espaço para interação dos alunos fora do ambiente de sala de aula? Os estudantes contam com acesso à bibliotecas e laboratórios?

Segundo Juliana Hampshire, esses pontos não devem ser considerados como parte de um checklist a ser cumprido. Os pais e responsáveis devem usar essas perguntas como o ponto de partida, considerando o que é importante para a realidade da família. “Não existe escola perfeita, mas sim escolas adequadas ao que se procura. O importante é buscar uma escola que se adeque ao que a família acredita e que tenha o desenvolvimento integral como foco”, diz.

Proposta de Educação integral — A escola na sociedade contemporânea, assim como o ambiente familiar, tem sido lugar de referência para formação e preparação de crianças e jovens para a vida adulta. A equipe do LIV entende que o mundo atual é complexo demais para caber em um único currículo. Afinal, cada vez mais estudiosos defendem que as escolas não podem se pautar apenas pelo conteúdo acadêmico e devem estar atentas a maneiras de contribuir para que os alunos possam compreender essa complexidade, acolhendo sentimentos e incentivando aspectos sociais e emocionais.

O Laboratório Inteligência de Vida (LIV) acredita que o acolhimento está ligado ao fato de coletar afetos, sentimentos e emoções, bem como partilhá-los, tendo em vista que o sentimento que afeta uma pessoa, na verdade, afeta a todos. Para o LIV, a escola que acolhe é aquela que escuta seus estudantes e oferece atividades para, intencionalmente, desenvolver sua inteligência emocional e habilidades socioemocionais. Isso não significa negar a importância dos conteúdos curriculares tradicionais. Pelo contrário. Significa oferecer um canal de apoio que possibilita a todos os envolvidos no processo educativo planejar, avaliar e aplicar de forma mais eficiente esses mesmos conteúdos, tanto na própria escola quanto no cotidiano pessoal.

Um estudo difundido mundialmente por James Heckman, prêmio Nobel de Economia, comprovou que o investimento em educação integral oferece retornos em todos os campos da vida de uma pessoa, especialmente se ela for estimulada desde os primeiros anos escolares. A partir de sua pesquisa, estudos em diferentes países, incluindo o Brasil, passaram a demonstrar como os alunos podem ser beneficiados por um currículo escolar que tenha como pilar o desenvolvimento socioemocional.

Assim, uma boa proposta de educação integral deve ser apropriada a cada faixa etária, iniciando na Educação Infantil e atravessando todos os anos escolares, além de intercalar atividades realizadas no âmbito familiar e na comunidade, de modo que tenha sentido para a criança ou para o adolescente. Isso porque cada grupo etário apresenta especificidades em relação ao desenvolvimento socioemocional que precisam ser respeitadas.

A proposta do LIV é fortalecer um espaço seguro na escola, no qual a escuta e a fala são as principais ferramentas, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. A partir de um planejamento pedagógico estruturado, tem a preocupação de sempre dialogar com a linguagem e os interesses dos alunos, entendendo as particularidades de cada faixa etária.

As aulas de LIV ocorrem uma vez por semana na grade curricular e alcançam toda a comunidade escolar por meio de propostas e materiais pensados também para professores e famílias. Esse movimento auxilia na criação de um pilar socioemocional que promove, a todos os envolvidos com a escola, uma nova linguagem que tem como centro a reflexão e o questionamento, não existindo respostas “corretas” ou “esperadas” e, sim, o debate e a escuta.

O E-book pode ser baixado através do endereço: http://materiais.inteligenciadevida.com.br/ebook-escolaquesente

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira