Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

20/11/2020 - 09:36

Antonio Artequilino — Zumbi e o Dia Nacional da Consciência Negra


Antonio Artequilino, Historiador, mestre em educac?a?o, doutor em lingui?stica, professor, escritor, poeta e consultor pedago?gico da Conquista Soluc?a?o Educacional

Precisamos despertar as conscie?ncias adormecidas para a grande importa?ncia do Dia Nacional da Conscie?ncia Negra. Devemos, por meio do compromisso e?tico- cri?tico que assumimos com as novas gerac?o?es, denunciar a tentativa perversa de alguns revisionistas de desvalorizar a figura de Zumbi dos Palmares e de enfraquecer os movimentos de resiste?ncia contra as nefastas conseque?ncias do racismo estrutural.

A poesia abolicionista foi um exemplo digno da resiste?ncia no campo litera?rio contra um sistema escravocrata repleto de horrores e explorac?a?o que durou mais de tre?s se?culos e meio no Brasil. Sem du?vida, as relac?o?es escravistas foram bastante complexas e deixaram inu?meras sequelas poli?ticas, econo?micas, sociais e culturais, sendo que o racismo estrutural precisa ser urgentemente compreendido e combatido na atualidade. Uma grande questa?o se apresenta: como combater as forc?as reaciona?rias que insistem na manutenc?a?o da lo?gica de explorac?a?o e de preconceito no Brasil? Sabemos que a discriminac?a?o contra o negro esta? entranhada na nossa sociedade desde os tempos do Brasil colonial. Portanto, o racismo estrutural resulta de um processo histo?rico, poli?tico, social, cultural e econo?mico repleto de grandes contradic?o?es e de incoere?ncias abissais. A heranc?a da escravida?o e? maldita. Trata-se de uma ma?cula que envergonha o nosso pai?s e requer urgentemente a formac?a?o de conscie?ncias cri?ticas.

Os que rejeitam o processo de ampliac?a?o e valorizac?a?o da Conscie?ncia Negra tentam desqualificar Zumbi com argumentos que na?o podem ser comprovados documentalmente por meio de registros histo?ricos. Zumbi simboliza a luta pela emancipac?a?o, pela liberdade e pela defesa dos direitos da populac?a?o afrodescendente. Sabemos que a figura de Dom Pedro I simboliza a independe?ncia do Brasil por meio do “grito do Ipiranga”, e entendo que e? justo. Contudo, conve?m destacar que o referido imperador na?o foi questionado pelos pretensos revisionistas em raza?o do seu comportamento social impulsivo e descomedido, ou seja, Dom Pedro I se envolveu em inu?meros esca?ndalos, mas ningue?m ousou propor o fim das comemorac?o?es do dia 7 de setembro. Outrossim, sabemos que Tiradentes na?o lutou por um processo amplo de libertac?a?o de todo o territo?rio colonial do jugo portugue?s, mas na?o se ve? ningue?m vociferando em favor da anulac?a?o do seu ti?tulo de Patrono da nac?a?o brasileira. Enta?o, por que questionar Zumbi dos Palmares? Devo esclarecer que o si?mbolo se projeta numa dimensa?o imensuravelmente maior do que a figura humana por ele representada.

Vale ressaltar que nossa identidade nacional foi construi?da a partir da multiculturalidade e?tnica, das diferentes formas de linguagem que se entrecruzaram historicamente, da religiosidade, do folclore, da culina?ria, da memo?ria, do imagina?rio popular, da musicalidade, da danc?a e das demais expresso?es arti?sticas-culturais. Nesse Dia Nacional da Conscie?ncia Negra, devemos reconhecer com orgulho que os escravos negros tiveram papel importanti?ssimo na composic?a?o identita?ria brasileira. Ao contra?rio do que deveria acontecer, percebe-se o crescente avanc?o de grupos reaciona?rios, agressivos e fanatizados que se declaram contra?rios ao estabelecimento de poli?ticas reparadoras baseadas em quesitos raciais. Argumentam com veemente reducionismo que a exclusa?o social no Brasil na?o e? determinada pela cor da pele, mas pela pobreza, ao passo que as estati?sticas provam que a realidade e? bem mais complexa. Por exemplo, o Atlas da Viole?ncia apurou que 75% das vi?timas de homici?dio no Brasil sa?o negras. E o que dizer do acesso a? educac?a?o, sau?de, postos de trabalho, remunerac?a?o justa, moradia, saneamento ba?sico e a outros direitos essenciais? Todos os indicadores comprovam de forma cabal que a populac?a?o negra tem menos oportunidades do que a populac?a?o branca em todas as esferas da sociedade brasileira. O racismo estrutural esta? presente no Brasil contempora?neo e resulta de um percurso so?cio-histo?rico caracterizado pela explorac?a?o da ma?o-de-obra escrava, incluindo todo o legado de dominac?a?o, de horror, de sofrimento, de explorac?a?o e de arbitrariedades da escravida?o.

A concentrac?a?o do poder poli?tico e econo?mico nas ma?os de uma elite irresponsa?vel e perversa impediu ao longo da histo?ria o processo de inclusa?o dos afrodescendentes. O Brasil nunca foi uma democracia racial. O racismo estrutural precisa ser reconhecido e combatido pelas instituic?o?es democra?ticas para que prevalec?a a cidadania e o bem comum. Viva Zumbi do Palmares! Viva a Conscie?ncia Negra!

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira