Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/08/2020 - 07:55

Governo Federal entrega 1.881 moradias a famílias de baixa renda em 5 estados

Residenciais foram inaugurados em cidades de Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins. Investimentos do MDR somam R$ 145 milhões.

Mais de 7,5 mil pessoas serão beneficiadas com a entrega de residências em Pernambuco, no Rio de Janeiro, em Santa Catarina, São Paulo e Tocantins. Isso porque o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) está repassando as chaves aos novos moradores de 1.881 unidades habitacionais nos cinco estados. No total, foram investidos mais de R$ 145 milhões pelo Governo Federal.

— É gratificante saber que essas famílias passam a ter mais dignidade e qualidade de vida, principalmente neste período de pandemia. Isso é resultado da orientação do presidente Bolsonaro para garantirmos a continuidade de obras que recebem recursos federais. É, também, uma forma de mantermos empregos por todo o País", ressalta o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Em Petrópolis, no Rio de Janeiro, a Pasta entregou 300 apartamentos para famílias que viviam em áreas de risco nas comunidades de Alto da Serra, Itaipava, Quitandinha e Vale do Cuiabá. Para isso, a União investiu R$ 22,5 milhões no Condomínio Vicenzo Rivetti II. As unidades têm 43,21m², possuem dois quartos, cozinha, área de serviço, sala e banheiro. O residencial ainda conta com salão de festas, quadras de esporte, centro comunitário e guaritas. Outros 300 imóveis no conjunto já foram entregues no último mês.

Novos lares no interior de Pernambuco — Em Caruaru (PE), são 496 apartamentos divididos em 31 blocos com quatro andares. Para a construção do Residencial Jardins, no bairro Cidade Alta, o MDR disponibilizou R$ 39,6 milhões. Quase 2 mil pessoas serão atendidas. O valor de cada unidade de 43,68 m² está em torno de R$ 80 mil. O espaço possui ainda parque infantil, centro comunitário e quadra de esportes, além de toda a infraestrutura.

Já o Residencial Novo Tempo 6, em Petrolina (PE), abrigará outras 227 famílias pernambucanas. O empreendimento custou R$ 18,1 milhões aos cofres da União e é formado por casa isoladas que compõem sete quadras. Cada moradia tem 42,93m² divididos em dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. O empreendimento atenderá à demanda de beneficiários de baixa renda que viviam em áreas de risco e insalubres.

Quase 300 habitações em São Paulo — O Ministério do Desenvolvimento Regional também repassou R$ 14,6 milhões para a construção de 200 unidades habitacionais em Santa Fé do Sul (SP). As casas de 48,82 m² foram erguidas em lotes isolados e contam com kit para geração de energia fotovoltaica e sistema de aquecimento solar. O espaço possui redes de água, esgoto, drenagem, energia elétrica e iluminação pública, além de pavimentação e urbanização.

Em Santo Antônio do Jardim (SP), mais 98 residências estão sendo repassadas à comunidade e devem atender cerca de 400 pessoas. O Conjunto Habitacional Virgílio Trincha recebeu R$ 6,6 milhões em investimentos federais. São casas de 48,81m², construídas em lotes de 200 m². Por lá, as unidades também dispõem de sistema de aquecimento e geração de energia solar.

Mais de dois mil pessoas beneficiadas em Tocantins — Já na região Norte, em Palmas (TO), foi entregue pelo ministro Rogério Marinho a primeira etapa do Residencial Jardim Vitória, com aporte federal de R$ 40 milhões. São 500 famílias atendidas. A segunda etapa do empreendimento, que será inaugurada em breve, vai garantir outras 500 moradias. São mais R$ 40 milhões investidos pela União.

Santa Catarina — Com placas de aquecimento solar em todas as 60 casas, o Condomínio José Alencar, em Içara (SC), também está recebendo famílias atendidas pelo programa de habitação popular do Governo Federal. O residencial é composto por unidades geminadas (conjuntas) de 43,77m², cada uma em lotes de 180m². Todas podem ser adaptadas para pessoas com deficiência. O espaço, localizado próximo à BR-101 e à Via Expressa de acesso a Criciúma, possui redes de água, esgoto, drenagem, energia elétrica e iluminação pública, além de pavimentação. O investimento federal foi de R$ 3,6 milhões.

Prioridade para famílias de baixa renda — O Ministério do Desenvolvimento Regional já investiu, em 2020, mais de R$ 1,1 bilhão do orçamento da União no programa de habitação popular. Do total, R$ 847 milhões foram destinados à continuidade de obras de moradias para atender beneficiários da Faixa 1, que compreende grupos familiares com renda mensal de até R$ 1,8 mil.

Também foram entregues 178 mil residências do programa até o fim de junho. Destas, 22 mil para famílias que mais precisam. Além disso, mais de 172 mil unidades habitacionais foram contratadas para as Faixas 1,5; 2; e 3 – financiadas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). | Portal: www.mdr.gov.br e, redes sociais.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira