Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

23/05/2020 - 08:20

Usiminas atinge 1,048 milhões de toneladas no 1T20

Aumento de 4% ante quadrimestre anterior e do primeiro trimestre de 2019. As vendas de minério subiram 17% no primeiro trimestre deste ano na comparação com igual período do ano passado, para 2,2 milhões de toneladas. Mas em valores, a companhia teve prejuízo líquido de R$ 424 milhões no primeiro trimestre de 2020.

A Usiminas teve aumento nas vendas no primeiro trimestre em 4%, tanto ante o quadrimestre de 2019, tanto no primeiro trimestre do mesmo ano, no total foram vendidos 1,048 milhões de toneladas, mas em valores a companhia teve prejuízo líquido de R$ 424 milhões no primeiro trimestre de 2020, revertendo um lucro líquido de R$ 76 milhões em igual período do ano passado. Os números foram divulgados no dia 22 de maio (sexta-feira).

Ainda de acordo com a companhia, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no critério ajustado foi de R$ 569 milhões no trimestre, uma elevação de 21,5% em relação ao quarto trimestre de 2019 e 17% superior ante igual período do ano passado.

A margem Ebitda ajustada foi de 15%, um ponto acima da de 14% em igual trimestre do ano anterior. Sem o ajuste, o Ebitda da empresa fechou em R$ 539 milhões no trimestre, alta de 14% na comparação com o mesmo período de 2019.

A receita líquida, por sua vez, foi de R$ 3,8 bilhões, inferior em 1,7% em relação ao quarto trimestre, mas alta de 8% na comparação com igual período do ano anterior.

Vendas — As vendas de aço da Usiminas cresceram 4% no ano, para 1,048 milhões de toneladas. Já as vendas de minério subiram 17% no primeiro trimestre deste ano na comparação com igual período do ano passado, para 2,2 milhões de toneladas.

O resultado financeiro da Usiminas foi negativo no primeiro trimestre deste ano em R$ 858 milhões, contra um resultado positivo de R$ 154 milhões no quarto trimestre de 2019 e também negativo de R$ 136 milhões no primeiro trimestre de 2019.

Segundo a empresa, a queda veio com — perdas cambiais de R$ 775 milhões no trimestre (ante ganhos cambiais de R$ 95 milhões no quarto trimestre de 2019) em função da desvalorização do real frente ao dólar no período em 29,0% —.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira