Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

01/10/2019 - 09:24

Cirurgias menos invasivas com o uso do laser


Cada vez mais as cirurgias vasculares estão menos invasivas. O procedimento através do endolaser (laser endovenoso) é um método que está sendo muito utilizado para tratar as veias safenas insuficientes. A veia doente é eliminada pela energia do laser, sem a necessidade de remoção cirúrgica. Esta técnica permite a possibilidade de tratamento sem anestesia geral, na maioria dos casos, com sedação leve e peridural, sem necessidade de internação prolongada.

A cirurgia através do endolaser consiste em inserir uma fibra ótica no interior da veia, para em seguida liberar pulsos de energia que irão aquecer o vaso e promover sua destruição. A diferença entre essa cirurgia e uma tradicional se deve principalmente ao tempo de recuperação. A cirurgia com endolaser possui menos episódios de sangramento e assim poucos hematomas e, consequentemente, um número menor de manchas na pele. Esta cirurgia não requer incisão cirúrgica, ou seja, é mais difícil ter complicações com feridas cirúrgicas como infecções e inflamações. O doente consegue um tempo de recuperação mais rápido, voltando logo para suas atividades. Enquanto na cirurgia tradicional leva em torno de 15 a 30 dias, na cirurgia com Endolaser leva em torno de 1 semana, e no dia seguinte o paciente já retoma as atividades diárias.

Dependendo do tipo de veia, é possível a utilização do CLaCs (Criolaser transdermico). São lasers e equipamento diferentes, com objetivos diferentes. O Clacs combina duas técnicas: a ação do laser com a criosescleroterapia.O uso do Clacs potencializa tanto o efeito da escleroterapia quanto do laser. A crioescleroterapia é uma escleroterapia que é realizada com um líquido a menos 40 graus. Associando a ação do gelo (que é física) e uma ação química,ocorre a destruição do vaso doente e uma posterior absorção do mesmo. Já o laser, através da emissão de energia, também irá favorecer no desaparecimento das varizes. Quando conseguimos associar as duas técnicas, temos um efeito mais eficiente com doses menos agressivas ao organismo.

Ao contrário do endolaser, o Clacs não é um procedimento cirúrgico. Ele é feito a nível ambulatorial. Ele pode ser indicado para qualquer paciente respeitando as contraindicações e para vários tipos de veias. Ele pode ser utilizado para as veias capilares, fininhas, que são avermelhadas, para as veias arroxeadas, as veias um pouco mais grossinhas, que são consideradas veias nutridoras, que tem o diâmetro um pouquinho maior, que muitas vezes só resolve através de cirurgia. Essa é uma grande vantagem de utilizar o Clacs. Utilização em veias de maior calibre, em veias nutridoras que em geral só eram tratadas de forma cirúrgica.

O tempo do procedimento é muito relativo. O médico vai avaliar também quantas sessões será necessário fazer em cada visita ao médico. Dependendo da respostado paciente ao tratamento. O procedimento, em média demora de 20 a 30 minutos, um pouco mais e/ou um pouco menos, dependendo da área a ser tratada. É importante evitar a exposição ao sol é um cuidado do pré e pós procedimento. Pode realizar atividade física e ir para o trabalho. É utilizado alguns cremes que visam diminuir tanto os efeitos inflamatórios quanto os hematomas do procedimento.

É importante destacar que esses tratamentos devem ser realizados por profissionais habilitados que tenham conhecimento das técnicas. Angiologistas e ou cirurgiões vasculares que sejam Membros da Sociedade de Cirurgia Vascular e Angiologia do Rio Janeiro.

. Por: Ricardo Brizzi, Angiologista e Cirurgiao Vascular. Fez residência médica em cirurgia vascular na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no período de 1993 a 1996. Pós graduou-se em cirurgia endovascular em SP, trabalhou no serviço publico no Hospital Salgado Filho e no Hospital da Lagoa – setor de Hemodinâmica. É membro da Sociedade de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro. É um dos Responsáveis pelo setor de cirurgia vascular e endovascular do Hospital Badim, do Hospital Israelita e Hospital Norte D’Or.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: