Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

17/08/2019 - 07:11

Proporção de famílias endividadas apresenta 1ª queda desde março no Rio de Janeiro

Entre as famílias que ganham até dez salários mínimos, a percentagem de endividados cresceu 1,1 p.p.

O percentual de famílias endividadas no estado do Rio de Janeiro interrompeu o ciclo de alta iniciado em março de 2019 e atingiu o índice de 61,6% em julho, queda de -0,3 p.p. frente a junho, mas registrou alta de 1 p.p. na comparação com o mesmo período do ano anterior. O menor valor registrado no mês de julho não foi suficiente para impedir o crescimento da média móvel dos últimos 12 meses, que cresce desde maio de 2019. O levantamento é da Fecomércio RJ, apurado pela CNC.

A pesquisa também revelou que a pequena queda observada, entre os meses de junho e julho, se deve exclusivamente à diminuição do percentual de endividados entre as famílias que ganham mais de 10 salários mínimos, cuja percentagem variou -5,4 p.p. entre junho e julho e atingiu 41,3%. O recuo do número de famílias endividadas foi acompanhado também pela redução das famílias inadimplentes, que registrou em julho 27,7%, queda de -0,6 p.p. no comparativo com o mês de junho.

Entre as famílias que ganham até dez salários mínimos, o percentual de endividados cresceu 1,1 p.p. frente a junho e atingiu 66,8% no mês de julho.

O contingente de famílias que revelou não ter condições de pagar as contas em atraso subiu 0,1 p.p. em julho, frente a junho, e atingiu 14%, sexto aumento consecutivo. O valor é 4 p.p. superior ao observado no mesmo período do ano passado. A estatística atingiu o valor de 12% em julho, na média móvel dos últimos 12 meses, quarto aumento em sequência.

Dentre o total de endividados, 76,5% afirmaram que têm dívida no cartão de crédito, um número 5,4 vezes superior ao contingente de endividados com carnês (14,2%), segunda maior modalidade de endividamento de julho.

“É interessante observar que os juros que incidem sobre as dívidas contraídas no cartão de crédito estão, historicamente, entre os três mais altos do mercado. Em junho, a taxa média de juros cobrada no crédito rotativo (automaticamente contraído quando a fatura do cartão não é paga integralmente) atingiu 300,1% a.a., enquanto a taxa média de juros incidente sobre o parcelamento do cartão registrou valor igual a 175,6 % a.a.”, destaca João Gomes, economista-chefe da Fecomércio RJ.

Vale ressaltar, que embora o número de famílias endividadas e o número de famílias com conta em atraso tenha diminuído, o número de famílias que não terão condições de pagas as dívidas em atraso subiu de 328.788 em junho para 332.468 em julho. É o sexto aumento consecutivo.

. Evolução do Endividamento/2019.: JAN – 59,4% | FEV – 58,9% | MAR – 59,4% | ABR – 60,7% | MAI – 61% | JUN – 61,9% | JUL – 61,6% (redução de 0,3 p.p. no comparativo com junho).

. Evolução da Inadimplência/2019.: JAN – 23% | FEV – 24,6% | MAR – 24,6% | ABR – 26,8% | MAI – 28,7% | JUN – 28,3% | JUL – 27,7% (redução de 0,6 p.p. no comparativo com junho).

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: