Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

17/08/2019 - 07:08

Dia Nacional de Combate ao Fumo

Tabagismo é fator de risco para diversos tipos de câncer.

Em 29 de agosto, comemora-se o Dia Nacional de Combate ao Fumo. A data, instituída em 1986, tem como objetivo conscientizar a população sobre os malefícios do uso do cigarro e sobre os riscos de doenças causadas pelo tabaco.

Atualmente, o tabagismo é reconhecido como uma doença crônica e é a principal causa de adoecimento e morte evitável em todo o mundo. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 7 milhões de pessoas morrem anualmente pelo tabagismo; destas, 900 mil são vítimas de fumo passivo. Estima-se que, no Brasil, a cada ano, cerca de 157 mil pessoas morram precocemente devido às doenças causadas pelo fumo.

O uso do tabaco é um importante fator de risco para o desenvolvimento de diversas enfermidades, incluindo alguns tipos de câncer, principalmente os tumores que acometem o pulmão e a boca.

No mundo, cerca de 13% de todos os casos novos casos de câncer são de pulmão. Atualmente, é a neoplasia que mais mata em todo o mundo e o tabagismo está relacionado a 90% dos casos diagnosticados. De acordo com o Dr. Bruno França, oncologista e diretor médico do CON - Oncologia, Hematologia e Centro de Infusão, os sintomas são percebidos, na maioria das vezes, tardiamente, quando a doença já se encontra em estágio avançado. Estes sintomas são, comumente: tosse persistente, tosse com sangue, falta de ar, dor torácica, perda de apetite, perda de peso sem causa aparente, cansaço extremo, entre outros.

O diagnóstico precoce da doença é essencial para aumentar as chances de cura. Para o rastreio do câncer de pulmão, o melhor exame é a tomografia computadorizada de tórax de baixa dose de radiação. Entretanto, devido à dificuldade em realizá-la, pode-se optar pela tomografia de tórax convencional. Esses exames são destinados aos grupos de risco, como os tabagistas.

Outros tumores relacionados ao cigarro são os que afetam os lábios e o interior da cavidade oral, incluindo gengivas, bochechas, céu da boca, língua (principalmente as bordas), além da região embaixo da língua. O tabagismo aumenta em até oito vezes a chance de um indivíduo ter câncer na cavidade oral. Quando combinado com o consumo de bebidas alcoólicas, a chance pode ser até 20 vezes maior. Estudos mostram que a incidência deste tipo de câncer é maior em homens com idade acima dos 40 anos. Porém, nos últimos anos, o avanço do tabagismo entre as mulheres ocasionou aumento do número de diagnósticos de câncer de boca também em pacientes do sexo feminino.

Para quem pretende parar de fumar, o Sistema Único de Saúde (SUS) garante tratamento gratuito e acompanhamento profissional. “É muito importante conscientizar a população, principalmente os jovens, a abandonar ou não iniciar o hábito do tabagismo, o que seria o fator de maior impacto na melhora geral da qualidade de vida e na redução da incidência de diversas doenças”, ressalta o Dr. Bruno. | www.con.com.br

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: