Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

05/02/2019 - 07:01

No Dia do Publicitário

Centro de Memória Bunge relembra campanhas que marcaram os anos 50 e 70 no Brasil.

No dia 1º de fevereiro , Dia do Publicitário, o Centro de Memória Bunge (CMB), um dos mais ricos acervos de memória empresarial do Brasil, destaca a criatividade das campanhas publicitárias entre as décadas de 50 e 70 no país.

Até o início da década de 1950, não era possível encontrar lençóis para camas de casal no mercado e era função das mulheres unir os lençóis de solteiro após o casamento. Mas em 1952, a Fiação Santista, uma das fábricas precursoras da indústria têxtil no Brasil, lançou o primeiro lençol industrializado no Brasil. As campanhas, direcionadas para as mulheres, destacavam o carinho e bom gosto das donas de casa que usavam lençóis Santista.

Já em 1959, a marca Delícia revolucionou a produção e distribuição de margarina no Brasil, se tornando líder do mercado por muitos anos. As campanhas publicitárias da época apresentaram aos brasileiros a primeira margarina distribuída em caminhões refrigerados. Mais tarde, no início dos anos 1960, a marca lançou a primeira campanha para incentivar o uso de embalagens reaproveitáveis e as primeiras promoções para os consumidores, como viagens para parques infantis e sorteio de casas.

A Fiação Santista também foi responsável por trazer ao Brasil a famosa calça jeans, lançada pelos astros do cinema americano. Os anúncios publicitários que usavam o personagem dos quadrinhos "O Incrível Huck" fizeram a peça cair no gosto popular, mas logo em seguida, algumas imitações do tecido chegaram ao mercado. Para combater o falso jeans, a marca substituiu "Huck" pelo personagem "Popeye", também dos quadrinhos, para defender o legítimo jeans.

Além de preservar a história da propaganda no Brasil, os mais de 1,5 milhão de fotos, vídeos, documentos do Centro de Memória Bunge recontam não só a evolução da Bunge, que está há mais de 100 anos no Brasil, mas também grande parcela da história da industrialização do país, desde o início do século XX, assim como a história da navegação e do agronegócio brasileiro.

Perfil — O Centro de Memória Bunge foi criado em 1994 e desde então é um dos projetos da Fundação Bunge. Referência na área de preservação da memória empresarial, o local tem como objetivo a guarda e preservação de documentação histórica, a disseminação do conhecimento e a utilização de seu acervo como um instrumento estratégico de gestão.

Para facilitar o acesso ao público e compartilhar com a sociedade o aprendizado construído, o CMB disponibiliza seu acervo online (www.fundacaobunge.org.br/acervocmb/) e conta com atividades gratuitas como Atendimento a Pesquisas, Exposições Temáticas, Visitas Técnicas e Benchmarking. Além disso, promove as Jornadas Culturais, série de palestras e oficinas gratuitas com objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação de acervos históricos e patrimoniais.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira
 Consulta inválida: