Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

29/08/2018 - 08:35

O Papel fundamental do líder de RH na transformação digital


Além da automatização de processos, a tecnologia pode ajudar na transformação da cultura e humanizar o contato entre colaboradores.

A transformação digital é muito mais do que posicionar a TI de forma estratégica - o impacto sobre as companhias é generalizado entre os departamentos e exige uma renovação cultural. E quando se fala em nova mentalidade na corporação, invariavelmente, pede-se uma postura ativa do profissional de Recurso Humanos.

Os líderes de RH estão sendo pressionados a assumir um papel maior e mais importante nas organizações, ajudando-as a serem, "verdadeiramente digitais e não apenas terem algumas características digitais", conforme o estudo “Digital HR: Platforms, people, and work” (“RH Digital: plataformas, pessoas e trabalho”, em tradução livre), desenvolvido pela Deloitte. A pesquisa destaca que 56% das empresas estão redesenhando seus programas para alavancar ferramentas digitais e móveis, 33% das equipes pesquisadas usam algum tipo de tecnologia de inteligência artificial (IA) para fornecer soluções, e 41% desenvolvem ativamente aplicativos móveis para fornecer serviços de RH.

Essas tendências, todavia, só serão realmente adotadas uma vez que os líderes abraçarem o desafio. É uma jornada árdua, porém necessária, de desmistificar a concepção de que a tecnologia gera burocracia ou afasta as pessoas. Sistemas permitem que diversos serviços ou informações sejam solicitadas online - como uma declaração para Imposto de Renda, mudança em algum benefício, comunicado sobre o nascimento de um filho e etc. Isso não significa, entretanto, que a relação entre colaborador e líder se torna mais fria - pelo contrário. Ferramentas como chats persistentes e videochamada permitem organização otimizada do dia a dia e o contato mais direto possível entre líder e liderado. Dessa forma, o profissional de Recursos Humanos pode entender a emoção de seu funcionário, humanizando o atendimento ao mesmo tempo em que os processos são automatizados.

Peguemos, também, o exemplo de executivos de multinacionais que precisam viajar constantemente para interagir com equipe de outras filiais, dentro ou fora do país de origem. Em casos de empresas que atuam em locais que enfrentam adversidades, especialmente naturais - como furacões, terremotos e etc -, a tecnologia permite o acompanhamento constante da equipe, com mais vicinalidade e acuracidade. E para um líder de RH, poder monitorar a segurança dos colaboradores é um fator relevante.

A transformação cultural deve ser puxada por quem conhece a relevância dela - e, para tanto, é preciso engajar os demais líderes da companhia para que eles próprios mudem seus próprios conceitos e contaminem positivamente suas áreas. Ou seja, é papel do líder de RH dar o exemplo às equipes internas.

A ideia é estar sempre um passo à frente, para conseguir ter uma fotografia sobre a empresa, compreender e mapear as possíveis dificuldades que todos os colaboradores poderão enfrentar. Com isso em mãos, mostrar as vantagens que serão alcançadas após a superação dos desafios se torna uma meta real e empolgante. Antes de obrigar que gestores e analistas compreendam os benefícios das novas ferramentas, é preciso entender quais são as dores, os vícios e as manias dos profissionais da empresa.

. Por: George Paiva, gerente de Recursos Humanos para América Latina na Orange Business Services.| Perfil — A Orange Business Services, frente dedicada da Orange a serviços B2B, com seus 22 mil funcionários, é focada em apoiar a transformação digital de multinacionais, além de pequenas e médias empresas francesas nos cinco continentes. A Orange Business Services não é apenas uma operadora de infraestrutura, mas também uma integradora de tecnologia e prestadora de serviços que agregam valor. Oferece às empresas soluções digitais que ajudam a promover a colaboração entre equipes (espaços de trabalho colaborativos e móveis), melhoram o atendimento aos clientes (relacionamento e inovação empresarial) e apoiam seus projetos (melhorias na conectividade, TI flexível e cyberdefense). As tecnologias integradas que a Orange Business Services oferece vão desde SDN/NFV (Software Defined Network), Big Data, IoT (Internet das coisas), à computação em nuvem (cloud computing), colaborações e comunicações unificadas, assim como defesa cibernética. A Orange Business tem mais de três mil clientes, entre eles empresas multinacionais renomadas internacionalmente e mais de dois milhões de profissionais, empresas e comunidades locais na França. Saiba mais em www.orange-business.com ou siga-nos no LinkedIn, Twitter e nossos blogs.

A Orange é uma das operadoras líderes mundiais em telecomunicação, com vendas anuais de €41 bilhões em 2017 e 263 milhões de clientes em 28 países (31 de março de 2018). A Orange é listada na Euronext Paris (symbol ORA) e no New York Stock Exchange (symbol ORAN). A marca Orange e os nomes de seus produtos ou serviços inclusos neste material são marcas registradas da Orange ou Orange Brand Services Limited.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: