Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

18/01/2018 - 07:09

Mulher à frente do SDA-RJ


Empreendedora de sucesso no ramo dos despachos aduaneiros, consultora de exportação/importação, muito fõlego para as mudanças e, linha direta com a categoria. A executiva Celia Regina Gomes também acaba de assumir uma vaga de conselheira na Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB). No Sindicato Estadual dos Despachantes Aduaneiros(SDA-RJ), a palavra de ordem é interagir e valorizar os profissionais do segmento.

A nova presidente acredita que um sindicato forte é aquele que interage com a categoria, do contrário, não teria razão para existência. Entra nessa nova administraçãocom o feeling feminino, a ética da convivência no segmento, compliance, e portas super abertas para a categoria.

Celia Regina Gomes, primeira mulher no Rio de Janeiro, a assumir um sindicato de depachantes aduaneiros, ela tem estrada no segmento, 36 anos, 19 atua com sua empresa, a Worldgate Cargo, conhece os meandros dos despachantes aduaneiros na palma da mão, e tem fôlego para ouvir e mudar de opinião quanto aos interesses da categoria.

E ainda arruma tempo para se dedicar à ONG Make-A-Wish Brasil. É o tipo de mulher profissional que poderia ter seguido muitas outras carreiras: advogada, jornalista, etc., mas optou por ser despachante aduaneira. Está na veia.

Ela acaba de assumir o quadriênio: 2018 — 2021 com o lema  “Renovação de Verdade e Transparência para Valer” , teve maioria dos votos, e neste momento está na fase de arrumar a casa. — Nem durmo bem pensando nas pedrinhas que tenho que colocar no lugar — ainda brinca ela.

A nova presidente tem como meta principal fortalecer a categoria que representa quase 100% da mão de obra no país, profisisonais que desembaraçam o comércio exterior, prestam consultoria às empresas para exportação e importação, entre dezenas de outros assuntos pertinentes ao segmento.

Mesmo em plena crise, o Brasil não parou, e graças ao comércio exterior deu fôlego à retomada: — costumo dizer que um dos primeiros segmentos a ser abalado em uma crise é o despachante aduaneiro, mas também é o primeiro a sair da crise — lembra a executiva.

— No Rio de Janeiro sentimos logo a baixa demanda de um produto importante: o petróleo, boa parte dos despachantes aduaneiros fluminenses trabalham com este composto importante na economia do Rio de Janeiro, mas já no final de dezembro e início de janeiro vimos a retomada aos poucos acontecendo, e os contratos sendo feitos com a Petrobras. Mas lembrar que ainda em 2017 a Coca-Cola implantou uma mega fábrica em Duque de Caixas(RJ), e todos equipamentos foram importados, portanto, tivemos empreitadas na contramão — orgulha a presidente.

Sem falar que as empresas cariocas e fluminenses estão sendo contratadas para atuar no segmento de consultoria para outros estados: a Logimex, Comércio Exterior por exemplo, atuando efetivamente para o Projeto da Termelétrica UTE Porto de Sergipe I, em Barra dos Coqueiros, Sergipe, —empresa aliás, que acaba de completar duas décadas, com know how aprovado por vários serviços prestados no mercado.

— E nessa esteira temos muitos exemplos de bons serviços prestados pelos despachantes aduaneiros, e a importância que devemos atentar à estes aguerridos prestadores de serviços que estão noite e dia nos portos, aeroportos, pegados aos seus smartphones, iphones, etc., tocando a economia pra frente, faça chuva ou sol— diz.

Então, o SDA-RJ tem que estar no centro da discussão política para a categoria, juntamente com órgãos importantes e fundamentais que definem rumos, tais como a Federação Nacional dos Despachantes Aduaneiros (Feaduaneiros), Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Receita Federal, Federação das Indústrias do Estado Rio de Janeiro(Sistema FIRJAN), Associação Comercial do Rio de Janeiro(ACM/RJ), Sistema Fecomércio RJ, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP),  Associação Brasileira dos Terminais de Contêineres de Uso Público (Abratec), ministérios, Apex-Brasil, entre outros atores importantes para os despachantes aduaneiros.

Conselheira na AEB — Aliás, a nova presidente acaba de ser convidada para ser uma das conselheiras na Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), — e vê com muita responsabilidade a nova tarefa.

Mega navio cargueiro da China no Porto do Rio de Janeiro em fevereiro — Celia acredita que o estado do Rio de Janeiro é peça fundamental dentro não somente da economia nacional, e até internacional, mas como ator de um cenário que pode contribuir com rumos importantes de toda uma cadeia produtiva e de serviços. — Na primeira semana de fevereiro, por exemplo vamos receber um dos maiores navios cargueiros do mundo, vindo da China, temos agora um ótimo calado do Grupo Libra no Porto do Rio que vai nos abrir mais portas — destaca.

— Hoje o estado do Rio de Janeiro conta com portos e aeroportos da maior importância, inclusive, espalhados fora da capital, por exemplo: o Aeroporto Internacional de Cabo Frio, temos além do Porto do Rio de Janeiro, Porto do Forno, em Arraial do Cabo, Sepetiba Tecon — Itaguaí , Porto do Açu — São João da Barra, Porto Seco(Grupo Multiterminais) em Resende, Porto de Niterói, Porto de Angra dos Reis, TMM Porto Seco de Nova Iguaçu — Mesquita, Centro Logístico Industrial Aduaneiro (CLIA) — Penha  Importantes terminais como MultiRio Operações Portuárias e MultiCar, Libra Terminais Rio, Triunfo Logística— observa Celia Regina. Avanço — E a nova presidente acredita que 2018 vai ter muito o que fazer, o Brasil está retomando crescimento, estatísticas do relatório do Banco Mundial projeta pelo menos 2% de crescimento no ano, 2,3% em 2019 e. 2,5% em 2020, e o despachante aduaneiro é elo dos mais importantes nessa corrente de desenvolvimento econômico e social do país.

Novos sócios — E menos de um mês na cadeira da presidência a executiva se anima com três sócios novos para o sindicato, e quer mais:— sabemos que podemos identificar no mercado muitos profissionais, empresas na ativa, que não fazem parte do SDA-RJ, e muitos deles estão afastados. Dizer que devemos ampliar a área médica com a fisioterapia ( já possui médicos e dentistas), e mais cursos que atendam os interesses da categoria, mais convênios, intensificação na participação do Programa GAP, melhor aproveitamento dos andares do edifício da sede do SDA-RJ, auxílio na recolocação funcional do profissional no mercado, entre muitas outras iniciativas que vão de encontro com as necessidades dos que trabalham no segmento.

— A chamada é que junte forças com a gente: "Unidos pelo Comércio Exterior" — conclama a presidente. Temos canais importantes os quais podem usar para falar com a direção: Rua Mayrink Veiga, 4, 3º andar, Centro do Rio de Janeiro(RJ) | CEP: 20090-050. | http://www.sda-rj.com.br | Telefone: +55 (21) 2253-8344 | Email: [email protected] | Neuza Maria/Portal e TV Fator Brasil

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: