Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL
Busca: OK
CANAIS

08/08/2017 - 07:33

Itaipu adere ao Movimento Nacional ODS - Nós Podemos

Termo de adesão será assinado no dia 8 de agosto (terça-feira), no gabinete do governador Beto Richa, em Curitiba(PR).

Cada vez mais conectada à agenda global da Organização das Nações Unidas (ONU) para a implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), a Itaipu Binacional vai aderir ao Movimento Nacional ODS - Nós Podemos. O compromisso será assinado pelo diretor-geral brasileiro, Luiz Fernando Leone Vianna. A solenidade do termo de adesão será no dia 8 de agosto (terça-feira), às 14 horas, no gabinete do governador Beto Richa, no Palácio Iguaçu, em Curitiba(PR).

A cerimônia contará com a presença de Munir Chaowiche, presidente da Sanepar, empresa responsável pela Secretaria Executiva do Movimento Nacional ODS - Nós Podemos. A secretaria tem como atribuição estabelecer parcerias, propor e avaliar ações de âmbito estadual para difundir os objetivos. Também estarão presentes o presidente da Copel, Antonio Sérgio de Souza Guetter, o secretário estadual do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Junior, entre outras autoridades.

O termo de adesão tem por objetivo ampliar a participação da sociedade brasileira no trabalho pelo alcance dos ODS adotados em setembro de 2015 pelas Nações Unidas (ONU) e subscrito por 193 países, entre eles o Brasil. Os ODS são uma agenda global que compreende 17 objetivos e 169 metas a serem atingidas até 2030.

A Itaipu desenvolve e apoia várias iniciativas em prol dos ODS. No Oeste do Paraná, a Itaipu está ajudando o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) a construir, em parceria com os 54 municípios da região, uma plataforma de indicadores desses ODS.

O que prevê o termo — São nove os compromissos estabelecidos pelo termo de adesão. O primeiro é contribuir para a implementação dos ODS, respeitando a forma de atuação de cada organização, e estar pronto para cooperar coletivamente com parceiros e outros públicos interessados. O segundo é mobilizar, articular, apoiar e colaborar com os poderes públicos, empresas, organizações da sociedade civil e demais organizações, disponibilizando produções e experiências que possam contribuir para a implementação dos ODS.

O terceiro é integrar iniciativas em consonância com os ODS e com as políticas públicas relacionadas, levando em conta a forma de atuação da organização e suas prioridades internas na promoção dos objetivos, bem como implantar procedimentos internos para divulgação e orientação sobre aspectos relacionados aos ODS.

O quarto é promover e incentivar a adaptação de indicadores e metas para as realidades de estados e municípios, refletindo desafios regionais e as desigualdades por grupos de população. O quinto é estimular a realização de estudos e pesquisas sobre a avaliação da implementação dos ODS e sobre o desempenho de seus indicadores e metas.

O sexto é estimular a criação de projetos e/ou negócios inclusivos e sustentáveis junto aos seus públicos de interesse e, no caso dos agentes econômicos, também junto às cadeias de valor que contribuam para a implementação dos ODS. O sétimo é adotar ou reforçar todas as ações e procedimentos necessários para que as pessoas que integram as suas estruturas conheçam os ODS e possam contribuir com sua implementação.

O oitavo é divulgar em seus canais e redes de comunicação conteúdo referente aos ODS, disponibilizados pelo MNODS e pela Estratégia ODS. O nono é Integrar, apoiar e participar das atividades dos núcleos estaduais, regionais e municipais do Movimento Nacional ODS - Nós Podemos.

O que é o Movimento ODS — Nós Podemos: fundado em 2004, o Movimento Nacional ODS Nós Podemos tem caráter apartidário, ecumênico e plural. Ele é resultado da articulação de voluntários dos três setores da sociedade brasileira para promover a melhoria das condições de vida da sociedade, na perspectiva do desenvolvimento sustentável no Brasil e em âmbito internacional.

O movimento reúne diversos parceiros – empresas, governos, ONG´s, instituições de ensino, associações e voluntários.

A Itaipu — Com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,4 bilhões de MWh. Em 2016, a usina retomou a liderança mundial em geração de energia, com a marca de 103.098.366 MWh gerados. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de 17% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 76% do Paraguai.

Enviar Imprimir
© Copyright 2006 - 2017 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira