Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

31/03/2017 - 07:32

Prumo Logística investiu R$ 701 milhões no Porto do Açu em 2016

Montante contempla investimento feito por todas as subsidiárias da companhia; empresa reforça que cenário macroeconômico negativo afetou o empreendimento.

Rio de Janeiro — A Prumo Logística divulgou ontem o resultado de 2016, com o investimento consolidado de R$ 700,8 milhões no ano. O montante é referente ao valor aplicado pela Porto do Açu, Ferroport e Açu Petróleo – todas subsidiárias da Prumo Logística.

O resultado de 2016 também contou com Ebitda consolidado (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 73 milhões. Além disso, a receita operacional líquida foi de R$ 441 milhões (contabilizando todas as subsidiárias da companhia).

Entre os dados divulgados pela empresa, também está o Capex previsto para este ano: R$ 226,6 milhões para a Porto do Açu e R$ 444,4 milhões para a Açu Petróleo, totalizando R$ 671 milhões.

Na mensagem do presidente, divulgada no dia 29 de março (quinta-feira), também no relatório, a empresa descreveu o cenário econômico negativo de 2016, com a retração de 3,6%, do PIB após uma queda de 3,8% em 2015. “Diante da turbulência do cenário macroeconômico, o Porto do Açu também foi afetado. As previsões de novos contratos comerciais para investimento e ocupação da retroárea do Complexo Industrial não se confirmaram, assim como o ritmo de crescimento na ocupação dos nossos terminais. Com isso, a administração da companhia constituiu a provisão para redução do valor recuperável dos ativos (impairment) de algumas de suas unidades de negócio com impacto negativo de R$ 104 milhões no seu balanço consolidado. Consequentemente, o prejuízo no exercício de 2016 aumentou para R$ 237 milhões”, destacou o texto.

Destaques — Um dos destaques do ano foi a inauguração e início da operação de três novos terminais no Porto do Açu: o Terminal Multicargas (T-MULT), o Terminal de Combustíveis Marítimos (Tecma) e o Terminal de Petróleo (T-OIL).

O T-MULT, por exemplo, contabilizou vários marcos no último ano. Entre eles está a realização de duas operações simultâneas, quando o terminal recebeu uma embarcação carregada com bobinas e outra com caminhões fora de estrada (usados na mineração). Além disso, no final do ano, o T-MULT realizou outras operações, como de bauxita e coque, além de carga de projeto. O desenvolvimento do terminal continua no início de 2017, quando foram registradas 5 operações com carga de projeto em janeiro, além do recebimento de carvão siderúrgico. Além disso, pela primeira vez, o terminal recebeu duas sondas semissubmersíveis de águas profundas simultaneamente.

Já o Tecma, operado pela BP Prumo, joint venture entre a Prumo e a BP, começou a operação no meio do ano passado e, desde então, já realizou uma série de operações de abastecimento de diesel a seus clientes no Porto do Açu. Em novembro, a empresa realizou a primeira operação de abastecimento de diesel marítimo entre duas embarcações no seu terminal. O Tecma ocupa uma área de mais de 215 mil m² no Terminal 2, onde conta com 2 berços de atracação descontínuos que possibilitam operações simultâneas. A BP Prumo possui licenças para abastecimento em todo o T2, incluindo as áreas de fundeio. Além disso, no início deste ano, o Tecma realizou sua primeira operação de importação de diesel marítimo, com o recebimento de 10 mil m³.

A Açu Petroleo, que começou a operar no final de agosto, encerrou o ano com 7 operações de transbordo de petróleo. Todas foram referentes ao contrato assinado com a BG, subsidiária da Shell. O Terminal, que segue em ramp up, em 2017 já realizou 6 operações até fevereiro deste ano.

Além disso, a Ferroport, parceria entre a Prumo e a Anglo American e que é a responsável pelo desenvolvimento e operação do terminal de minério de ferro, encerrou 2016 com cerca de 16 milhões de toneladas de minério movimentadas, com 105 embarques realizados.

Outro destaque do ano foi a assinatura de contrato entre a Prumo e a Wilson Sons, para o serviço de rebocagem no Porto do Açu. O contrato viabiliza a disponibilização de um serviço de qualidade e com tarifas competitivas para os clientes do Porto do Açu.

Em 2016, cerca de mil embarcações acessaram o Porto do Açu. Este número é quatro vezes maior do que o registrado em 2015. Este crescimento continua em 2017, quando o empreendimento recebeu 224 embarcações somente nos dois primeiros meses do ano. Entre as embarcações que passaram pelos terminais estão capesizes, suezmax, PSV e plataformas, além de comboios formados por rebocadores e barcaças, entre outros.

Resultado — Em 2016 foram investidos R$ 701 milhões pelas subsidiárias da Prumo Logística no Porto do Açu. Deste total, R$ 299,8 milhões foram investidos pela Açu Petróleo, R$ 89,4 milhões pela Ferroport (excluindo o investimento realizado pela Açu Petróleo) e R$ 311,6 milhões pela Porto do Açu.

O montante foi aplicado, principalmente, na dragagem e construção do canal do Terminal 2 (T2), finalização do quebra-mar e dragagem do Terminal 1 (T1), no desenvolvimento do Terminal Multicargas, em projetos de melhoria e eficiência operacional da Ferroport e infraestrutura geral, entre outros.

No ano, a Prumo apresentou receita líquida consolidada de R$ 441 milhões, incluindo todas suas subsidiárias. As despesas financeiras foram de R$ 663 milhões, compostas principalmente de juros, corretagens e variação monetária. As receitas financeiras foram de R$ 453,7 milhões, compostas principalmente de juros e variação cambial.

O prejuízo líquido em 2016 foi de R$ 237 milhões, principalmente pela perda de valor (impairment) do ativo Industrial Hub / T-MULT, que se refere as atividades de arrendamento da retroárea, a movimentação e armazenagem de contêineres, veículos, granéis sólidos e cargas soltas, operada pelo Porto do Açu. Na revisão dos testes de recuperabilidade de ativos, a Companhia verificou a necessidade de provisão consolidada para perda no valor de R$ 104 milhões.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: