Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

15/11/2016 - 06:57

Invepar tem crescimento na receita líquida ajustada de 10,5% no 3T16

Início das operações de empresas do grupo voltadas para a infraestrutura dos Jogos Olímpicos, como o VLT, a ViaRio e o MetrôBarra, contribuíram para este resultado.

A Invepar divulgou no dia 12 de novembro (sábado), os resultados financeiros e operacionais do terceiro trimestre de 2016, registrando uma receita líquida ajustada de R$ 899,3 milhões, um crescimento de 10,5% em relação ao mesmo período de 2015. O início das operações de empresas do grupo que estavam em estágio pré-operacional — como VLT, ViaRio e MetrôBarra — contribuíram com este crescimento. A Standard & Poor's afirmou o rating global da Invepar em BB- e o nacional em brA- com a retirada da observação negativa, atribuindo a perspectiva estável à classificação.

As empresas Plenamente Operacionais apresentaram maturidade e resiliência operacional, demonstradas pelos resultados positivos. No terceiro trimestre de 2016, o total do lucro líquido desse grupo foi de R$ 37,1 milhões, desconsiderando as informações da LAMSAC. As companhias de operação recente, que ainda passam por um período de elevado volume de investimentos, alcançaram, no terceiro trimestre desse ano, um Ebitda ajustado de R$ 196,6 milhões e um prejuízo de R$ 151,9 milhões. O resultado do grupo Não-Operacional composto pela Holding juntamente com as eliminações e equivalência patrimonial, apresenta prejuízo líquido no período de R$ 89,1 milhões.

A Invepar reúne um conjunto de empresas em estágios de maturidade distintos. Durante o período inicial de desembolsos, é esperado que as concessões apresentem resultados negativos até que atinjam a maturidade dos seus investimentos. Esse comportamento é típico em projetos de infraestrutura: no início, há geração de caixa negativa e, com a evolução das operações, os resultados operacionais crescem. Esta evolução é conhecida como curva J, gráfico que indica que nos primeiros anos de grandes investimentos são esperados resultados negativos, compensados por resultados crescentes ao longo da concessão.

O gráfico abaixo indica o resultado do terceiro trimestre de 2016 segregado por estágios de maturidade.

. Nota: (i) Exemplo gráfico da curva J e as empresas do grupo Invepar em seus estágios de maturação. | (ii) Resultados proporcionais das empresas e do Consolidado. | (iii) No saldo da LAMSAC são incorporados os montantes de LAMBRA Holding e PEX Peru

Resultado Consolidado Invepar (IFRS) — Em relação ao Consolidado da Invepar, o resultado líquido negativo de R$ 266,9 milhões reflete a soma das partes em IFRS.

Desconsidera os impactos do IFRS em relação à Receita e ao Custo de Construção, à Provisão para Manutenção

Vale destacar as despesas provenientes de financiamentos contratados para fazer face aos investimentos que ampliarão a capacidade de rodovias e do sistema de mobilidade urbana do Rio de Janeiro, trazendo ainda mais benefícios à população. A geração de caixa consolidada, medida pelo Ebitda ajustado, foi de R$ 392,1 milhões.

O gráfico abaixo demostra que a companhia tem apresentado robustez e resiliência no desempenho operacional em um ano de desafios no campo da economia. O prejuízo observado no terceiro trimestre é fruto, principalmente, de despesas não operacionais e sem impacto direto no caixa.

Venda LAMSAC e PEX Peru —No dia 8 de agosto de 2016, foi publicado Fato Relevante informando as assinaturas dos contratos de compra e venda de ações, em 5 de agosto, para a alienação da totalidade das ações de emissão da Línea Amarilla S.A.C.(“LAMSAC”), de titularidade subsidiária integral da Invepar, Línea Amarilla Brasil Participações S.A. (“LAMBRA”), e, alienação da totalidade das participações societárias direta e indireta da Companhia PEX Peru S.A.C. (“PEX Peru”), para a Vinci Highways S.A.S., sociedade constituída e organizada de acordo com as leis da França.

O valor bruto global da transação estimado na data da assinatura do contrato é de R$ 4.553.170.075,00 (quatro bilhões, quinhentos e cinquenta e três milhões, cento e setenta mil e setenta e cinco de reais). O valor global da transação está sujeito a regras de atualização monetária, ajustes diversos previstos nos respectivos contratos e o recebimento pela LAMBRA do pagamento integral de dívidas subordinadas com a LAMSAC.

Até a presente data, a venda encontra-se em processo de cumprimento de condições precedentes comuns nesse tipo de transação, como a obtenção da aprovação do Poder Concedente e de financiadores da LAMSAC. A previsão da companhia é de que a operação esteja concluída até o final do ano de 2016.

Indicadores operacionais — Os indicadores operacionais do terceiro trimestre de 2016 apresentaram melhora em dois dos três segmentos de atuação: em Rodovias, o tráfego consolidado de Veículos Equivalentes Pagantes (VEPs) cresceu 4,3%; em Mobilidade Urbana, o número de passageiros transportados pelo MetrôRio aumentou 13,3% e, a partir de junho de 2016, foi inaugurado o primeiro trecho do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), contabilizando 2,6 milhões de passageiros transportados; no segmento de Aeroportos, houve redução de 7,3% no número de passageiros, enquanto a movimentação de cargas no conjunto de importação e exportação aumentou 3,9%.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: