Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

20/05/2016 - 12:44

Forno a Lenha Imperial Zini


Inovação tecnológica —velha de 100 anos— revoluciona o conceito da cozinha.

Zini Brasil é uma empresa que sempre gosta de permanecer na vanguarda. Até quando esta vanguarda consiste num mergulho no passado. Este equipamento, fabricado 100% no Brasil, nada mais é que a modernização do conceito de “fogão em ferro” que dominava em todos os lares do Brasil, até que foi introduzido o fogão a gás ou elétrico.

O Forno Imperial é, na realidade, uma cozinha completa, pois dispõe de:. 4 bocas de fogão | . 8 posições de forno | . 1 chapa aquecida | . 2 cubas banho maria | . 1 câmara de aquecimento | . 1 torneira de água quente.

Tudo movido a lenha comum, porque, pelo fato de nunca o fogo ou a fumaça terem contato com os alimentos (queima indireta), é dispensado o uso da madeira certificada.

Outra vantagem do Forno Imperial Zini, é que evita os riscos de contaminação dos alimentos com partículas carboniosas, como acontece por exemplo nos fornos de pizza mono câmera convencionais.

A economia de combustível que o Forno Imperial Zini proporciona permite calcular a amortização do investimento em poucos meses, além de proporcionar ao restaurante ou a pizzaria, aquela imagem de cozimento à moda antiga que confere um charme ímpar ao local e um gosto ao alimento que só o cozimento a madeira consegue. Devido ao modernismo do Forno Imperial da Zini Brasil, é até difícil apresentar aos cozinheiros modernos como se pilota este tipo de equipamento. Portanto Zini Brasil, em sua Cantina Piazza Zini, montou uma operação de Demo & Treinamento onde todo cozinheiro, dono de restaurante, pizzaiolo e até usuário de restaurante no Brasil pode verificar como reinterpretando costumes antigos, ZINI BRASIL conseguiu um duplo avanço econômico e ecológico. | www.zini.com.br | www.pastazini.it.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: