Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

19/05/2015 - 08:59

Ponte Rio–Niterói terá pedágio 29% mais barato


Tarifa cairá de R$ 5,20 para R$ 3,70 em 1° de junho de 2015. Trecho consta no Programa de Investimento em Logística (PIL), lançado pelo Governo Federal em agosto de 2012.

A assinatura da nova concessão da Ponte Rio–Niterói, que aconteceu no dia 18 de maio(segunda-feira), permite um ganho imediato para os motoristas que usam diariamente essa importante via de deslocamento. Definido por concorrência em leilão, o preço do pedágio cairá R$ 5,20 para R$ 3,70 a partir de 1º de junho deste ano. Confira a apresentação do evento.

Investimentos de R$ 3,3 bilhões — A empresa EcoRodovias venceu o leilão da Ponte Rio–Niterói com uma proposta de redução de 36,67% na tarifa e compromisso de investimento de R$ 3,3 bilhões. Mas o valor a ser cobrado leva em conta a inflação acumulada desde janeiro de 2014, o que levou na prática a uma queda de 29% no preço do pedágio.

A ponte inaugurada em 1974 foi a primeira concessão de rodovia no Brasil, feita em 1995. O novo leilão definiu que a empresa poderá explorar o serviço pelos próximos 30 anos. Os 115 mil veículos que trafegam diariamente no local serão beneficiados também pelas obras previstas que vão melhorar o fluxo de acesso à ponte.

A participação popular foi destaque na construção do processo licitatório da ponte. Em 2014, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) ouviu os usuários para colher sugestões. Foram realizadas duas audiências públicas, uma no Rio de Janeiro e outra em Brasília, além de uma reunião participativa em Niterói.

PIL —A Ponte Rio–Niterói é um dos trechos rodoviários incluídos no Programa de Investimentos em Logística (PIL), lançado em agosto de 2012. Foram concedidos seis trechos a empresas privadas, num total de 4.872 quilômetros. Mais 2.625 quilômetros estão em análise e serão leiloados proximamente.

A EcoPonte realizará investimentos que incluem obras de infraestrutura viária que vão facilitar os acessos à ponte tanto do lado do Rio quanto do de Niterói. Entre as intervenções estão a construção do Mergulhão da Praça Renascença, em Niterói, e da Avenida Portuária, no Rio de Janeiro, incluindo novos acessos diretos da ponte para a Linha Vermelha e a Avenida Brasil. As obras, no valor de R$ 420 milhões, foram elaboradas pela Secretaria de Estado de Transportes em parceria com a ANTT e deverão ser executadas até o quinto ano da concessão.

Do lado do Rio de Janeiro, as intervenções incluem a construção da Avenida Portuária, para conexão de veículos pesados entre a Avenida Brasil e o Porto do Rio, no Caju. A Avenida Portuária terá um impacto positivo significativo no trânsito, uma vez que o grande volume de caminhões de carga que acessa o Porto do Rio deixará de circular nas imediações da Rodoviária Novo Rio e do Into, acessando o porto direto da Avenida Brasil tanto para a chegada quanto para a saída.

A Avenida Portuária também contará com uma ligação direta da ponte com a Linha Vermelha e a Avenida Brasil para os veículos que vem de Niterói. Estudos indicam que 40% do fluxo de veículos neste sentido têm como destino as zonas Norte e Oeste do Rio de Janeiro, a Baixada Fluminense e as rodovias Whashington Luis e Dutra. A construção desse acessos diretos, com duas faixas de rolamento, para a Linha Vermelha e para a Avenida Brasil, reduzirão os constantes congestionamentos da chegada da ponte ao Rio de Janeiro. No lado de Niterói, a implantação do Mergulhão da Praça Renascença vai melhorar o fluxo de veículos não apenas no acesso à ponte, como também no acesso ao Centro de Niterói.

. Participaram da cerimônia a presidente da República, Dilma Rousseff, e os ministros Joaquim Levy (Fazenda), Nelson Barbosa (Planejamento), Antonio Carlos Rodrigues (Transportes), o secretário Transportes, Carlos Roberto Osorio, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, e o presidente da EcoPonte, Marcelino Rafart Seras.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: