Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

05/05/2015 - 08:17

RSM Brasil apresenta dicas importantes na condução de fusões e aquisições

A venda de um negócio familiar ou de parte dele em forma de recapitalização da companhia para crescimento tem, em sua grande maioria, um componente emocional importante, que, mal conduzido, pode danificar a transação e até mesmo a empresa, afetando os acionistas, clientes e colaboradores. A coordenação eficiente do processo aumenta em muito o valor do negócio e a satisfação dos sócios.

“Os motivos para a venda parcial ou total são diversos, podendo acontecer pela falta de sucessores qualificados e com desejo para tocar o negócio, passando por brigas de sócios, ofertas de compras inesperadas por parte de investidores entre tantos outros fatores” cita Luis Gelinski, sócio diretor da Acal Capitals, empresa integrante do Grupo RSM Brasil..

Qualquer que seja o motivador, a venda é um evento que se torna inevitável para a maioria das empresas que deseja se perpetuar, sendo, em última instância, o evento que traz a liquidez necessária para os sócios. É o evento máximo que traz em forma de liquidez, muitos anos de trabalho e dedicação.

Devido à importância do processo e por ser uma decisão bastante emocional, a condução do negócio é geralmente feitar um assessor externo, que irá inibir pontos como a falta de coerência e a falta foco. “O dia a dia do negócio deve ser conduzido como se não existisse o processo de venda, o foco dos sócios deve ser na condução eficiente da empresa” fala com propriedade Gelinski, que já participou de dezenas de fusões e aquisições no Brasil e nos EUA.

O processo de venda ou de recebimento de investimentos não é um processo rápido, em média tende a levar entre 9 e 12 meses para conclusão. Luis Galinski orienta sobre a importância primordial na escolha do investidor mais adequado, pois este fator irá pautar a condução do negócio.

Os investidores estão divididos em três classes principais e cada qual tem uma maneira de atuação e interesse:

. Financeiros: aonde os fundos de Private Equity e os Family Offices se encaixam;

. Estratégicos: aonde podemos encontrar desde empresas investidas por Private Equities, também chamadas de plataformas, que consolidam empresas menores, até grandes players da indústria e empresas do mesmo setor listadas na bolsa. Também se enquadram nessa categoria clientes e fornecedores da empresa ou do segmento que estejam buscando aumentar o portfólio ou verticalizar as operações;

. Internos: quando existem compras pelos diretores/funcionários da empresa.

Outro fator determinante é entender o que o mercado enxerga como valor da empresa para os investidores. O ponto do valor é um dos principais motivos pelo qual as transações não acontecem e deve ser tratado com antecedência para evitar expectativas desalinhadas com o mercado ou frustrações após todo o processo ter sido desenvolvido.

A RSM Brasil é membro da RSM International, que é a 7ª maior rede de empresas de contabilidade e consultoria independentes do mundo, com 734 escritórios em 112 países conta com mais de 37.400 profissionais, obteve um crescimento de 19% em 2014, atingindo uma receita de U$ 4.4 bilhões. [www.rsmbrasil.com.br].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira