Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

20/03/2015 - 07:08

Prefeitura premia 85 produções independentes que farão parte do calendário dos 450 anos

A Prefeitura do Rio entregou, no dia 19 de março(quinta-feira), certificados aos 85 produtores culturais independentes selecionados pelo Prêmio de Ações Locais, cujos projetos serão incluídos no calendário comemorativo dos 450 anos do Rio. A cerimônia aconteceu na Arena Fernando Torres, no Parque Madureira. A iniciativa é uma ação conjunta entre a Secretaria Municipal de Cultura, o Comitê Rio450 e o Instituto Eixo Rio, e reforça a relação entre cultura e cidadania, valorizando uma grande tradição carioca: a capacidade de criar, inovar e se renovar.

Aberto a inscrição de pessoas físicas e microempreendedores individuais, o Prêmio de Ações Locais democratizou e facilitou o acesso de realizadores independentes às ferramentas de fomento público. Ao todo, 828 concorrentes tiveram oportunidade de apresentar sua arte para uma banca julgadora. Os 85 produtores premiados receberão R$ 40 mil para realizar suas atividades ao longo de um ano. Boa parte dos selecionados usam as ruas e praças como palco de seus espetáculos.

— Essa iniciativa facilitou o acesso de quem produz cultura aos financiamentos públicos e será mantida como política cultural. Ela tem o objetivo claro de encontrar e apoiar as manifestações culturais na cidade, do grafite ao samba, da pintura ao teatro —afirmou o secretário-executivo de Coordenação de Governo, Pedro Paulo Carvalho.

Entre os projetos selecionados estão cineclubes, rodas de poesias, festivais de cultura afro, sustentabilidade, educação e música. Fazem parte, por exemplo, as rodas de rimas do Méier e de Bangu, a Folia de Reis do Morro Dona Marta, a batalha de barbeiros de Campo Grande, o grafite do Viaduto de Realengo, e a cinebicicleta do Complexo da Maré.

Este último, batizado de "Cineminha no Beco", já é uma realidade há dois anos. É em cima de uma bicicleta velha, com um aparelho de DVD de segunda mão, uma lona de toldo e um projetor doado, que Béga Silva - como e conhecido o músico Lindenberg Cícero da Silva, 56 anos - promove sessões de cinema gratuitas para a comunidade. A verba para esse aparato ele conseguiu vendendo para uma refinaria o óleo de cozinha doado pelos moradores da comunidade.

— Foi a primeira vez que eu me inscrevi em um edital e fiz o cadastro no último dia porque uma amiga insistiu muito. Estou muito feliz porque o cineminha vai melhorar e as crianças vão ficar muito felizes. Com esse prêmio vou comprar uma bicicleta elétrica, investir em equipamentos novos e em uma tela maior e melhor —explicou Béga.

O Prêmio de Ações Locais atende uma preocupação da prefeitura de levar as comemorações dos 450 anos para toda a cidade. Como se trata de um prêmio para reconhecer o talento, não haverá necessidade de prestação de contas. Os premiados precisam apenas comprovar a realização de suas atividades. O prêmio aprimora instrumentos que já tinham sido lançados pelo programa Cultura Viva e complementa a rede de Pontos de Cultura, Pontos de Leitura e Pontões de Cultura, implantados na cidade a partir de 2013, graças a uma parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura e o Ministério da Cultura.

Outro projeto que vai utilizar o prêmio para ampliar sua estrutura é o "Palhaçadaria", da artista de circo e teatro de rua Maria Leydiane de Assis, 23 anos. A jovem realiza desde 2010 uma oficina gratuita de palhaço na Lona Cultural Municipal Terra, em Guadalupe (às terças-feiras, das 17h às 19h), e não vê a hora de poder levar apresentações circenses para as praças de diversas regiões da cidade:

— Esse prêmio veio abrir as portas e ajudar muito com a estrutura financeira, porque vamos melhorar a oficina em mais de 200%. Atualmente temos 15 alunos, sendo três deles com necessidades especiais. O cadeirante é o atirador de faca, e também temos uma palhacinha com Síndrome de Down. Não há limite de idade para participar. Nosso objetivo é ensinar e resgatar a arte do circo e do teatro de rua com reprises circenses tradicionais. Com o prêmio vamos investir na construção de cenários, em fantasias e adereços, aquisição de material e equipamento e um novo aparelho de som, além de contratarmos um profissional do circo com 35 anos de experiência para trabalhar na oficina.

O processo de seleção incluiu a capacitação de agentes culturais que atuaram nas comunidades com o objetivo de esclarecer dúvidas e de convidar os realizadores locais a se inscreverem. Já a triagem incluiu escutas para as comissões avaliadoras, que foram compostas por especialistas em cultura urbana e cultura carioca. Este trabalho permitiu à Secretaria Municipal de Cultura traçar um rico mapa da cultura produzida em todas as regiões da cidade.

— O legal foi ver que 52 bairros e favelas foram contemplados e que quase 70% desses projetos serão realizados nas APs 3, 4 e 5, que correspondem aos subúrbios e às zonas Norte e Oeste do Rio, regiões que realmente merecem receber projetos culturais – disse o secretário municipal de Cultura, Marcelo Calero.

. Projetos premiados: Guerreiros da Guia, Passeio Musical, Capoeira Adaptada e Social, Café com Machado, Baile do Lajão, Roda Cultural do Méier- CCRP, Produzindo Ritmos com Cidadania, Projeto Dá Teu Papo Protagonismo Juvenil, Aula de DJ com DJ Grandmaster Raphael, Um canto pela vida, Centro de Ópera Popular de Acari, Mulheres em ação - Criando Ecobrindes da Cidade de Deus, Performarte - Oficina Viva de Ação de Rua, Projeto Sociocultural Bandeirantes Já, Grupo de Teatro do Oprimido Cor do Brasil, Damas em Cena, Movimento Cultural Samba do Buraco do Galo, Barraco#55, "Gema da Alegria no Lar", Museu Natural da Fazenda do Viegas, Batalha dos Barbeiros Brasil, Projeto Movimentos, Cultura que Transforma, Domingo no Darke: Encontros Cariocas, Movimento Preserva Laboriaux, Festival de Cultura, Direitos e Cidadania LGBT de Favelas, Curta Vila Kennedy - 2ª Edição, Cidadania Black, CDD na tela, Grupo de Teatro Ventilador de Histórias, Presente de Iemanjá, em louvor a Rainha do Mar, Cine Clube Lobo Guará, The Poison - Ação Social Quebrando o Preconceito, Bolo Doido Clóvis Bate Bola, Roda Cultural de Vila Isabel CCRP, Aconteceu Virou Arte II, Suburbagem: A arte pela ótica do subúrbio, Folia de Reis Penitentes do Santa Marta, Oficina do Passinho, Charme Favela, Cine & Rock na Praça, faveladarocinha.com ,Cineminha no Beco, Sarau Pedra Pura Poesia, Casa de Aya, Teatro a Céu Aberto do Saquaçu, Zungu do Santo no Quilombo Pedra do Sal, Roda Cultural de Bangu, Feijoada e Roda de Samba do Quilombo de Sacopã, Turma do Índio - Carnaval de Rua, Plantar Paquetá, Marias do Brasil, 16 anos de luta por lei justa, Leros, Leros e Boleros, em Resgatando a Era do Rádio, Oficina de Palhaço – Palhaçadaria, Arraiá Flor da Roça, Rap na Reta Viaduto de Madureira - Rio Charme Social, Jornal Fala, Roça!, Vida e Arte Cigana, Acervo Cultne, Aproveitamento e Reaproveitamento de Alimentos: A Arte de Cozinhar, Espaço Cultural Viaduto de Realengo, Brilho de Lucas, fomentando a cultura popular no Rio de Janeiro, Perto do Leão Etíope do Méier, Roda Cultural de Jacarepaguá Quarta Under CCRP, Grupo de Gestantes Providenciando a favor da vida, Bloco Carnavalesco Loucura Suburbana, Divinas Oficinas, Espaço Cultura Biblioteca Semear, Sarau Tropicaos, Fuzuê D´Aruanda: Roda de Jongo e Danças Populares, Companhia In Off Ação Griô - Turismo Solidário no Quilombo, Espaço Néctar, Sarau Cultural em terras realengas?, Mulheres do Sertão Carioca e Seus quitutes, Curso de comunicação comunitária, Viva Honório!, Projeto Vidigal Cultural, Roda de Samba do Samba de Benfica, Poesia de Esquina, Trocas Marginais, Ponto da Palavra, Noite Faveleira e Horta Comunitária e Tecnologias Sociais de Baixo Custo.| Juliana Romar.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2022 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira