Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

28/11/2014 - 07:47

Consumidores precisam estar atentos às suas necessidades na hora de contratar seguro-viagem

Variedade de ofertas e características dos destinos são essenciais para a definição do que deve estar incluso e dos valores limite de cada cobertura.

São Paulo - Os brasileiros estão viajando cada vez mais, tanto para destinos nacionais, como internacionais. E, diante deste cenário, é importante pensar no seguro-viagem como uma parte crucial da elaboração do roteiro. As características de cada viagem impactam diretamente o formato do serviço que deve ser contratado.

Segundo Raphael Swierzcynski, CEO da seguradora QBE, é preciso analisar de forma cautelosa o roteiro e avaliar os possíveis riscos na hora de fechar o seguro-viagem. “Em um destino que envolva uma atividade radical como esqui ou surfe, por exemplo, cabe se precaver e incluir um valor mais alto para despesas médicas ou contratar uma assistência específica. O mesmo vale para viagens com crianças ou idosos, que costumam estar mais vulneráveis a acidentes e requerem cuidados especiais”, explica.

Apesar de obrigatórios para viagens ao exterior, a cobertura de gastos médicos pode ser oferecida em diferentes limites, determinados em moeda local ou estrangeira. “Alguns países determinam que seus visitantes contratem seguros-viagem que cubram despesas acima de um valor mínimo pré-estabelecido - no caso das nações europeias, por exemplo, são exigidos no mínimo trinta mil euros”, esclarece Swierzcynski.

Muito procurados por pessoas que embarcam em voos para o exterior, os seguros-viagem para trechos nacionais, aéreo ou rodoviário, e viagens marítimas são muitas vezes dispensados. “É um equívoco pensar que o seguro não é necessário em território nacional ou a bordo de navios. As despesas médicas e odontológicas nestes casos podem ser extremamente altas”, ressalta o CEO da QBE, empresa líder neste segmento no País.

De acordo com a nova resolução da Superintendência de Seguros Privados(SUSEP)* os serviços que devem compor as coberturas básicas e adicionais a serem oferecidas pelas seguradoras, incluem, entre outros, despesas médicas, hospitalares ou odontológicas em viagem ao exterior. A norma trata ainda do traslado do corpo de segurado morto durante viagem ao exterior, sempre com gastos limitados ao valor contratado.

Além das coberturas básicas, obrigatórias, o consumidor pode incluir assistências adicionais, como: cobertura para bagagem, funeral, cancelamento de viagem, e regresso antecipado.

“Essas coberturas extras podem ser muito úteis, eu mesmo já utilizei o seguro bagagem por diversas vezes. O fato é que sempre fazemos o seguro na esperança de não usar, mas o brasileiro precisar desenvolver essa cultura do seguro, de ter essa garantia para desfrutar a viagem sem preocupações”, conclui Swierzcynski.

*As seguradoras têm até o dia 29 de setembro de 2015 para se adequarem às novas regras da SUSEP. [www.qbe.com.br]

QBE - Fundada na Austrália em 1886, a QBE é uma das 25 maiores seguradoras do mundo. No Brasil, a empresa atua desde 2001 com foco no segmento de massificados. Atualmente, a empresa conta com mais de 2,5 milhões de segurados espalhados por diversas regiões do Brasil e tem suas apólices comercializadas em parceria com grandes redes varejistas, concessionárias de serviços públicos, operadoras de telefonia, corretores de seguros, entre outros.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira