Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

16/09/2014 - 06:10

Rio Oil & Gas começa com anúncio de nova Rodada da ANP


A abertura da 17ª edição da Rio Oil & Gas, ontem, no Riocentro, foi marcada pelo anúncio da realização da 13ª Rodada de licitações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no ano que vem, feito pelo secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis do Ministério de Minas e Energia, Marco Antonio Almeida.

As rodadas movimentam o setor de óleo e gás e eram um pleito da indústria, que pede por um calendário fixo de leilões, conforme informou o presidente do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), João Carlos de Luca, na cerimônia.

Segundo a diretora-geral da ANP, Magda Chambriard, o País tem planos de dobrar a produção de reservas em 2020/2022. “Todo nosso trabalho está direcionado para esse esforço de tecnologia e descobertas”.

Marco Antonio Almeida, em resposta ao presidente do IBP, observou que a realização de uma rodada por ano não necessariamente é o ideal para o País. E informou que também no primeiro semestre do ano que vem acontecerá o primeiro leilão de gasodutos concedidos à iniciativa privada.

Na ocasião, João Carlos de Luca destacou que a indústria de óleo e gás identifica hoje dificuldades em diversos segmentos. “Vejo um grande paradoxo nessa questão: temos um potencial de reservas espetaculares no pré-sal para desenvolver, com extraordinário nível de investimentos comprometidos, mas o conjunto do setor não vai bem”, disse.

O diretor de gás e energia da Petrobras, Alcides Santoro, argumentou que a companhia vem registrando recordes de produção consecutivos e crescimento de 2% ao mês, nos últimos sete meses. “Em agosto atingimos recorde de produção de 2,232 bilhões de barris/dia”.

O presidente da Petróleo Pré-Sal SA (PPSA), Oswaldo Pedrosa, reconheceu que a PPSA tem tarefa extremamente importante no pré-sal, mas lembrou que a área é de enorme complexidade.Segundo ele,é preciso conciliar o desenvolvimento acelerado, com a geração de divisas e de suprimentos em bases competitivas.

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, lembrou que um terço do desenvolvimento do pré-sal será no Rio, capital com 18 dos 21 centros de pesquisa que estão sendo instalados no Brasil.

Na abertura da conferência também estiveram presentes o presidente da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), Eloi Fernandéz y Fernandéz e o presidente da World Petroleum Council (WPC), Jószef Toth.

De Luca lançou a primeira edição da Agenda Prioritária do IBP 2014-2015, com os principais pleitos da indústria para garantir a competitividade. O documento aborda todos os desafios enfrentados pelo setor e traz as posições do IBP sobre cada tema.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira