Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

29/04/2014 - 08:56

Estudo inédito revela fatos negativos de empresas que podem afugentar investidores

“A multa de R$ 216 milhões contra a operadora OI é um exemplo de como atitudes passadas podem impactar o presente e o futuro dos investimentos”, explica Gustavo Pimentel, diretor da Sitawi – Finanças do Bem.

As questões ambientais, sociais e de governança corporativa trazem riscos e oportunidades de negócios para as empresas. Os investidores tem monitorado a atuação das empresas com lupa, de maneira a detectar com antecedência eventos socioambientais de impacto, como a recente multa de R$ 216 milhões contra a operadora OI, aplicada pela Anatel por falta de cumprimento das metas de atendimento aos clientes.

Segundo Gustavo Pimentel, diretor da Sitawi – Finanças do Bem, organização que analisa o desempenho socioambiental das empresas, uma penalização pesada deste tipo não foi nenhuma surpresa: “A OI lidera nosso ranking como a empresa com mais fatos negativos em 2013 no quesito Clientes, somando um total de 22 casos, bem à frente de TIM (11), Banco do Brasil (9), Amil (5) e Bradesco (4). Caso não invista para resolvê-los, os problemas acabam se avolumando e as multas se multiplicam”, argumenta.

A Sitawi também monitora as empresas nos temas de Meio-Ambiente, Trabalhadores, Comunidades e Governança. Dentro do quesito Clientes, são analisados os fatos negativos nas Relações com Consumidores, Segurança e Qualidade do Produto, Controvérsias em Marketing e Propaganda e Práticas Anticompetitivas.

Os fatos são classificados de acordo com a ocorrência e valor das penalizações, número de pessoas afetadas, repercussão do caso junto a stakeholders (reguladores, sociedade civil, mídia), entre outros fatores. Desta análise se atribui um grau de severidade, podendo ser Baixo, Moderado, Severo ou Muito Severo.

Segundo o diretor da sitawi, o número e severidade dos fatos servem de alerta aos investidores sobre possíveis problemas futuros. “Os investidores combinam a avaliação socioambiental com a análise econômico-financeira para tomar melhores decisões sobre onde alocar seus ativos. Caso já sejam acionistas de empresas com problemas, utilizam estas informações para engajar os executivos na busca de melhorias.”

O estudo da Sitawi analisou as controvérsias de 72 empresas listadas em bolsa que compõem o Índice MSCI Brasil. O setor de Telecomunicações lidera com 26% dos fatos negativos, principalmente envolvendo má qualidade do serviço e atendimento a clientes, sendo 44% deles considerados graves. Logo abaixo segue o setor de Serviços Financeiros com 17%, seguido por Serviços Públicos (água e eletricidade) com 14% e Petróleo, Gás e Energia com 13% dos fatos negativos identificados.

“É natural que setores que prestam serviços a um elevado número de clientes tenham mais controvérsias e fatos negativos. Ainda assim, é notória a diferença no número e gravidade dos problemas mesmo entre empresas do mesmo setor, o que pode indicar uma discrepância na qualidade da gestão”, pondera Pimentel.

A OI enfrenta atualmente outra forte controvérsia no quesito Governança, com acionistas minoritários criticando seu plano de fusão com a Portugal Telecom.

Sitawi – Finanças do Bem: a Sitawi – Finanças do Bem é uma organização brasileira pioneira na avaliação de questões socioambientais e seus impactos sobre os negócios e investimentos. Foi eleita uma das melhores cases de análise socioambiental para investidores em pesquisa global da Thomson Reuters Extel – IRRI 2013. A Sitawi também desenvolve e opera soluções financeiras inovadoras para impacto social, incluindo empréstimos e gestão de fundos socioambientais para grandes doadores. [www.sitawi.net]].

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: