Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

10/01/2014 - 07:35

Siemens fornece módulo elétrico para a P-55


É a maior plataforma semissubmersível construída no Brasil.

Estrutura tem capacidade de processamento de 180 mil barris/dia de petróleo. Equipamentos elétricos que compõem o módulo são todos fabricados na unidade da companhia em Jundiaí (SP).

A Siemens fornece o módulo elétrico LER/IER para a maior plataforma semissubmersível já construída no País, a P-55. A companhia também forneceu a unidade de remoção de sulfato SRU e o sistema de controle integrado (ICSS -Integrated Control System), que automatiza as operações da plataforma, consolidando a participação da empresa em mais um importante projeto da indústria do petróleo no Brasil.

O módulo elétrico possui dois andares e é composto por transformadores, painéis elétricos, inversores de frequência, sistemas de prevenção e combate de incêndio e a partir dele controla-se a eletrificação dos principais módulos que compõe a planta de processamento primário de óleo e gás. Atenta à alta exigência de conteúdo local da Petrobras, a Siemens fabricou a maioria dos equipamentos em sua fábrica de Jundiaí (SP).

A P-55 conta também com o Sistema de Remoção de Sulfato (SRU), estação de tratamento de água salgada construída pela empresa, responsável pela remoção do sulfato da água do mar, permitindo sua reinjeção segura no reservatório. Esta reinjeção visa à manutenção da pressão do reservatório, que tende a cair com a extração contínua do petróleo. O sistema tem capacidade total para tratar 48 mil m³/dia de água.

Com forte presença no mercado de petróleo e gás, a Siemens está presente em dois terços de todas as plataformas offshore brasileiras projetadas os últimos dez anos. “O Brasil vive um grande momento no setor de petróleo e gás, principalmente com o pré-sal. Com tecnologias de ponta, a Siemens se consolida como importante parceira no desenvolvimento do setor, oferecendo as soluções integradas, voltadas a todos os aspectos operacionais, com serviços e produtos de alto desempenho, de acordo com as exigências de segurança, saúde e meio ambiente mais rigorosas”, afirma Welter Benício, diretor de Óleo e Gás da Siemens no Brasil.

Com 52 mil toneladas, A P-55 é a maior semissubmersível já construída no país e ficará ancorada em uma lâmina d’água de 1.800 metros. Lá, será conectada a 17 poços, sendo 11 produtores e seis injetores de água. A estrutura, que foi construída com 79% de conteúdo nacional, terá a capacidade de processamento de 180 mil barris/dia de petróleo e quatro milhões de m3/dia de gás natural.

Perfil - O Sector Energy da Siemens é o fornecedor líder mundial de uma completa variedade de produtos, serviços e soluções para geração de energia em termelétricas e com recursos renováveis, transmissão de energia em redes, e para extração, processamento e transporte de petróleo e gás. No exercício de 2011 (encerrado em 30 de setembro), o Setor Energy apresentou receitas de EUR 27,6 bilhões e recebeu novos pedidos totalizando aproximadamente EUR 34,8 bilhões, tendo atingido um lucro superior a EUR 4,1 bilhões. Em 30 de setembro de 2011, o Setor Energy contava com um quadro de colaboradores acima de 97.000 pessoas. [www.siemens.com/energy].

Perfil do Grupo Siemens no Brasil -A Siemens está presente no Brasil há mais de cem anos e é atualmente o maior conglomerado de engenharia elétrica e eletrônica do país, com suas atividades agrupadas em quatro setores: Industry, Energy, Healthcare e Infrastructure & Cities. As primeiras atividades da empresa no Brasil datam de 1867, com a instalação da linha telegráfica pioneira entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul. Em 1895, no Rio de Janeiro, era aberto o primeiro escritório e, dez anos mais tarde, ocorria a fundação da empresa no país. Ao longo do século passado a Siemens contribuiu ativamente para a construção e modernização da infraestrutura do Brasil. Hoje, os equipamentos e sistemas da Siemens são responsáveis por 50% da energia elétrica gerada no País, 30% dos diagnósticos digitais por imagem realizados no Brasil e estão presentes em dois terços de todas as plataformas offshore brasileiras projetadas nos últimos oito anos. No Brasil, o Grupo Siemens conta com 14 fábricas e sete centros de pesquisa e desenvolvimento espalhados por todo o País.

Enviar Imprimir

© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira