Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

27/11/2013 - 08:35

Log-In vende 70% do capital social na Lages Logística para a Sipasa por R$ 5 milhões

E celebra acordo operacional de longo prazo para utilização do Terminal Portuário das Lajes, diz Fato Relevante.

Rio de Janeiro - A Log-In Logística Intermodal S/A ("Log-In" - BM&FBovespa: LOGN3) informou no dia 26 de novembro (quarta-feira), que finalizou as negociações, em caráter de exclusividade, para a Sipasa Participações S/A ("Sipasa") para a alienação da totalidade de suas 233.334 ações [duzentas e trinta e três mil e trezentos e trinta e quatro ações ordinárias] na empresa controlada Lajes Logística S.A. ("Lajes"), correspondente a 70% do capital social da Companhia.

De acordo com o Fato Relevante, ao mesmo tempo, a Log-In celebrou acordo operacional com a Lajes, onde a Log-In poderá utilizar, por um período inicial de dez anos, o futuro Terminal Portuário das Lajes ("TPL") em suas operações na região de Manaus/AM, visando posicionamento estratégico na captura dos crescentes volumes advindos da migração do modal rodoviário para o modal da cabotagem.

A transação -Log-In e Juma Participações S/A (proprietária do terreno onde será construído o TPL), únicas acionistas da Lajes, constituíram a Sociedade em 2008 para implantação, construção e operação de um terminal portuário de uso privativo misto nas proximidades de Manaus/AM, para prestação de serviços de movimentação de carga e descarga de contêineres, de logística e de armazenagem de cargas para armadores e para empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus e na região, com capacidade de movimentação de carga inicial estimada de 250 mil TEUs, por ano ("TPL");

Até 31 de agosto de 2013, a Log-In investiu na Lajes o valor de R$ 13,8 milhões.

Lajes teve a licença de instalação para o TPL concedida em 04 de agosto de 2011, sendo considerado sustentável em termos ambientais, restando pendente a autorização para a construção e exploração do TPL, a ser expedida pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários ("ANTAQ"), dentre outras licenças a serem expedidas pelas demais autoridades locais competentes;

A fase de implantação do TPL encontra-se suspensa em razão de liminar proferida nos autos da Reclamação Constitucional nº 12.957/AM, em trâmite do Supremo Tribunal Federal ("STF"), que suspendeu todas as ações judiciais que tratam das discussões sobre o tombamento do "Encontro das Águas", e impediu qualquer ato tendente à construção do TPL;

A Log-In concordou em alienar a totalidade de suas ações para a Sipasa por R$ 5,0 milhões e um bônus, em caso de sucesso na implantação e início da operação do terminal de Lajes de R$ 23,5 milhões, em dez parcelas anuais, corrigidas monetariamente, pro rata die, de acordo com a variação do Índice Geral de Preço do Mercado (IGPM), atrelado a serviços de operação portuária que Lajes prestará a Log-In, no prazo de dez anos.

A operação de alienação pactuada está sujeita a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE, na forma prevista na legislação rege atos de concentração econômica.

Posicionamento Estratégico da operação para a Log-In: "A Log-In entende que a efetivação da alienação de sua participação societária para a Sipasa possibilitará a aceleração das etapas faltantes para construção do TPL. A Log-In deu sua parcela de contribuição nas etapas iniciais de concepção desta opção logística essencial ao Pólo Industrial de Manaus/AM. O acordo operacional com a Lajes, quando implantado o TPL, aumentará a competitividade, com o crescimento dos volumes de Cabotagem da Log-In na região e elevará a eficiência no transporte de mercadorias e produtos "De e Para" a região Norte do Brasil, através da Cabotagem - modal de maior eficiência ambiental e econômica.", comentou Vital Jorge Lopes, diretor- presidente da Log-In.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: