Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

09/07/2013 - 07:15

Montadora chinesa investirá R$ 250 milhões em fábrica no Rio de Janeiro


(esq./dir.) Conceição Ribeiro, presidente da Codin; Domingos Vargas, presidente da AgeRio; Julio Bueno, secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços e Orlando Merluzzi, vice-presidente corporativo da Foton no Brasil

A Foton Motors Group, a miaor montadora do mundo terá sua primeira unidade fabril da China no Brasil e vai gerar inicialmente 450 empregos diretos.

O Estado do Rio de Janeiro foi escolhido como a sede da primeira unidade fabril chinesa no País. A maior montadora de caminhões da China, Foton Motors Group, vai investir R$ 250 milhões para construir uma fábrica com capacidade de produzir 20 mil unidades por ano, a partir do final de 2014, gerando 450 empregos diretos no Estado. Além disso, a companhia pretende atingir gradualmente a meta de comprar 65% dos insumos no País.

O anúncio em conjunto foi feito em entrevista coletiva no dia 8 de julho de 2013 [segunda-feira], na sede da AgeRio, pelo secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, o presidente da Agência de Fomentos do Estado do Rio (Agerio), Domingos Vargas, a presidente da Companhia de Desenvolvimento Industrial (Codin), Conceição Ribeiro, e o vice-presidente corporativo da Foton no Brasil, Orlando Merluzzi.

Com a vinda da Foton, o Rio de Janeiro consolida sua posição como o segundo maior polo automotivo do Brasil, perdendo apenas para São Paulo. O Estado será a sede da japonesa Nissan, que inicia as operações em 2015, com produção de 200 mil veículos por ano. Também conta com a ampliação da produção da Peugeot Citröen e da MAN, ambas dobrando sua produção até 2015. Ainda terá no segundo semestre o início da produção de ônibus da Neobus, e conta com uma unidade industrial da Ciferal, também fabricante de ônibus, em fase de ampliação.

“A cadeia automotiva encontra no Rio o ambiente favorável ao seu desenvolvimento, no eixo central do mercado consumidor e excelente logística de escoamento de equipamentos e de produção. Além disso, já conta com fornecedores que estão se instalando aqui e mão-de-obra qualificada”, destacou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, para apresentar as vantagens oferecidas pelo Estado e que estão atraindo esse tipo de indústria para o Rio de Janeiro.

O local da nova fábrica ainda não foi definido, mas as opções são Itatiaia, no Médio Paraíba, e Seropédica, na Baixada Fluminense. "Os projetos cresceram e atraíram fornecedores. Estamos diversificando a economia do Rio de Janeiro. É o Rio além do petróleo. Estamos fazendo com que a indústria de transformação cresça ainda mais", informou o secretário.

O secretário ainda destacou que a indústria automobilística faz parte do processo de descentralização da economia do Rio de Janeiro nos últimos seis anos. Atualmente, de acordo com o IBGE, o setor automotivo já responde por 10% da produção industrial do Estado, apesar de participar com apenas 5% da produção do setor automotivo no Brasil.

“A expectativa é de que esse porcentual aumente consideravelmente nos próximos anos, com as ampliações previstas, as novas fábricas e investimentos em outras montadoras que ainda estamos disputando”, disse Julio Bueno.

“A partir de 2015, a fábrica automotiva japonesa Nissan começa a operar com produção de 200 mil veículos por ano. Já as unidades da Peugeot Citröen e da Man [caminhões] anunciaram que pretendem dobrar a produção até 2015”, ressaltou o Julio Bueno.

“Desde 2012, pelo menos 15 empresas do setor anunciaram investimentos em torno de R$ 2 bilhões para se instalarem próximas às montadoras, abrindo cinco mil vagas diretas de emprego”, informou Bueno.

O vice-presidente corporativo da Foton no Brasil, Orlando Merluzzi, explicou que o plano é que, em 2018, a fábrica amplie a linha de produção para caminhões pesados e extrapesados, e que traga novos fornecedores do setor automotivo para a região. A empresa pretende solicitar ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financiamento de até 80% do investimento.

A previsão é elevar para 50 mil a capacidade produtiva a partir de 2018, disse o executivo.

Nos primeiros dois anos, 75% do conteúdo dos veículos [cinco mil caminhões] serão de origem chinesa. A nacionalização dos produtos deve chegar a 65% a partir de 2017.

Na primeira fase do projeto, a fábrica produzirá caminhões de 3,5 a 10 toneladas. Mas os executivos chineses já pensam em produzir veículos mais pesados a partir de 2018.

O estado do Rio vai entrar com 10% do terreno [aproximadamente R$ 25 milhões] e vai financiar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços [ICMS] durante o período do investimento em até R$ 250 milhões em dez anos.

De acordo com Merluzzi a decisão sobre a implantação da fábrica foi antecipada devido ao programa Inovar Auto, do governo federal, para atrair montadoras globais.

AgeRio: “Para nós é uma grande oportunidade. Podemos entrar com até 30% de participação e vamos aportar recursos na medida do projeto. Nossa intenção é viabilizar a operação dentro de todas as normas de governança e sair entre o terceiro e o quinto ano de funcionamento da fábrica”, esclareceu Domingos Vargas, presidente da AgeRio.

Além das montadoras o Estado do Rio de Janeiro vem atraindo fornecedores da cadeia automotiva. Segundo dados da Companhia de Desenvolvimento Industrial (Codin), desde o início de 2012, pelo menos 15 empresas do setor já anunciaram investimentos em torno de R$ 1 bilhão, para se instalarem no entorno das montadoras, abrindo 4,5 mil vagas diretas.

Perfil - A Foton Motor Group é a maior montadora de caminhões da China. Fundada em 1996, em Pequim, a empresa conta com 26 mil funcionários em sua matriz e cerca de 80 mil nas demais fábricas. Apontada como a maior e uma das mais valiosas companhias chinesas, a empresa tem 16 divisões – entre veículos e componentes – e cerca de dois mil concessionárias na China. Atualmente, oferece seus serviços e produtos para mais de 90 países e mantém 156 concessionárias espalhadas pelo mundo. Isso lhe garantiu a exportação de mais de 60 mil produtos até hoje.

Em 2010, a Foton Motor Group bateu o recorde de produção e venda anual de um milhão de veículos [dentro e fora da China]. Na América do Sul, o grupo já conta com operações em países como a Colômbia, Bolívia, Chile e Peru. No Brasil, a companhia possui representante no interior de São Paulo e está expandindo sua rede de concessionárias para conquistar maior fatia no mercado.

Concessionários no Brasil: os interessados em conhecer o negócio Foton Aumark e ser concessionários da marca que é a maior do mundo em volume de vendas de caminhões, podem enviar email para o endereço: [[email protected]] |Site: [ www.fotonmotors.com.br].

• Dados da indústria automotiva do Estado do Rio de Janeiro, gráficos e ilustrações

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: