Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

25/05/2013 - 08:52

Conexão Prominp aproxima empresas e alunos qualificados

Rio de Janeiro - A Petrobras encerrou no dia 23 de maio (quinta-feira), a segunda edição do projeto Conexão Prominp em Macaé (RJ), que ofereceu mais de mil oportunidades de trabalho para profissionais qualificados nos cursos do Plano Nacional de Qualificação Profissional (PNQP) do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp). Ao todo, sete grandes empresas foram parceiras do evento, oferecendo oportunidades de trabalho na Bacia de Campos a curto prazo – algumas até com contratação imediata. Participaram do Conexão Prominp alunos qualificados pelo programa em todas as unidades do Estado do Rio.

Na abertura do evento, representando o gerente geral da Unidade de Operações da Petrobras na Bacia de Campos (UO-BC), Joelson Falcão Mendes, o gerente de Operações e Manutenção da unidade, Roberto Campello, ressaltou a importância da parceria das empresas, que estão dando aos alunos formados pelo Prominp a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho.

- O PNQP/Prominp, hoje, é considerado uma iniciativa para resolvermos os problemas de falta de mão de obra qualificada a curto e médio prazo. A demanda é grande, pois teremos até 2017 muitos desafios nas áreas de poços, manutenção e montagem. Em pouco tempo, teremos aqui na Bacia mais quatro unidades de manutenção. E cada uma vai gerar a necessidade de, pelo menos, mais 300 profissionais, destacou.

O gerente de Comunicação e Segurança de Informações, Vaney Cunha, destacou a importância do Prominp para a qualificação da mão de obra.

- É uma honra para a Petrobras coordenar este projeto, que só traz benefícios para todos os envolvidos. Ganha a Petrobras, que terá serviços prestados com maior qualidade, ganham os fornecedores, que não têm mais tanta dificuldade de encontrar profissionais qualificados, e principalmente, ganham os alunos, que têm no Prominp a chance de conseguir o primeiro emprego no setor, comentou.

Coordenadora regional do Prominp, Eliete Rosado, lembrou que o Conexão Prominp começou em Macaé em 2011, e já serve de exemplo para outros estados. O projeto já aconteceu no ano passado em Pernambuco e em março deste ano no Rio Grande do Sul. “O Conexão Prominp foi considerado a melhor prática para oferecer aos nossos alunos a chance de um emprego”, afirmou.

O gerente regional do Senai, Luiz Eduardo Campino, lembrou que a qualificação profissional é fundamental para o ingresso no mercado de trabalho, principalmente no setor de petróleo e gás.

- Hoje, vivemos uma nova era: o emprego bate na nossa porta. Mas sem qualificação, não existe chance. Os ex-alunos do Prominp já começam com um diferencial, assim como os ex-alunos do Senai. O projeto Conexão Prominp oferece aos seus alunos a chance de estar no lugar certo e na hora certa, comentou.

Representando a empresa Alternativa, de fornecimento de alimentação, a supervisora de operações Daniele Dias disse que o mercado está carente de profissionais qualificados, e o Prominp ajuda a preencher esta lacuna. “Além disso, o projeto ajuda a queimar etapas para quem está à procura do primeiro emprego”, ressaltou. A analista de Recursos Humanos da empresa Queiroz Galvão, Renata Pinheiro, lembrou que os alunos formados pelo Prominp têm a chance de começar nas empresas nas atividades de base e ir crescendo profissionalmente.

A analista de Recursos Humanos da Noble, Priscila Esteves, lembrou que os alunos Prominp sempre apresentam um diferencial em relação a outros candidatos. “São pessoas que estão bem qualificadas e que realmente estão interessadas em conseguir uma oportunidade”, disse. A analista de Recrutamento da Escon, Rita de Assis Ribeiro, concorda e lembra que a empresa já contratou cerca de 80 alunos formados pelo Prominp.

E o processo para a contratação é rápido. De acordo com o analista de Recursos Humanos da Odebrecht, Luiz Felipe Miranda, depois da primeira conversa no Conexão Prominp, o candidato que for selecionado passa por provas práticas, teóricas e exames médicos. “Dando tudo certo, em no máximo 20 dias a pessoa assina o contrato e começa os treinamentos para o trabalho”, explicou.

Foi à procura de uma chance que a diarista Nedina Marques, 33 anos, participou da entrevista. Formada em caldeiraria, ela sonha em mudar de profissão e viu no Conexão Prominp a chance de ficar frente a frente com as empresas. “Se tudo der certo, vou começar vida nova, em uma carreira na qual terei chances de crescimento. Sem contar que terei um emprego fixo, com benefícios que não tenho hoje”, comentou, animada.

E não existe idade para começar. Exemplo disso é a ajudante de cozinha Francisca Maria da Silva Rodrigues, de 54 anos, que participou de entrevista com a empresa Alternativa e saiu bastante animada com a possibilidade de contratação. “Já trabalhei embarcada e tudo o que sei agradeço ao curso que fiz no Prominp. Estou desempregada,mas sei que será por pouco tempo”, afirmou. Aos 20 anos, o caldeireiro Leonan Joab Farias de Mello vê no Conexão Prominp a chance de conquistar seu primeiro emprego no setor offshore, onde pretende seguira carreira. “Terminei o curso em dezembro e estou muito animado com esta chance”, comentou.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira