Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

13/09/2012 - 07:59

Eclusas da AES Tietê contribuem para turismo e transporte de cargas na hidrovia Tietê-Paraná

Em 2012 já foram realizadas mais de dez mil eclusagens nas eclusas da empresa.

As eclusas operadas pela AES Tietê, empresa de geração de energia do Grupo AES Brasil, já realizaram este ano mais de dez mil eclusagens – processo pelo qual uma embarcação é elevada em uma barragem. Entre janeiro e agosto de 2012, se somado o movimento de todas as unidades, passaram pelas eclusas da empresa 7,4 milhões de toneladas em cargas. O número é 11% superior a 2011 e retrata a importância da estrutura para o transporte na hidrovia Tietê-Paraná.

O movimento de passageiros nas eclusas do início do ano até agosto foi de 136 mil pessoas – em 2011, foram 121 mil pessoas transportadas por embarcações que utilizaram as eclusas da AES Tietê no mesmo período.

As eclusas permite que as embarcações vençam os desníveis dos reservatórios e possibilitam o transporte hidroviário de cargas e a exploração do turismo na hidrovia Tietê-Paraná, que vêm crescendo 13% ao ano. Segundo o gerente de Operações da AES Tietê, Antônio Carlos Garcia, sem os reservatórios e as eclusas só seria possível a navegação de pequenas embarcações no rio Tietê. A empresa opera seis eclusas em cinco usinas hidrelétricas localizadas no Tietê – Barra Bonita, Bariri, Ibitinga, Promissão e Nova Avanhandava (duas eclusas).

“O turismo na eclusa é uma experiência diferente, ver a embarcação vencer o desnível, utilizando um elevador de água com 50 mil m3, que sobe e desce com a força gravitacional, desperta a curiosidade de todos. Já para o transporte de cargas, as eclusas são fundamentais, pois sem elas não seria possível viabilizar a navegação na hidrovia”, diz Garcia.

Cada eclusa tem, em média, 142 metros de comprimento, 12 metros de largura e em média de 28 metros de profundidade. Em 2011, foram realizadas mais de 14 mil eclusagens nas eclusas operadas pela AES Tietê, e o transporte de mais de 9 milhões de toneladas em cargas como soja, farelo de soja, milho, madeira, areia, cana-de-açúcar e outras. No turismo, as eclusas receberam quase 219 mil passageiros. A AES Tietê opera seis eclusas em cinco usinas hidrelétricas da empresa localizadas no rio Tietê – Barra Bonita, Bariri, Ibitinga, Promissão e Nova Avanhandava (duas eclusas).

Manutenção preventiva-No começo deste ano, de 4 de janeiro a 2 de fevereiro, a AES Tietê realizou a manutenção preventiva programada em suas eclusas. A iniciativa, que contou com investimento de R$ 7,5 milhões, proporciona segurança à navegação das embarcações.

Durante esse período, as eclusas ficaram fora de operação e foram esvaziadas para checagem, reparos e troca de equipamentos eletroeletrônicos e mecânicos, além de substituição dos sistemas de controle. A manutenção também realizou pinturas e aplicações de produtos anticorrosivos nas tubulações de água, de óleo e nas paredes das câmaras.

A manutenção preventiva é uma medida técnica realizada a cada dois anos. O trabalho é previamente compartilhado com a Marinha do Brasil e o Departamento Hidroviário, órgãos responsáveis pela gestão do fluxo do tráfego de embarcações na hidrovia Tietê-Paraná e pela comunicação aos usuários das operações de manutenção.

A AES Tietê é uma empresa do Grupo AES Brasil que oferece soluções em gestão de energia, atuando na geração e comercialização de energia elétrica. Para isso, conta com um parque gerador com capacidade para gerar 2,663 MW a partir de fontes renováveis. A AES Tietê opera nove usinas hidrelétricas e três pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) localizadas no Estado de São Paulo. A empresa responde por 12% da capacidade instalada no Estado de São Paulo e 2,3% no Brasil.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira