Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

Prêmio Brasil Olímpico 2006

A atleta olímpica Aída dos Santos, quarta colocada no salto em altura dos Jogos Olímpicos de Tóquio-64, foi a personalidade escolhida pelo Comitê Olímpico Brasileiro para receber o Troféu Adhemar Ferreira da Silva 2006, homenagem que é feita desde 2001 na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico. Este ano, a cerimônia será realizada no próximo dia 12, às 19 horas, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Na oportunidade também serão conhecidos os Melhores Atletas do Ano, masculino e feminino, com base na votação do público. Este ano concorrem ao prêmio máximo da festa do COB os seguintes atletas: Isabel Clark (snowboard), Laís Souza (ginástica artística), Larissa França (vôlei de praia), Diego Hypólito (ginástica artística), Giba (vôlei) e Torben Grael (vela). A votação pode ser feita até segunda-feira, dia 11, pelo site do COB (www.cob.org.br).

Única atleta brasileira presente nos Jogos Olímpicos de Tóquio-64, Aída dos Santos, é uma pioneira no esporte brasileiro. De infância pobre no Morro do Arroz, em Niterói, Aída superou todas as adversidades para se tornar atleta. “Meu pai queria que eu fosse dona de casa e que me dedicasse ao lar, à costura, esse tipo de coisa. Lembro o quanto apanhei quando cheguei em casa com a primeira medalha. Ele queria que eu trouxesse dinheiro pra casa em vez de medalha. Mas não desisti e continuei treinando”, recorda.

Naquela época, o sonho de disputar os Jogos Olímpicos nem existia para Aída. Trabalhava em até quatro lugares para ajudar nas despesas da casa. Aída tinha 19 anos, mas somente quatro anos depois é que a carreira no atletismo começou a decolar. Numa competição em 1964, no ABC paulista, Aída obteve o índice olímpico no salto em altura. Em Tóquio, Aída dos Santos saltou 1,74m e obteve a quarta colocação na prova.

A vida de Aída no esporte rendeu frutos. Ela é mãe da jogadora de vôlei Valeskinha, hexacampeã do Grand Prix pela Seleção Brasileira. Recentemente, junto com a filha, lançou a Fundação Aída dos Santos, em Niterói. “Quero formar cidadãos através do esporte, e mostrar para essas crianças que elas podem ter um futuro melhor e voltado para o bem”, explica.

Sobre a homenagem no Prêmio Brasil Olímpico, Aída dos Santos se diz honrada e emocionada com o troféu. “Conheci o Adhemar quando ele estava terminando sua carreira, competindo pelo Vasco da Gama. Ele foi um grande atleta, um ídolo, no qual nos espelhávamos. Este troféu é uma honra para mim”, afirma.

O que é o troféu - Criado em 2001, o Troféu Adhemar Ferreira da Silva tem como objetivo homenagear atletas e ex-atletas que representem os valores que marcaram a carreira e a vida de Adhemar, tais como ética, eficiência técnica e física, esportividade, respeito ao próximo, companheirismo, coletividade e princípios, entre outras qualidades. Por tudo isso, Adhemar Ferreira da Silva é um exemplo a ser seguido por todos os que militam no esporte.

Ao homenageá-lo, o Comitê Olímpico homenageia também todos aqueles que perpetuam os valores consagrados por Adhemar. Este é o caso de Aída dos Santos.

Os homenageados: 2001 – Nelson Prudêncio (atletismo) | 2002 – João Gonçalves Filho (natação e pólo aquático) | 2003 – Amaury Antonio Pasos (basquete) | 2004 – Maria Lenk (natação) | 2005 – Agberto Guimarães (atletismo)

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2019 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: