Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

05/04/2011 - 08:03

Gabrielli convoca empresários locais a se tornarem parceiros

O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, participou na manhã do dia 04 de abril (segunda-feira), da “1ª Reunião Estratégica no Estado do Espírito Santo”, que tem como objetivo a apresentação de oportunidades de fornecimento para a cadeia nacional da indústria de petróleo e gás. Também participaram da reunião o governador do Estado, Renato Casagrande, secretários de governo, representantes do governo federal, gerentes locais da Companhia, e atuais e potenciais fornecedores da Petrobras e da cadeia de óleo e gás.

Nosso objetivo é chamar a atenção dos senhores empresários para as oportunidades com o Plano de Negócios da Petrobras”, disse o presidente às mais de 300 pessoas presentes ao encontro. Ele lembrou que o Plano de Negócios da Companhia para o período de 2010 a 2014 prevê investimentos de US$ 224 bilhões, sendo que 95% desses recursos serão injetados no País. “Para se ter uma idéia mais palpável, esse montante representa R$ 2.300 por segundo, considerando 24 horas por dia, sete dias por semana, 365 dias por ano”, dimensionou, ressaltando ainda que a cadeia de petróleo e gás precisa não apenas de equipamentos específicos como válvulas e caldeiras, mas também de itens como parafusos, fechaduras, serviços de hotelaria, entre outros.

Gabrielli ressaltou ainda que a Companhia dobrará de tamanho nos próximos 10 anos, uma vez que a produção que hoje gira em torno de 2 milhões de barris por dia, deve superar os 4 milhões de barris diários em 2020. “E esse número só leva em consideração as áreas já concedidas à Petrobras. Não estão incluídos nessa previsão os 5 bilhões de barris que a Companhia comprou o direito de produzir (através da cessão onerosa) ou as novas áreas do pré-sal que virão com os contratos de partilha de produção”, afirmou o presidente.

US$ 5 bilhões para fornecedores- Gabrielli revelou que já existem, em fundos de direito creditório, mais de R$ 5 bilhões disponíveis para fornecedores da Companhia, aprovados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). “Destes, apenas R$ 1 bilhão foi utilizado. O que significa que há dinheiro disponível”, afirmou. Ele adiantou que está em estudo, na CVM, outros fundos que somam R$ 8 bilhões. Além disso, está sendo desenvolvido o Programa Progredir, cujo objetivo é financiar não apenas os fornecedores diretos da Companhia, mas também os fornecedores desses fornecedores. “O objetivo é atingir, com esse programa, 255 mil empresas que não necessariamente têm relação direta com a Petrobras", projetou.

Gabrielli encerrou a apresentação sugerindo que os empresários capixabas ampliem seu ramo de atuação e invistam para atender a cadeia de petróleo e gás. “Temos gigantescas oportunidades de compra, sabemos como fazer, temos tecnologia. Cabe a vocês tomar decisões e se tornarem nossos parceiros”, convocou Gabrielli, ressaltando que o ponto mais crítico para que os planos da Companhia sejam atingidos está no desenvolvimento da cadeia de fornecedores e na capacidade de fornecimento dessa cadeia de crescer e atender os critérios que a Companhia exige.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira